De Miró a Gaudí, a Adrià

O melhor da cultura e da gastronomia catalã em Barcelona

João Calerón em 16 de Abril de 2012 às 12:03

O que faz de Barcelona um destino turístico tão cobiçado? Rica cultura, gastronomia de primeira linha e ótimos lugares para desfrutar de grandes vinhos

divulgação

Repleta de cultura, belezas e traços arquitetônicos preciosos, terra natal de Miró, “massa de modelar” de Gaudí, local das experimentações de Ferran Adrià, Barcelona é a maior cidade e capital da comunidade autônoma da Catalunha, e não é à toa que é um dos principais destinos turísticos do mundo.

Os primeiros vestígios da cidade nos fazem viajar no tempo até o longínquo período Neolítico (2000 a 1500 a.C.). Seguindo pela linha do tempo com proa para os tempos atuais, voltamos a parar por volta dos anos 200 a.C, durante a Segunda Guerra Púnica, período em que estas terras catalãs pertenciam aos cartagineses e foram tomadas pelos romanos.

Barcino, uma cidade formada pelos ibéricos, que ficava às margens do rio Rubricatus, foi refundada por Amílcar Barca e passou a se chamar Barcelona. Depois, sob a tutela dos romanos, mais ou menos no final do século I a.C, a cidade foi convertida em uma fortificação militar.

Após o período romano, já muito mais próximo aos dias de hoje, a partir do século XIV, Barcelona iniciou uma era de verdadeira decadência, perdurando alguns séculos. A união dos reinos de Aragão e Castela, por exemplo, tornou a situação entre os catalães e os castelhanos bastante crítica, principalmente durante a Guerra dels Segadors (1640 a 1651) e a Guerra da Sucessão Espanhola (1702 a 1714).

Mais recentemente, a cidade passou por novos altos e baixos e só foi se desenvolver plenamente, alcançando o status que hoje possui, após a morte de Franco e a subsequente restauração da democracia. Foi a partir daí que desenvolvimentos culturais e urbanísticos foram eclodindo, principalmente depois das celebrações dos Jogos Olímpicos de 1992 e do Fórum Universal das Culturas, em 2004.

Uma das obras-primas de Gaudí: Casa Batlló, uma casa que mais parece uma viagem psicodélica, feita de azulejos e ferros retorcidos

divulgação
Vista de Barcelona da cobertura do hotel Mandarin Oriental

Atrações
A junção desses fatos históricos com a cultura dos povos que passaram por lá, a localização da cidade, os gênios que nela viveram e a gastronomia sem igual faz de Barcelona um dos destinos mais procurados da Espanha e de todo o mundo.

Começaremos nosso passeio pela Ciutat Vella (Cidade Velha), o centro da cidade, além de ser também sua parte mais antiga. É lá que estão as agradáveis e lendárias Ramblas, um dos principais cartões-postais da cidade, que liga a Plaça Catalunya até a estátua de Cristóvão Colombo.

Descendo pelas Ramblas em direção ao mar e consequentemente em sentido a outro dos cartões- postais da cidade, a praia de Barceloneta, temos, à esquerda, o emblemático Barri Gòtic, ou Bairro Gótico, possivelmente o mais cosmopolita e boêmio da cidade. É lá que estão algumas das principais atrações de Barcelona, como a monumental catedral gótica que foi construída em 1298 e cuja torre tem vista panorâmica do bairro.

Perdendo-se pelos labirintos do Gótico, chegamos ao Palau de La Música Catalana, uma verdadeira obra-prima do modernismo, de Lluís Domènech i Montaner, um arquiteto que não possui a mesma fama de Gaudí (de quem em breve falaremos), mas que também foi muito importante para a cidade. E para finalizar o passeio pelo Bairro Gótico, nada melhor do que o Museu Picasso, com um acervo que mostra a relação do gênio malaguenho com Barcelona.

#Q#
divulgação
Moo, dos irmão Roca do restaurante El Celler de Can Roca, que, com o fechamento do El Bulli, passou a ser considerado por muitos o melhor restaurante do mundo

Com a ampliação da Ciutat Vella no século XIX, formou-se o bairro Eixample, com os seus famosos quarteirões simétricos e que, a partir dessa expansão, englobou a pequena cidade de Gràcia. E é essa parte da cidade que deve ser eternamente grata a outro gênio que passou parte de sua vida por ali, o arquiteto Antoni Gaudí. Lá estão três de suas obras-primas, a Casa Batlló, uma casa que mais parece uma viagem psicodélica, feita de azulejos e ferros retorcidos; Casa Milà, ou La Pedrera, que ocupa uma das esquinas da não menos impressionante avenida Passeig de Gràcia; e, por fim, a construção mais emblemática de Barcelona, a interminável e impressionante Sagrada Família.

Outra zona importante e imperdível é o Montjuïc, com sua espetacular vista da cidade, além de algumas atrações interessantes como o Palau Nacional, que abriga o Museu Nacional d’Art de Catalunya; o Poble Espanyol, com réplicas dos estilos arquitetônicos de toda a Espanha, e a Fundació Joan Miró, com algumas importantes obras do pintor catalão.

divulgação
Palau Nacional abriga o Museu Nacional d`Art de Catalunya, o Poble Espanyol e a Fundación Joan Miró

Em uma cidade como Barcelona, ainda que um pouco mais afastadas do centro, é possível visitar atrações não menos importantes, como, por exemplo, o Camp Nou, localizado a noroeste da cidade; o Parc Güel, outro dos símbolos de Barcelona, obra de Gaudí; e o Tibidabo, um parque de diversões inaugurado em 1908.

Hospedagem
Em uma cidade repleta e que respira design e arquitetura, as opções de hospedagem não poderiam ser melhores. O Hotel Arts, pertencente ao grupo Ritz Carlton, é um dos melhores hotéis da região, com seu conceituado atendimento personalizado 24 horas e sua localização, com vistas para o Porto Olímpico. Outro importante hotel, e um ícone de vanguarda, é o W, de peculiar arquitetura às margens do Mar Mediterrâneo, ao lado da famosa Barceloneta.

Um pouco mais afastado do mar está o Mandarin Oriental, localizado no Passeig de Gràcia, próximo a Casa Batlló, oferecendo o impecável serviço de uma das melhores redes hoteleiras do mundo. Para dificultar um pouco mais a sua escolha está o Meliá Me, um dos mais emblemáticos edifícios do empresarial e high-tech bairro 22@, próximo a Agbar Tower.

divulgação
O tradicionalíssimo 7 Portes, com cozinha tradicional de receitas catalãs e mediterrâneas, faz jus à sua história de 175 anos

Restaurantes
Deixando um pouco de lado o que fazemos para preencher o tempo entre as refeições, chegamos ao que verdadeiramente nos interessa, a comida, que faz parte da alma catalã, e os excepcionais restaurantes espalhados pela cidade – tendo como protagonistas pratos tradicionais como o pa amb tomaquet (pão com tomate) e a escalivada (cebolas, pimentões e berinjelas assadas) ou a cozinha inventiva catalã, capitaneada por Ferran Adrià.

Um destino imperdível, não só para os gourmets, já que é uma das principais atrações da cidade, é o Mercat de la Boqueria, localizado nas Ramblas

Começaremos, então, por dois de seus tradicionais restaurantes, o 7 Portes, com cozinha tradicional de receitas catalãs e mediterrâneas, que faz jus à sua história de 175 anos; e o Botafumeiro, a reconhecida marisqueria da cidade, com seus pontos de cocção e frescor incomparáveis, valorizando principalmente os produtos da costa catalã, a Costa Brava.

Em uma cidade que respira design e vanguarda, não haveria possibilidade de não ver essa ousadia também refletida em sua cozinha, por isso, alguns dos melhores restaurantes da cidade estão representados pelas cozinhas mais modernas catalãs, escola que possui, juntamente com o País Basco, os melhores chefes da Espanha e quiçá do mundo. Alguns dos mais importantes estabelecimentos de Barcelona estão espalhados pelos hotéis da cidade, como é o caso do Restaurante Enoteca, do estrelado chef Paco Pérez, abrigado no Hotel Arts, e do Dos Cielos, localizado no Meliá Me, que é comandado pelos irmãos Sergio e Javier Torres, donos do brasileiro Eñe, e que, assim como o Enoteca, também possui uma estrela Michelin.

#Q#
divulgação
Xampanyet é muito apreciado pelos próprios barceloneses e famoso por seus bons preços

Outros restaurantes têm cartas criadas por importantes chefs catalães que, apesar de estarem próximos a Barcelona, também possuem um restaurante na cidade, como é o caso do Paco Pérez. Outro exemplo é o Moments, que fica no Hotel Mandarin Oriental e possui sua carta assinada pela estrelada chef Carme Ruscalleda, do restaurante Sant Pau; ou ainda o Moo, dos irmãos Roca do restaurante El Celler de Can Roca, que, com o fechamento do El Bulli, passou a ser considerado por muitos o melhor restaurante do mundo.

E para terminar a sua refeição, ou começá-la, nada melhor do que um bom bar. Aí, temos o Dry Martini, aclamado como um dos 10 melhores bares do mundo, cujos coquetéis são preparados por Javier de las Muelas, considerado o Ferran Adrià dos drinques. Mas, se preferir tomar um bom xampany, ou cava, El Xampanyet é o lugar certo, muito apreciado pelos próprios barceloneses e famoso por seus bons preços.

Barcelona Gourmet
Entre uma refeição e outra, nada melhor do que comer algum doce, visitar mercados, empórios, comprar vinhos... Enfim, continuar deliciando-se em torno da comida. Barcelona possui excelentes opções para isso.

Começando por suas pâtisseries, dois estabelecimentos que valem a visita, ainda que seja simplesmente para tirar fotos, são a pâtisserie Escribà e a loja de chocolates Cacao Sampaka. A primeira, mais do que lhe dar água na boca, vai lhe deixar impressionado com seus bolos, doces e chocolates esculpidos em forma de anéis, flores ou até mesmo ilustrando celebridades. O Cacao Sampaka é imperdível por ser especializado em chocolates, e suas receitas são criadas pelo irmão confeiteiro de Ferran Adrià, Albert.

Outro destino imperdível, e este não só para os gourmets, já que é uma das principais atrações da cidade, é o Mercat de la Boqueria, localizado nas Ramblas. Ele é um dos mais movimentados de Barcelona e conta com diversos queijos, embutidos, frutas e iguarias em geral, além de inúmeros bares, como o Pinotxo, por exemplo.

Se a procura é por bons vinhos, uma boa alternativa é o Colmado Quilez, com mais de 5.500 rótulos divididos entre vinhos, licores e destilados; ou a Vila Viniteca, que comercializa uma grande variedade de vinhos espanhóis, indo desde rótulos mais baratos até os mais valorizados Priorats e Riojas. Se a procura for mais especifica, por cavas, Xampany é o local a ser buscado, uma vez que é especializada em cavas da região de Penedès.

E, para terminar a sua viagem como um bom espanhol sempre termina sua refeição, “café, copa y puro”; vale a passada pela Gimeno – para os apreciadores de cachimbos e charutos.

ATRAÇÕES
Museu Picasso
www.museupicasso.bcn.es

Fundació Joan Miró
undaciomiro-bcn.org

Casa Batlló
www.casabatllo.es

La Pedrera
lapedreraeducacio.org

Palau de la Música Catalana
www.palaumusica.org

Poble Espanyol
www.poble-espanyol.com

Museu Nacional D’art de Catalunya
www.mnac.es

Camp Nou
www.fcbarcelona.com/camp-nou

HOSPEDAGEM
Hotel Arts
www.hotelartsbarcelona.com

Hotel Mandarin Oriental
m.mandarinoriental.com/barcelona

Hotel Me by Melià
www.me-barcelona.com

Hotel W
www.w-barcelona.com

GASTRONOMIA E GOURMET
Restaurante Botafumeiro
www.botafumeiro.es

Restaurante 7 Portes
www.7portes.com

Restaurante Dos Cielos
http://doscielos.com

Restaurante Enoteca
www.ritzcarlton.com/en/Properties/Barcelona/Dining/Enoteca/

Restaurante Moments
www.mandarinoriental.com/barcelona/dining/moments/

Restaurante Moo
www.hotelomm.es/moo/

Bar Dry Martini
www.drymartinibcn.com

Cacao Sampaka
www.cacaosampaka.com

Escribà
www.escriba.es

Colmado Quiles
www.lafuente.es

Vila Viniteca
www.vilaviniteca.es/inicio

Gimeno
www.gimenocigars.com


Enoturismo

Artigo publicado nesta revista

Tinto ou Branco?

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 202,80R$ 405,06R$ 202,80R$ 202,80
Assine Agora porR$ 194,40R$ 345,60R$ 119,96R$ 119,96
Desconto
EconomizaR$ 8,40R$ 59,46R$ 82,84R$ 82,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 60,84 6x R$ 54,00
Assinando agora você GANHA também POSTER DESCRITORES AR GUIA ADEGA 2016/2017
Tinto ou Branco?

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas