Vinho - 05.Mai - Proibido para vegetarianos

Derivados de animais são utilizados na produção de vinhos

Da redação em 5 de Maio de 2011 às 09:52

Se você é vegetariano, eis um motivo para se deixar de ser: derivados de animais, como leite, ovos ou vesículas de peixes, são utilizados na produção de vinho.

Eles são usados no processo de clarificação, prática comum designada a clarear partículas de proteínas grandes e sólidas, as quais podem se unir e tornar o vinho turvo. É um procedimento diferente da filtração. É bem mais agressivo, já que torna as partículas do líquido mais finas, contribuindo no sabor e na longevidade.

Arnaldo Grizzo
Dois ou três ovos podem clarear um barril inteiro de vinho

Frequentemente os produtores preferem clarear o vinho sem filtrá-lo, uma vez que o processo é mais simples - basta por o agente que clareia no barril e esperar.

Há outros utilizados, como gelatina, sangue e bentonita, um tipo de terra. O primeiro, um dos mais populares, é feito de tecidos de mamíferos grandes, tais como vacas e porcos, e é bastante popular, junto com  a bentonita, em vinhos baratos.

O ovo, por sua vez, é muito utilizado em produções de boa qualidade. Dois ou três ovos podem clarear um barril inteiro de 225 litros.

Quanto à vesícula de peixe, ela contém uma substância chamada ictiocola. No rótulo anterior da garrafa de vinho, pode-se ver ocasionalmente o aviso "contém derivados de peixe". Países como a Nova Zelândia, com um grande número de vegetarianos, tornaram essa advertência obrigatória.

Já o uso de sangue decaiu drasticamente, e vários países vinícolas, como Estados Unidos e França, tornam-no ilegal.

Enojado? Não se preocupe, a probabilidade de encontrar traços de ovos ou peixe em um vinho é mínima. Geralmente eles nem aparecem nos testes de laboratórios. Mas se sua preocupação é mais ética que nutricional, e você não quer se responsabilizar pelo uso de derivados de animais, então é melhor conferir com a própria vinícola. Ou você pode se poupar de todo esse trabalho e tomar um bom vinho tinto orgânico que não foi produzido sob esse processo de clarificação - foi apenas filtrado.

Mais notícias sobre vinhos...

+ Prêmio Ovibeja, em Portugal, classifica melhores azeites nacionais e internacionais

+ Ídolo de Hollywood, Robert de Niro degustará Vinho do Porto no Festival de Cannes

+ Enoturismo é inaugurado no vale do Rio São Francisco

Espanha perde batalha judicial com Argentina referente às homônimas regiões La Rioja

+ Vinícola produz o primeiro vinho nacional do tipo Amarone

+ Governo espanhol estimula exportação de vinhos


Notícias

10 coisas que você precisa saber para entender os vinhos da Borgonha

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 194,40R$ 367,20R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 21,60R$ 64,80R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 64,80 6x R$ 61,20
Assinando agora você GANHA também POSTER DESCRITORES AR GUIA ADEGA 2017/2018
10 coisas que você precisa saber para entender os vinhos da Borgonha

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas