Vinhos do SUL

As particularidades dos vinhos da Patagônia argentina

Eduardo Milan em 19 de Fevereiro de 2013 às 13:19

divulgação

A Patagônia é uma região geográfica localizada no extremo sul da América do Sul e se estende sobre os territórios argentino e chileno. Abrange a parte mais austral da Cordilheira dos Andes, seguindo na direção sudoeste até o oceano Pacífico e, a leste, até o Oceano Atlântico, englobando os vales que acompanham o rio Colorado.

Assim, embora se relacione bastante a Patagônia à terra de Evita, a região não se restringe a ela, tampouco se trata de uma província em si. Na Argentina, a Patagônia geograficamente inclui as províncias de Neuquén, Rio Negro, Chubut e Santa Cruz, além da parte leste da Terra do Fogo. Politicamente, abrange também La Pampa.

De fato, a Patagônia é a região mais austral da Argentina onde há a vitivinicultura. De acordo com a "Wines of Argentina" são "patagônicas" as províncias de Rio Negro, Neuquén e La Pampa, as quais concentram mais de 4.550 hectares de vinhedos cultivados.

O clima é bem mais frio do que aqueles vistos mais ao norte do país. Ademais, é seco, com pouca chuva e bastante incidência de ventos. Os invernos são intensos e os verões frescos durante as noites, determinando amplitudes térmicas maiores. Por isso, normalmente a maturação das uvas é mais lenta e prolongada.

A Patagônia não se restringe a Argentina, tampouco se trata de uma província em si. Geograficamente ela inclui as províncias de Neuquén, Rio Negro, Chubut e Santa Cruz, além da parte leste da Terra do Fogo
#Q#

LA PAMPA
A menor região vitivinícola da Patagônia argentina é La Pampa, uma planície ondulada com depressões alongadas de oeste a leste em vales dispostos em forma de leque, com aproximadamente 211,2 hectares de vinhedos cultivados, a 340 metros do nível do mar. Predomina o cultivo de Merlot, Malbec, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Syrah e Chardonnay.

NEUQUÉN
Neuquén pode ser aclamada como uma das mais novas regiões produtoras de vinhos do mundo, já que praticamente surgiu no século XXI. De fato, comparada a outras regiões vitivinícolas da Argentina, ainda poucas vinícolas - modernas e tecnológicas, por sinal - estão estabelecidas na área e a maioria das videiras tem menos de 10 anos.

Os vinhedos estão plantados ao sul da cidade de Neuquén. Assim como em La Pampa, o clima é frio e seco, com alta amplitude térmica e boa ocorrência de ventos. Por conta do perfil das vinícolas locais, a região acabou dedicando-se quase que exclusivamente aos vinhos de alta qualidade. Além disso, há um grande foco no turismo enogastronômico, uma verdadeira "rota do vinho" na área.

As principais cepas cultivadas são Pinot Noir, Sauvignon Blanc, Torrontés, Malbec e Merlot. Entretanto, a maior aposta de sucesso para os produtores, em geral, está centrada nos Pinot Noir produzidos na região, apesar da Merlot, ano após ano, vir mostrando grande evolução e potencial.

divulgação
Caves da Secreto Patagónico

VINÍCOLAS VISITADAS EM NEUQUÉN

SECRETO PATAGÓNICO
(www.secretopatagonico.com)
Projeto familiar iniciado em meados de 2000, a propriedade está localizada em San Patricio del Chañar e conta com uma área de 253 hectares, sendo 61 de vinhedos. As instalações próprias foram inauguradas em janeiro de 2012 e têm capacidade para 200 mil litros. Contam com a consultoria do enólogo Marcelo Miras e 50% da produção é exportada. Destacaram-se os seguintes vinhos:

Secreto Patagónico é um projeto familiar que teve início em 2000 e conta com a consultoria do enólogo Marcelo Miras. A propriedade está localizada em San Patricio del Chañar e conta com uma área de 253 hectares

AD 89 pontos
MANTRA MALBEC 2011
Pura fruta vermelha fresca permeada por notas florais, minerais e de especiarias doces. Em boca, é frutado, estruturado, vibrante, com ótima acidez, taninos macios e final longo, com um agradável toque herbáceo que traz ainda mais frescor ao vinho. EM

AD 90 pontos
MANTRA ROBLE CABERNET SAUVIGNON 2008

Com 12 meses de estágio em madeira francesa e americana, apresenta aromas de frutas vermelhas permeadas por notas florais e de especiarias doces. Em boca, é elegante, sutil, delicado, sem perder a tipicidade, tem ótimos taninos e final mais profundo que longo, com notas terrosas. EM

AD 91 pontos
MANTRA ROBLE MALBEC 2006

Apresenta uma fruta mais madura, mas permeada por notas complexas de flores murchas, algo de baunilha, especiarias doces, além de toques minerais. Em boca, tem fruta vermelha fresca, bastante vibração e uma estrutura tânica interessante, além de um longo final de boca, lembrando notas medicinais. EM

AD 89 pontos
MANTRA PINOT NOIR 2011
Nariz de ótima tipicidade, frutas vermelhas frescas, notas terrosas, minerais e de cogumelos. Em boca, é frutado, tem ótima acidez, boa tipicidade, taninos macios e final agradável, com típicas notas herbáceas. Muito gostoso de beber. EM

AD 89 pontos
SECRETO PATAGÓNICO CABERNET SAUVIGNON 2011

Aqui se tem uma nota de fruta mais madura lembrando geleia, bem como notas minerais e de especiarias doces, além de um toque de mentol que aporta um agradável frescor. Em boca, confirma essa fruta um pouco mais madura, é redondo, equilibrado, tem boa acidez, taninos macios e final médio. EM

#Q#

BODEGA FAMILIA SCHROEDER
(www.familiaschroeder.com)
Localizada em San Patricio del Chañar, a vinícola possui 140 hectares de vinhedos plantados em 2001 e as belíssimas instalações foram fundadas em 2003, com a primeira colheita. Produzem cerca de 1,5 milhão de garrafas, sendo 50% destinadas a exportação e contam com a consultoria do renomado enólogo americano Paul Hobbs. Possuem também um ótimo restaurante e toda a infraestrutura para receber o turista.

Bodega Familia Schroeder conta com a consultoria do renomado Paul Hobbs. A primeira colheita de seus vinhedos ocorreu em 2003

AD 91 pontos
FAMÍLIA SCHROEDER PINOT NOIR 2007

Surpreende pela fruta vermelha mais fresca e pela textura sedosa e delicada. Equilibrado, profundo e potente, tem acidez refrescante e final persistente. Consegue ter em equilíbrio entre profundidade, volume de boca e elegância. EM

AD 90 pontos
FAMÍLIA SCHROEDER PN/MALBEC 2007

Mantendo o estilo dessa linha, exala finesse e elegância tanto nos aromas quanto na textura, sedosa e untuosa. A fruta é cativante e de ótima qualidade, permeada por boa acidez, taninos polidos e final persistente. Muito gostos e agradável de beber.

AD 88 pontos
SAURUS BARREL FERMENTED PINOT NOIR 2010
Nariz mais complexo, exibindo frutas mais maduras entremeada com notas florais e especiadas. Em boca, a madeira se sente, mas é bem integrada pela ótima acidez e pela fruta de qualidade. EM

AD 89 pontos
SAURUS SELECT MALBEC 2010
Pende para o lado mais moderno, de fruta mais doce, mas sustentada por uma acidez refrescante e boa estrutura. Muito agradável de beber e bem feito em seu estilo suculento e carnudo. EM

AD 89 pontos
SAURUS SELECTED MERLOT 2010
A madeira está bem integrada e aporta complexidade e equilíbrio ao conjunto, tudo envolto por uma acidez vibrante, boa estrutura tânica e um gostoso final. Os aromas pedem para a fruta vermelha mais madura, além de notas florais, herbáceas e especiadas. EM

#Q#

fotos: divulgação
65% da produção da Humberto Canale é destinada ao mercado interno e 60% disso é consumido na própria Patagônia argentina

RIO NEGRO
O fator distintivo de Rio Negro não é a sua altitude, mas sim a sua latitude. Isso porque, Rio Negro é a região mais austral da Patagônia e também a que mais atraiu os grandes nomes da vitivinicultura europeia, especialmente pela qualidade de Sauvignon Blanc, Pinot Noir, Malbec e Merlot e, também, de Sémillon.

No local, há muitas vinhas velhas, além de clima continental, seco, marcado por poucas chuvas, alta amplitude térmica e ocorrência de ventos, condições propícias a vinhedos sãos, dados à produção de uvas de qualidade superior. Com efeito, os vinhos daquela área apresentam alta concentração, boa acidez e tem atingido altos preços no mercado.

Dentro de Rio Negro, o Alto Vale de Rio Negro é a área cuja vitivinicultura tem maior repercussão tanto na própria Argentina quanto no exterior. Em linhas gerais, os vinhos apresentam bom equilíbrio entre álcool, acidez e taninos, produto da maturação lenta das uvas. São particularmente interessantes os brancos obtidos a partir do Sémillon e Sauvignon Blanc, dotados de aromas minerais difíceis de encontrar em outras zonas. Nos tintos, merecem destaque os varietais de Merlot, Pinot Noir e Malbec, que aqui, quando colhidos de maneira correta - não supermaduros - apresentam uma nota herbácea fresca e agradável.

VINÍCOLAS VISITADAS EM RIO NEGRO

BODEGA HUMBERTO CANALE
(www.bodegahcanale.com)
Fundada em 1909, Humberto Canale é uma empresa familiar e foi responsável pelo desenvolvimento da vitivinicultura da região. Está situada no centro do vale do rio Negro, em General Roca, uma zona árida e de muitos ventos, o que evita a proliferação de enfermidades. Na propriedade principal de cerca de 550 hectares é possível observar a existência de vinhedos velhos, da década de 1930. Um dado curioso é que cerca de 65% da produção é destinada ao mercado interno e dessa parcela 60% é consumido na própria Patagônia argentina. Os seguintes vinhos degustados merecem destaque:

AD 91 pontos
HUMBERTO CANALE CENTENIUM 2005

Essa linha foi criada para homenagear os 100 anos da vinícola. Composto de 48% Merlot, 32% Malbec e 10% Cabernet Franc, com estágio de 18 meses em barrica. Exuberante tanto nos aromas quanto no paladar, é elegante, equilibrado, tem ótima estrutura tânica e final longo e classudo, com uma delicada nota de grafite. Apesar de ter bons anos pela frente, já está muito gostoso de beber. EM

AD 90 pontos
HUMBERTO CANALE GRAN RESERVA MERLOT 2009

O vinho estagiou 100% em madeira americana e francesa. Apresenta boa tipicidade, tem aromas de frutas negras e vermelhas, notas minerais, florais e herbáceas muito agradáveis. Em boca, é suculento e encorpado, mostrando ótima vibração de fruta e acidez, num estilo elegante, austero e gastronômico. EM

AD 89 pontos
HUMBERTO CANALE MALBEC 2010 OLD VINEYARD LOS BORREGOS

Elaborado a partir de um vinhedo de 1969, apresenta aromas de frutas vermelhas mais frescas permeadas por agradáveis notas florais e minerais. É redondo, equilibrado, confirma a fruta de ótima qualidade encontrada no nariz, tem acidez refrescante, taninos macios e final agradável e suculento. EM

AD 90 pontos
HUMBERTO CANALE OLD VINEYARD 2010 PINOT NOIR LA ISABEL

Elaborado a partir de um vinhedo de 1969, mostrase jovem ainda, com a madeira evidente, mas muito bem sustentada por sua fruta, acidez e taninos. Os aromas lembram frutas vermelhas frescas, notas florais, especiadas, de baunilha, além de um típico herbáceo. No mesmo estilo elegante e delicado da casa. EM

AD 88 pontos
INTIMO 2012

Elaborado a partir de 60% Sauvignon Blanc e 40% Sémillon. Apresenta aromas agradáveis lembrando frutas cítricas, bem como notas florais e minerais. Tem como principais características a ótima acidez e a untuosidade aportada pela Sémillon. EM

#Q#

divulgação
Bodega del Río Elorza fica em Alto do Rio Negro e possui 20 hectares de vinhedos plantados em 2004 e irrigados por gotejamento

BODEGA DEL RÍO ELORZA
(www.delrioelorza.com)
Localizada em Alto do Rio Negro, a vinícola possui 20 hectares de vinhedos em alta densidade - cerca de 5.100 plantas por hectare - plantados em 2004, todos irrigados por gotejamento. Também possuem parte de um vinhedo de 70 anos enxertado com uvas Malbec. Produz anualmente 300 mil quilos de uva, dos quais só vinificam os 100 mil quilos de melhor qualidade. Contam com a consultoria do italiano Alberto Antonini - o mesmo de Alto Las Hormigas - e 80% da produção é destinada a exportação, principalmente aos Estados Unidos. Entre os vinhos degustados mereceram destaque:

O italiano Alberto Antonini - o mesmo enólogo de Alto Las Hormigas - presta consultoria para os vinhos da Bodega del Río Elorza

AD 88 pontos
VERUM CHARDONNAY 2012 (PROVA DE TANQUE)
Fruta de boa qualidade, num estilo mais maduro. Boa acidez que aporta equilíbrio ao conjunto. Final suculento e agradável. Acessível, correto e de boa tipicidade. EM

AD 88 pontos
VERUM RESERVA CABERNET FRANC 2009
No estilo de fruta mais madura e opulenta, quase em compota, mas com uma boa estrutura tânica para trazer vivacidade e vibração ao vinho. Boa tipicidade e acidez, com final suculento e persistente. EM

AD 89 pontos
VERUM RESERVA MALBEC 2011
Elaborado a partir de uvas Malbec advindas de um vinhedo de mais de 70 anos, com estágio em barricas novas de carvalho francês. Apesar da fruta vermelha e negra bem madura, quase em compota, tem boa acidez e ótima estrutura tânica que traz equilíbrio ao conjunto. Seu final é suculento e persistente. EM

AD 88 pontos
VERUM RESERVA MERLOT 2009

Típicos aromas de frutas negras envoltas por notas florais e herbáceas. No palato, é cheio, suculento, tem taninos macios e final que confirma as frutas encontradas no nariz. EM

AD 89 pontos
VERUM SAUVIGNON BLANC 2012
Apesar dos aromas mais acanhados e discretos, surpreende pela estrutura, untuosidade e ótimo volume de boca, tudo envolto por uma fruta de ótima qualidade e acidez vibrante. EM

OUTROS VINHOS DE DESTAQUE

AD 90 pontos
A LISA 2009
Bodega Noemia, Patagônia, Argentina (Vinci US$ 50). Tradicional produtora de vinhos na Itália, a condessa Noemi Marone Cinzano escolheu a Patagônia para elaborar este tinto composto de 90% Malbec, 9% Merlot e 1% Petit Verdot, fermentado somente com leveduras indígenas e posterior estágio de oito meses em barricas de carvalho francês de segundo uso. Apresenta cor vermelho-rubi de reflexos violáceos e aromas de frutas vermelhas e negras maduras, bem como agradáveis notas florais, especiadas, de cedro e de eucalipto. Em boca, confirma as groselhas e cerejas encontradas no nariz, tem textura sedosa, boa acidez e final persistente e elegante, aliando intensidade com volume de boca. Para carne de cordeiro grelhada ao molho de hortelã. EM

AD 90 pontos
BARDA PINOT NOIR 2010

Bodegas Chacra, Patagônia, Argentina (Ravin R$ 138). Este tinto, 100% Pinot Noir, com estágio de 11 meses em barricas de carvalho francês, segue o conceito de segundo vinho, já que inclui partes não utilizadas dos seus dois irmãos mais velhos, Chacra 32 e 55, além de uvas advindas de um vinhedo jovem e um vinhedo de 1967. Apresenta cor vermelho-rubi translúcida e brilhante, bem como aromas de frutas vermelhas mais frescas, permeadas por típicas notas herbáceas, terrosas e florais, além de toques animais e de cogumelos. Em boca, confirma a fruta fresca encontrada no nariz, é intenso e sutil simultaneamente, tem acidez vibrante, ótima estrutura tânica e final persistente e agradável, pedindo mais um gole. Vivaz e elétrico, pede a companhia de aves ou carnes vermelhas menos gordurosas. EM

AD 88 pontos
CAITEC MALBEC 2009

Bodega del Añelo, Patagônia, Argentina (World Wine R$ 44). Localizada na província de Neuquén, na Patagônia, essa jovem e moderna vinícola elabora este tinto exclusivamente a partir de uvas Malbec advindas de vinhedos localizados às margens do rio que leva o mesmo nome. Apresenta cor vermelho-rubi de reflexos violáceos e aromas de frutas vermelhas e negras mais maduras, lembrando cerejas e ameixas, bem como típicas notas florais e herbáceas. Em boca, é frutado, direto e acessível, tem boa acidez, taninos de boa qualidade e final médio. Gostoso de beber e versátil, pode acompanhar desde pizzas, massas, carnes vermelhas grelhadas e embutidos em geral. EM

AD 91 pontos
MAINQUÉ 2009

Bodegas Chacra, Patagônia, Argentina (Ravin R$ 188). Localizada na província de Rio Negro, a Bodega Chacra conta com a supervisão do reputado enólogo Hans Vinding-Diers para elaborar este tinto de pequena produção - apenas 5.250 garrafas -, com estágio de 24 meses em barricas de carvalho francês. Apresenta cor vermelho-rubi de reflexos violáceos e aromas de frutas vermelhas e negras lembrando groselhas e cerejas, bem como notas florais e herbáceas envoltas por toques minerais e especiados. No palato, surpreende pela harmonia entre elegância, concentração e profundidade, tudo envolto por taninos de ótima qualidade, boa acidez, num final persistente e suculento. Deve ir bem na companhia de carne assada ao molho de funghi. EM


DOC

Artigo publicado nesta revista

Degustamos 10 Bordeaux 100 Pontos Parker

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 202,80R$ 405,06R$ 226,80R$ 226,80
Assine Agora porR$ 194,40R$ 345,60R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 8,40R$ 59,46R$ 170,10R$ 170,10
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 60,84 6x R$ 54,00
Assinando agora você GANHA também POSTER DESCRITORES AR GUIA ADEGA 2016/2017
Degustamos 10 Bordeaux 100 Pontos Parker

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas