Revista ADEGA
Busca

Mulheres e vinhos

10 mulheres, de todos os tempos, que glorificam o mundo do vinho

Elas escreveram - e escrevem - a história da enologia


1 - Susana Balbo 

É a grande dama do vinho argentino. A mulher que, não só impulsionou a uva Torrontés no mercado local, mas transformou a Malbec num ícone mundial do seu país. A "primeira dama do vinho argentino" deu uma excelente entrevista à ADEGA quando contou um pouco sua história.

2 - Filipa Pato

A portuguesa colocou a sua região, a Bairrada, no mapa do vinho mundial, com seus vinhos “sem maquiagem”, que expressam a verdadeira essência das vinhas de onde eles vêm. Além de uma entrevista em 2013, os vinhos de Filipa estiveram nos nossos Best Buy recentemente.

3 - Cecilia Torres

É a enóloga mais tradicional do Chile. É famosa por fazer vinhos intensos, puros, com grande caráter. É uma craque da vinificação e ofereceu uma degustação vertical de seus vinhos à ADEGA, mostrando toda qualidade do seu ícone Casa Real.

4 - Sara Peres

Está à frente da vinícola Mas Martinet e é um nome a ficar de olho. A grande relvelação da região de Priorato, na Espanha.

5 - Baronesa Philippine Rothschild 

O sobrenome indica que trata-se de uma das mulheres mais importantes do mundo do vinho. Há 30 anos, ela assumiu os negócios da lendária família do vinho, na França, aumetando ainda mais a fama que cercam os rótulos que fazem. Hoje é nome de um grande vinho chileno.

6 - Madame Clicquot Ponsardin

Contra tudo e contra todos, assumiu a vinícola, com a morte do marido, em 1805. Então, não só criou uma nova, e fundamental, etapa da vinificação, com criou a champagne rosé. A Veuve Cliquot, não à toa, ocupa lugar de destaque na história do vinho no mundo.

7 - Sandra Tavares da Silva

Ex-modelo, enóloga de primeira. É uma das responsáveis pela criação do Pintas, o mais célebre tinto do Douro. Ela e seu marido, Jorge Serôdio Borges, mostraram à Adega a revolução que fizeram no Douro.

8 - Mônica Rossetti 

À frente da Lídio Carraro, ficou famosa por ser responsável pelos vinhos brancos e tintos que fez para Copa do Mundo e para as Olimpíadas sediadas no Brasil. Mais do que isso, foi ela quem deu o alto padrão dos vinhos da vinícola gaúcha. Hoje, mora no Vêneto, na Itália. Fazendo vinhos, claro.

9 - Pauline Lhote

A enóloga francesa é a principal produtora de vinhos espumantes da Domaine Chandon, em Napa Valley, nos EUA. Ela cresceu na região de Champagne e teve como grande referência a igualmente francesa Dawnine Dyer, a primeira vinicultora de Chandon na década de 1970. Mantém com vigor a ideia de ser uma jovem mulher numa indústria dominada por homens.

10 - Charlène Pinson

Está à frente da Domaine Pinson, tradicional vinícola da Borgonha, que produz os desejados Chablis, desde 1640. Seus vinhos têm um caráter único e ela se orgulha em sempre dizer: “É feito por uma mulher. Cabe a nós quebrar o estigma de que, para ser um viticultor, você deve ser homem".

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

Redação
Publicado em 08/03/2022, às 14h00 - Atualizado às 14h04


Mais Mundovino