Revista ADEGA

Terroir Brasil

10 vinhos brasileiros que podem envelhecer bem

Uma lista de 10 vinhos brasileiros que merecem ser guardados

Eduardo Milan em 13 de Agosto de 2018 às 12:00

 

Todos os anos, em nossas degustações para a revista ADEGA, mas principalmente para o Guia ADEGA de Vinhos do Brasil, deparamo-nos com vinhos brasileiros que necessitam de tempo para mostrarem todas as suas qualidades. De fato, uma de nossas principais missões ao degustar é avaliar o potencial dos vinhos que estão em nossa taça e perceber a sua capacidade de melhorar ou não com o tempo de espera em garrafa. 

Pensando nisso, resolvemos elaborar uma lista com 10 vinhos brasileiros que recomendamos a guarda para você ter uma experiência ainda mais prazerosa ao degustá-los.

 

 

AD 91 pontos 

ARACURI REDUTO CORTE 1

Aracuri, Campos de Cima da Serra, Brasil (R$ 330). Blend de 3 safras inspirado nos reputados Amarones, este Merlot 100% é elaborado com uvas que sofreram processo de desidratação. Complexo, tem fruta negra e figo em compota acompanhados de notas florais, de frutos secos e de especiarias doces. A ótima acidez e os taninos cheios de textura conferem suporte a toda sua fruta madura. Vai ficar ainda melhor em cinco anos. Álcool 14%. EM

AD 91 pontos 

AURORA MILLÉSIME CABERNET SAUVIGNON 2012

Aurora, Serra Gaúcha, Brasil (R$ 115). Belo aroma de amora, tomilho e um toque mineral lembrando talco. Mas, é na boca que revela todo seu brilho, com deliciosa acidez e taninos finíssimos. Uma prova de que a safra 2012 pode superar a 2005. Um vinho austero com corpo médio. O bouquet vai se revelando com o passar do tempo na taça. Pequena parte fica 12 meses em barricas novas e a maioria em barricas de segundo e terceiro usos. Um vinho para beber hoje e nos próximos 10 anos. Álcool 13%. CB

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AD 90 pontos 

CASA VALDUGA GRAN TERROIR 
LEOPOLDINA CHARDONNAY 2015

Casa Valduga, Vale dos Vinhedos, Brasil (R$ 115). Branco elaborado exclusivamente a partir de uvas Chardonnay, com estágio de 10 meses sobre as borras em barricas de carvalho francês. Um dos vinhos mais reputados da Casa Valduga, nessa safra mantém seu estilo amanteigado, com notas florais e de abacaxi confitado. Tem ótima acidez, textura quase cremosa e bom volume de boca. Terminando de forma untuosa, com toques salinos e de especiarias doces. Está ótimo agora, mas ficará ainda melhor em, pelo menos, três a cinco anos. Álcool 13,5%. EM

AD 92 pontos 

LÍRICA CRUA

Hermann, Pinheiro Machado, Brasil (R$ 77). Espumante branco elaborado pelo método tradicional a partir de 80% Chardonnay, 10% Pinot Noir e 10% Gouveio. É comercializado sem o dégorgement, daí a turbidez. Sempre consistente, mostra a mesma tensão, vibração e frescor da versão provada em 2016. Continua chamando atenção pelo caráter selvagem e cheio de força, mas bem equilibrado por sua cremosidade, volume de boca e final longo, com toques salinos. Experimente-o em cinco anos, você não irá se arrepender. Álcool 11,8%. EM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AD 92 pontos 

LUIZ ARGENTA CAVE CORTE 2011

Luiz Argenta, Altos Montes, Brasil (R$ 103). Tinto composto de 40% Merlot, 30% Ancellotta e 30% Marselan, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês. Aqui os taninos mais robustos da Ancellotta ditam as regras, bem domados pela opulência rústica de fruta da Marselan e a maciez da Merlot, tudo bem equilibrado por refrescante acidez e taninos de textura lembrando giz. Bom agora, tem tudo para ficar ainda melhor nos próximos 10 anos. Álcool 13,2%. EM

 

AD 91 pontos 

PIZZATO DNA 99 SINGLE VINEYARD MERLOT 2012

Pizzato Vinhas e Vinhos, Vale dos Vinhedos, Brasil (R$ 234). 100% Merlot, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês. Mostra ameixas maduras envoltas por notas florais, minerais, de ervas e de especiarias doces acompanhadas de gostosa acidez e taninos de ótima textura, que trazem sustentação ao conjunto. Nesta safra, mostra um estilo mais amável, sedutor e acessível quando comparado ao 2011, mas sempre respeitando o perfil “clássico” que caracteriza esse vinho. Apesar de estar bom agora, vai atingir seu ápice entre cinco e 10 anos. Álcool 14%. EM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AD 91 pontos 

QUINTA DO SEIVAL CASTAS PORTUGUESAS 2013

Miolo Wine Group, Campanha Gaúcha, Brasil (R$ 102). Composto de Touriga Nacional e Tinta Roriz, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês. Frutado, estruturado e redondo, esbanja amoras e ameixas frescas envoltas por notas florais, especiadas, de tabaco e de alcaçuz. Alia concentração e certa opulência com tensão, vivacidade e ótima textura de taninos. Seguramente a melhor versão deste tinto até agora, tem todos os requisitos para estar ainda melhor em cinco anos. Álcool 13%. EM

 AD 90 pontos 

SALTON TALENTO 2012

Salton, Rio Grande do Sul, Brasil (R$ 106). Tinto composto de uvas 60% Cabernet Sauvignon, 30% Merlot e 10% Tannat advindas da Serra e da Campanha Gaúcha, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho. Mantém o mesmo estilo da safra 2011, mostrando mais frescor e tensão. Tem acidez vibrante, taninos de ótima textura e final suculento e persistente, com toques de grafite. Ainda jovem, deve ficar melhor nos próximos cinco anos. Álcool 13,5%. EM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AD 90 pontos 

VALMARINO CABERNET FRANC ANO XX 2015

Valmarino, Pinto Bandeira, Brasil (R$ 97). 100% Cabernet Franc, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês. Muito bem feito e equilibrado em seu estilo mais maduro, tem fruta de ótima qualidade, gostosa acidez, taninos finos e final persistente, com toques terrosos, especiados e de ervas secas. Apesar de nesta safra encontrar-se mais amável e redondo, evidenciando as frutas negras em compota e os toques de chocolate, ainda está jovem e recompensará aqueles que esperarem entre três e cinco anos. Álcool 13%. EM

 

AD 91 pontos 

MONTEPIOLI 2012

Villaggio Bassetti, São Joaquim, Brasil  (R$ 83). Tinto composto de Cabernet Sauvignon e Merlot, com estágio de 13 meses em barricas de carvalho francês. Apesar do estilo de fruta mais madura, há um fundo fresco, tenso e cheio de vivacidade, que ilumina todo o conjunto. Uma outra grande versão deste tinto, que está muito jovem e vai ficar muito melhor nos próximos 10 anos.  Álcool 13,5%. EM

 

 

 

 

 


Notícias "Brasil vinho brasileiro vinho de guarda vinho para envelhecer"

Artigo publicado nesta revista


"OS OUTROS" DE BORDEAUX

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também POSTER DESCRITORES AR Bolsa de Gelo + Par de Taças

Receba o boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas