Revista ADEGA
Busca

Me aqueça nesse inverno!

Chegou o inverno? Conheça 10 vinhos encorpados para aquecer os dias frios

Eduardo Millan, editor de vinhos de ADEGA, dá uma pequena volta o mundo com grandes sugestões


Dicas de vinhos que harmonizam bem com as temperaturas mais baixas
Dicas de vinhos que harmonizam bem com as temperaturas mais baixas

Principalmente deles, os preferidos em território nacional, os tintos.

Estes possuem uma combinação entre álcool, açúcar residual e fenóis – entre eles o tanino – que somados dão corpo e peso ao vinho, trazendo a sensação de calor ao beber.

Mas não só de tintos secos essa lista é feita. Alguns doces - inclusive branco - caem muito bem com esse friozinho.

Para informações detalhadas e, em alguns casos, onde você pode comprar o rótulo, basta clicar no vinho.

Trulli Primitivo di Manduria 2017

Trulli Primitivo di Manduria 2017 - AD 90 pontos - Terra Rossa, Puglia, Itália

Em homenagem aos famosos trulli, símbolos da arquitetura da Puglia, este tinto traz notas de ameixas maduras, de canela e toques de chocolate e baunilha. É sedoso, elegante e fácil de agradar.

Gravas del Maipo Syrah 2017 - AD 93 pontos - Concha y Toro,

Maipo, Chile

Um vinho que homenageia os efeitos geológicos dos Andes, uma verdadeira ode a este terroir especial de vinhos incrivelmente elegantes.

Justino's Madeira 10 Anos Boal - AD 91 pontos - Justino’s, Ilha da Madeira, Portugal

Esse 100% Boal é um fortificado meio-doce branco! São no mínimo 10 anos em barris de carvalho o que confere boa textura, equilíbrio entre frescor e doçura e final longo e profundo mostrando traços de nozes e de figos secos.

Luiz Argenta Cave Merlot Uvas Desidratadas 2017 - AD 92 pontos - Luiz Argenta, Altos Montes, Brasil

Inspirado nos afamados Amarones, esse tinto é elaborado exclusivamente a partir de uvas Merlot desidratadas. Cheio de força, tudo aqui é mostrado na máxima potência, muita acidez, muita fruta, muita madurez, muita estrutura de taninos, mas sempre em equilíbrio, o que confere profundidade e verticalidade a esse tinto carnudo e amplo.

M. Chapoutier Banyuls 2013 - AD 91 pontos - M. Chapoutier, Languedoc-Roussillon, França

Tinto fortificado doce composto de 90% Grenache e o restante de outras variedades autorizadas na região de Banyuls e não divulgadas pelo produtor. Untuoso e encorpado, tem bom equilíbrio entre acidez e doçura, gostosa textura e final cheio e persistente, com toques de baunilha, de cacau e de coco.

Norton Privado 2017 - 94 pontos Descorchados - Norton, Mendoza, Argentina

Um corte de 40% Malbec, 30% Merlot e 30% Cabernet Sauvignon que faz dele um vinho fluido, carnudo e gostoso, bebe-se incrivelmente fácil, com a virtude de aparentar menos complexidade do que realmente tem.

Quinta do Crasto Vintage Port 2004 - AD 94 pontos - Quinta do Crasto, Douro, Portugal

Para esse porto são utilizadas Viinhas Velhas que passam 2 anos em toneis de carvalho de 9 mil litros. Os quase 15 anos de garrafa já mostram sua influência, suavizando os taninos e aportando complexidade aromática e de sabores.

Regente Palo Cortado - AD 94 pontos - Sánchez Romate, Jerez, Espanha

A maturação de 15 anos em solera após a escolha das melhores barricas são os pontos diferenciais deste Palo Cortado de surpreendente complexidade.

Torres Celeste Crianza 2017 - AD 92 pontos - Torres, Ribeira del Duero, Espanha

Tempranillo cultivado em altitude tornam este vinho um elegante exemplar de Ribeira del Duero.

Zenato Amarone della Valpolicella Classico 2015 - AD 95 pontos - Zenato, Vêneto, Itália

Um dos clássicos da vinicultura do Veneto, o Amarone Classico da Zenato é complexo, potente e intenso, destacando-se por frutas em compota, especiarias, além de toques de chocolate, tabaco e cacau.

André De Fraia
Publicado em 21/06/2022, às 10h00


Mais Degustamos e Gostamos