Mundovino

Comitê de Champagne determina maior rendimento do século para reabastecer estoques

Segundo o órgão a ideia é recuperar as vinícolas e preparar as vendas no pós-pandemia


 

Colheita em Champagne - Reuters/Benoît Tessier

Colheita em Champagne deve ter início no dia 08 de setembro

O comitê de Champagne anunciou que o rendimento máximo na safra 2021 está fixado em 13.100 quilos por hectare. Este é o maior nível do século e tem como objetivo reabastecer as reservas das casas da região no pós-pandemia.

» Trabalhadores da Möet & Chandon na França entram em greve

Assim, a regra determina que toda a quantidade colhida acima de 10.000 quilos – com o máximo de 13.100 – seja colocada na reserva para ser utilizada nas safras subsequentes.

Lembrando que apenas os Champagnes vintage são produzidos a partir de uvas colhidas na mesma safra. Os demais são um blend de anos diferentes e esta categoria representa 80% da produção da região.

Sede do Comitê de Champagne

Segundo o comitê, esse aumento (em 2020 o nível foi fixado em 8.000 quilos por hectare) é necessário para recuperar o baixo volume de vinhos de reserva nas casas que foi afetado pela baixa colheita durante a pandemia e por um aumento exponencial nas vendas com a reabertura comercial após os lockdowns. Os mercados dos Estados Unidos, Reino Unido, Europa, Ásia e Austrália estão em forte alta e superaram até as melhores expectativas dos produtores.

» O que é o Blanc de Blancs, o tipo de espumante cada vez mais apreciado mundo afora?

Apesar dessa liberação para uma colheita maior a expectativa ainda não é das melhores, produtores relataram perdas entre 20% e 80% da safra com as geadas em abril.

A vindima na região, segundo o Comitê de Champagne, deve ter início no dia 08 de setembro.

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 7 de Setembro de 2021 às 17:00


Mundovino Champagne Colheita Enologia Safra 2021 Rendimento máximo Regras Vinho França Espumante