Revista ADEGA
Busca

13.jan - Estudo aponta o consumo de vinhos

Estudo aponta o crescimento do consumo mundial de vinhos até 2012

Rússia e China devem encabeçar este aumento no consumo da bebida e Estados Unidos serão os maiores consumidores.


De acordo com um estudo realizado pela Vinexpo CEO em parceria com a empresa britânica ISWR, o consumo mundial de vinho vai aumentar até 2012, graças, principalmente, a uma procura maior de países como Rússia e China.

Apesar de um 2009 incerto, Robert Beynat, da Vinexpo, afirmou - na coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira - acreditar que os efeitos da crise serão limitados na área de vinhos e bebidas, mas, por outro lado, ele ressalta que é importante cautela neste momento de incerteza econômica.

Este estudo abrange 28 paises produtores e 114 mercados consumidores, e aponta que para Rússia e China o aumento no consumo deve ser, respectivamente, de 24,4% e 36,6%. No mundo inteiro, durante o período de 2008 a 2012 o consumo deverá ser semelhante ao dos anos de 2003 a 2007, cujo aumento foi de 6%.

Entre 2008 e 2009, até 2012, Rússia e China devem absorver mais de 58% da demanda, podendo assim consumir mais vinho do que a Espanha. Além disso, os Estados Unidos devem se tornar o maior consumidor do mundo, com mais de 3,8 milhões de garrafas consumidas, superando até mesmo a França, líder histórica no consumo da bebida.

Daqui a quatro anos, a produção de vinho também irá aumentar cerca de 3,8%, o equivalente a 36 milhões de garrafas. No mercado, este aumento de produção e consumo corresponderá a 8,92%, com um volume de negócios mundial da vinho beirando 166 bilhões de dólares.

Redação
Publicado em 13/01/2009, às 11h50 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias