Mundovino

Estudo inédito mostra que o vinho ajuda mesmo a cuidar do seu coração

Pesquisa de três grandes universidades determina que os flavonoides, presentes do vinho, diminuem a pressão arterial


 

O flavan-3-ol tem especial papel na redução da pressão arterial

Um estudo conduzido por três grandes universidades – Reading e Cambridge, na Inglaterra; e Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos – descobriu que o consumo moderado de vinho, chá e outras fontes de flavonóides pode estar associada à redução da pressão arterial e, consequentemente, outros problemas cardiovasculares.

O estudo mostra que o flavan-3-ol tem especial papel na redução da pressão arterial.

Para chegar ao resultado, ele compila dados de frequência alimentar auto-relatados e de biomarcadores nutricionais de mais de 25 mil participantes ao longo de 20 anos. Neste período, monitorou as mudanças na pressão arterial sistólica e diastólica dos participantes que tinham entre 40 e 75 anos de idade

Os resultados mostram que a alta ingestão do flavan-3-ol, substância presente especificamente no chá, vinho e maçãs, está associada a uma pressão arterial mais baixa.

Além disso, o efeito da alta ingestão do flavan-3-ol sobre a pressão arterial é mais forte entre aqueles que já sofrem de hipertensão. “A associação entre ingestão e pressão arterial, portanto, segue um modelo progressivo, onde o tamanho do efeito mais forte é encontrado naqueles com pressão arterial mais alta”, relatou o Dr. Gunter Kuhnle, nutricionista e autor principal do estudo. 

O que torna este estudo diferente dos anteriores é o uso dos biomarcadores nutricionais.

Ou seja, em vez de confiar apenas nos questionários autorelatados, Kuhnle e sua equipe também analisaram os resultados dos testes de sangue e urina que mediam a ingestão de flavanol.

Assim foi possível determinar qual flavonóide particularmente tem papel importante na questão.

“O vinho pode ter muitos flavonóides, mas isso depende da variedade e da safra. Existem alguns tintos com um teor muito baixo e brancos com um teor muito maior, então não é simples”, apontou Kuhnle, mostrando a importância em fazer a dupla checagem no estudo.

» Atenção: sempre fique de olho no nível do vinho na garrafa ainda fechada

» As adegas mais impressionantes de Las Vegas

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Da redação

Publicado em 29 de Junho de 2021 às 12:05


Mundovino Saúde Vinho Flavonoides Flavan-3-ol Pressão arterial