Mundovino

Eventos do mundo vinho


Bom para a cabeça
Beber uma taça de vinho durante o jantar ajuda o cérebro a adquirir resistência a derrames. Assim concluíram os pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, após estudos feitos com grupos de camundongos. Um grupo recebeu quantidades pequenas de resveratrol duas horas antes de os cientistas induzi-los a um derrame através da obstrução dos vasos que levam sangue ao cérebro, enquanto o outro grupo não. A partir da experiência, notou-se que os roedores tratados com o antioxidante sofreram signifi cativamente menos danos.

Sucesso de público
No início de abril foi inaugurado na cidade de Qingdao (leste chinês), um museu dedicado inteiramente ao vinho. Passado um mês, o empreendimento já é um sucesso. Nas primeiras duas semanas, mais de 5 mil visitantes cruzaram as portas do “Museu do Vinho de Qingdao”, que tem 8.800 m² e explica o processo de cultivo e elaboração de uvas e vinhos. Estão em exposição cerca de três mil itens relacionados ao vinho, como taças, decanters e saca-rolhas; e os visitantes podem degustar bebidas de 17 países.

Tacada certeira
O jogador de golf Mark O’Meara foi mais um dos ícones do esporte a produzir uma linha de vinhos. O norteamericano lançou um champanhe, chamado Beau, no qual ele colaborou na elaboração, que estará disponível para consumo em maio. Assim, O’Meara se junta a uma série de golfi stas que já investiram em seus rótulos, como Vijay Singh, Greg Norman e Ernie Els.

#Q#

O Papa é Porto
Em 16 de abril, o Papa Bento XVI celebrou seu 83º aniversário ao sabor do Vinho do Porto. Em Portugal por conta da Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o líder católico recebeu a visita de um grupo de crianças que lhe entregou uma garrafa da famosa bebida. De acordo com o padre Virgílio Antunes, reitor do Santuário de Fátima, o pontífi ce “é muito humilde e moderado na comida e na bebida, mas dizem que aprecia Vinho do Porto”.

Mais que ouro
Segundo os economistas suíços Philippe Masset e Jean-Philippe Weisskopf, nos últimos 13 anos os melhores vinhos valorizaram mais do que as ações das principais empresas dos Estados Unidos. Desde 1996, os economistas estudaram mais de 400 mil preços de vinhos negociados com regularidade e descobriram que o valor dos Bordeaux sofreu reajuste de 198%. Já vinhos sofi sticados – sobretudo aqueles com preço acima de 400 dólares – subiram 447%. Em ambos os casos, a alteração dos preços está muito acima do rendimento de ações de acordo com o índice Russell 3000, que nestes 13 anos valorizou 42%.

Sonho realizado
O cantor porto-riquenho Chayanne concretizou em abril o desejo de administrar uma vinícola. Na Argentina, o astro escolheu pela província de Mendoza, mais precisamente a zona do Valle de Uco, centro-oeste da região, para ser sede de sua empresa. Segundo a imprensa, a vinícola de Chayanne terá 30 hectares e terá como carro-chefe a uva Malbec, um dos ícones do país.

Mais uma dele
O resveratrol, polifenol que já se mostrou atuante na prevenção de inúmeras doenças, é efi caz também no tratamento da colite ulcerosa, enfermidade infl amatória intestinal que é caracterizada pela presença de úlceras no cólon e no reto. Segundo o estudo realizado pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Sevilha e publicado na revista “European Journal of Pharmacology”, o resveratrol é um bom suplemento dietético para quem desenvolve a doença. Ele também é responsável por proteger os pulmões e o coração, além de prevenir alguns tipos de câncer e ter papel antiviral.

#Q#

Vinho na tela
A TVE, rede de televisão estatal espanhola, estreou em abril uma nova série chamada “Gran Reserva”, que conta com a colaboração do Governo de La Rioja. O seriado gira em torno de duas famílias de vinicultores riojanos, os Cortázar e os Reverte, que têm concepções diferentes do mundo do vinho. Enquanto os primeiros consideram a bebida um negócio lucrativo, os segundos vêem a vinha e a terra como um estilo de vida.

Moda, design e vinho
A linha de vinhos Turning Leaf decidiu dar um fi m à mesmice nas garrafas e arriscar: anunciou uma parceria com o Basso & Brooke, dupla de designers formada por Bruno Basso, do Brasil, e pelo inglês Christopher Brooke. Famosos por suas estampas coloridas e pornográfi cas, os dois acreditam que o design inovador vai ajudar na imagem dos vinhos Turning Leaf. “O vinho não é visto como uma bebida ‘fashion’, pelo menos aqui na Inglaterra”, afi rmou o britânico.

É só beber!
O designer japonês Kouichi Okamoto criou o “Glassy Tank”, um grande copo de vinho que possui um compartimento para armazenar a bebida e que, sempre que a quantidade de vinho diminui, enche a taça. O que garante o reabastecimento é o equilíbrio entre a pressão atmosférica e a pressão do líquido. Mas não se preocupe: a taça nunca irá transbordar. O único trabalho do bebedor será encher o compartimento quando o vinho acabar.

Ave César!
A vinícola siciliana Planeta, das mais conceituadas na Itália, promete levar ao mercado o que pode ter sido a bebida favorita do mais lembrado imperador de Roma. O vinho virá da pequena região de Mamertino, ao nordeste de uma ilha que a Planeta alugou recentemente. No dias em que o império do Láscio cobria as terras da Europa e da Ásia, Mamertino carregava a reputação de produzir um dos melhores vinhos de então, um tinto encomendado por Júlio César para suas longas noitadas. “Se tudo correr bem, vamos plantar 7 hectares de vinhedos no próximo inverno, planejando nossa primeira safra para 2015”, declarou a viticultora Francesca Planeta.

#Q#

Vinho às escondidas
Os governantes de Dubai reverteram a decisão de proibir o uso de álcool na preparação de pratos de restaurantes top da cidade. Com isso, o prato coq au vin (galo preparado no molho de vinho) pode voltar a ser servido nas principais casas do emirado. O chefe do departamento de controle de alimentos de Dubai, Khalid Al Awadi Sharif, disse que os pratos preparados com álcool podem ser servidos desde que este fato seja mencionado aos clientes.

Tinto, a cor da vida
Para tornar o vinho ainda mais saudável, um grupo de pesquisadores da Universidade de Sevilha descobriu que, ao melhorar a paleta de cores do vinho tinto, melhora-se também os aspectos nutricionais e medicinais da bebida, potencializando as propriedades antioxidantes, anticancerígenas e cardiovasculares. Aprimorando os tons vermelho púrpura, através principalmente do contato continuado da casca da uva com o suco, é possível obter vinhos de cor mais intensa e duradoura. Além disso, também é necessária a introdução de componentes presentes tanto na casca quanto nas sementes da uva para que a cor seja estabilizada e intensifi cada.

Melhor do mundo
O inglês Gerard Basset foi eleito o melhor sommelier do mundo pela Association de la Sommellerie Internationale (ASI) na competição disputada em Santiago, Chile. Ele assumiu o lugar do sueco Andreas Larsson, campeão da edição anterior, em 2007. Na fi nal, o inglês derrotou o francês David Biraud e o sueco Paolo Basso. O concurso deste ano reuniu 51 competidores de 48 países, mas não pôde contar com a presença do brasileiro Guilherme Corrêa, que foi operado do joelho pouco antes da disputa e teve de abandonar.

Da redação

Publicado em 13 de Maio de 2010 às 14:41


Mundovino

Artigo publicado nesta revista