Revista ADEGA

Mundovino

Eventos do mundo do vinho

Da redação em 23 de Setembro de 2010 às 06:29


Boa taça e boa companhia
Se em algum momento da sua vida – provavelmente em um período de crise com amigos – você já imaginou que pandas, leões e doninhas seriam boas companhias para uma garrafa de vinho, alguns enófilos de Washington concordam com você. A capital norte-americana realizou em setembro um evento chamado “Grapes with the Apes”, em que amantes do vinho tiveram a oportunidade de provar e conhecer vinhos na companhia dos animais do zoológico Smithsonian National Zoo. O dinheiro arrecadado vai para os fundos de conservação, sustentabilidade e educação do zoológico.


Benefícios inesgotáveis
Quando parece que não se pode mais achar características benéficas do resveratrol para a saúde, mais uma é encontrada. Recentemente, cientistas da Universidade de Connecticut (Estados Unidos) publicaram estudo sugerindo que a substância encontrada nas cascas e sementes da uva possa auxiliar nos tratamentos de regeneração do coração. As células foram injetadas diretamente no coração para que a equipe pudesse ver se elas se transformavam em tecido cardíaco novo e começavam a curar a ferida. Apesar de não terem conseguido viver durante muito tempo, as célulastronco sobreviveram durante um período quatro vezes maior quando estavam na presença do resveratrol.


On the Road
Os estudantes Anja Cheriakova e Georges Janssens estão percorrendo as principais regiões vitivinícolas do mundo com a intenção de coletar vinhos que serão leiloados nos Estados Unidos. A meta é arrecadar US$ 150 mil que ajudarão a financiar projetos de caridade, investimentos na educação e na saúde no Laos. Os dois já passaram pela Rússia, China, Laos, Vietnã, Singapura, Tailândia, Índia, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia, Estados Unidos e Canadá. Em setembro, eles chegaram à Serra Gaúcha.

Por Gilmar Gomes


#Q#

Ideologia, eu quero uma prá beber
Uma vinícola na Califórnia está lançando uma campanha que promete agradar conservadores e progressistas. Greg Martellotto e Tim O’Reilly, que apesar da amizade possuem visões políticas distintas, decidiram criar um novo rótulo da Martellotto Winery, que terá dois “sabores”: progressista e conservador. A campanha tem o slogan “Let the people decide” (Deixe as pessoas decidirem) e 10% das vendas de cada vinho irão para causas progressistas ou conservadoras, dependendo do gosto do enófilo.


Mais específicos
Se Rémy Gresser, o novo presidente do Conselho de vinhos da Alsácia, tiver sua vontade atendida, os vinhos da região passarão a ter um sistema de códigos para classificar a sua doçura. Ele entende que o sistema de rotulagem da região “é incompleto” e por isso pretende instalar um código – uma escala de um a cinco – para classificar a doçura dos vinhos da Alsácia. “A maioria das indústrias tira toda a vantagem possível de suas embalagens. É tudo uma questão de tornar os vinhos mais acessíveis”, argumentou.


Lobistas, políticos... e vinho
Em Washington, capital dos Estados Unidos, será construído, com investimento de US$ 6 milhões, um instituto para promover os vinhos e as comidas do estado. Batizado com o nome cientista Dr. Walter Clore, o lugar pretende ser ponto de encontro entre o turismo e a ciência. Segundo o diretor executivo do projeto, Mark Kinney, a intenção é construir um local para visitantes conhecerem mais sobre os vinhos de Washington e, ao mesmo tempo, um lugar de investigação e pesquisa para cientistas do setor vitivinícola.


Luto
Morreu em 27 de agosto, aos 92 anos, Thierry Manoncourt. O francês, que era proprietário do Château Figeac, foi uma das personalidades mais importantes do vinho no mundo. Além de atuar como administrador de uma vinícola histórica, estava sempre disposto a receber visitantes e participava ativamente da vida em comunidade. O Château Figeac foi dirigido por Manoncourt por 63 anos.


#Q#

Vivendo mais e melhor
Os amantes do vinho podem comemorar. E comemorar com vinho, de preferência. Um estudo acaba de apontar que pessoas que bebem duas ou três taças por dia vivem mais. Liderada pelo professor Charles Holahan da Universidade do Texas, a pesquisa – que analisou 1.824 adultos, de idade entre 55 e 65 anos, durante um período de duas décadas – concluiu que os efeitos protetores do álcool parecem estar ligados intrinsecamente ao consumo regular e moderado. “As pessoas que ingerem uma quantidade abusiva – mesmo quando o consumo continua moderado – estão associadas a um aumento no risco de doenças cardiovasculares”, explicou.


Mês do vinho

Arnold Schwarzenegger, governador da Califórnia, declarou setembro o “Mês do Vinho da Califórnia”. Será um período dedicado a celebrar “a rica história da vinificação na Califórnia e o futuro brilhante deste importante setor”, declarou o político e astro de Hollywood. Lar de mais de 4.600 produtores de uva e de 3 mil vinícolas, na Califórnia estão 90% dos terrenos dedicados à produção vitivinícola nos Estados Unidos.


Para quem pode
No fim de agosto, a mais cara compra de vinhos em um aeroporto foi registrada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Um comprador, que não quis ser identificado, adquiriu oito garrafas Bordeaux por pouco menos de 70 mil libras (cerca de R$ 190 mil) na loja Le Clos, no aeroporto internacional do emirado. Entre os vinhos escolhidos estavam dois Pétrus (1947 e 1961).

Força brasileira no Manchester
O tradicional time inglês Manchester United tem contado com alguns brasileiros para se dar bem na Premier League, como o lateral direito Rafinha e o volante Anderson. Mas, fora de campo a equipe também contou com um brasileiro para ajudar a selecionar os vinhos que serão degustados pelos frequentadores do VIP Box, um camarote de luxo do aclamado estádio Old Trafford. O Master of Wine e correspondente internacional de ADEGA, Dirceu Vianna Jr, promoveu uma degustação especial para escolher os vinhos. No começo do ano, o Manchester lançou sua linha de vinhos em parceria com a Concha y Toro.


#Q#

“Grandes descobertas”
O professor da Universidade de Reims, Gerar Liger-Belair, dedicou meses de estudo para saber qual seria a melhor forma de servir champanhe e diz ter descoberto uma maneira “cientificamente correta” para isso. Segundo ele, deve-se derramar o espumante exatamente da mesma maneira como se faz com a cerveja: inclinando o copo na direção da boca da garrafa. Esse método de servir preserva até duas vezes mais dióxido de carbono. E servir o champanhe nas temperaturas mais frias (cerca de 3,8ºC) também ajuda a reduzir a perda de dióxido de carbono. Você pode estar rindo agora, mas a pesquisa era séria.


Há bens que vêm para mal
A intenção do Comitê Interprofissional do vinho de Champagne era boa, mas a ideia ecologicamente correta de criar garrafas mais leves pode ser desastrosa. De acordo com o jornalista e crítico de vinhos britânico, Adam Lechmere, os novos frascos podem afetar o sabor das bebidas. Segundo ele, a troca de garrafas pode comprometer a segunda fermentação do espumante, que ocorre dentro dos frascos. “Uma garrafa mais leve pode modificar a pressão a que a bebida é submetida, alterando, assim, o formato e o número das bolhas”, explica Lechmere.


(100) Pontos para caridade

O festival anual Naples Winter Wine Festival, na Flórida, irá leiloar 100 garrafas de vinhos de 100 pontos para a caridade. No dia 28 de janeiro do ano que vem, convidados do mundo todo disputarão vinhos avaliados pelo crítico norteamericano Robert Parker com a nota máxima. Entre eles, estarão um Château La Mission Haut-Brion 1955, um Pétrus 1989 e ainda um Domaine Romanée- Conti 1985, este último avaliado em mais de US$ 11 mil. Nos últimos 10 anos, o Naples Winter Wine Festival já angariou mais de US$ 82 milhões para ajudar crianças carentes da região.


Parker homenageado

Robert Parker será homenageado pelos espanhóis. O Conselho de Ministros do país aprovou a proposta do Ministério de Assuntos Exteriores e Cooperação de que fosse realizada uma condecoração ao mais influente crítico de vinhos do mundo. Em 2007, Parker atribuiu pela primeira vez 100 pontos a alguns vinhos espanhóis e, em 2009, o crítico participou de um evento em Rioja e seguiu visitando várias regiões vinícolas do país, o que o fez ter um contato mais próximo com o governo espanhol.


Em obras
Em Bordeaux, arquitetos premiados estão trabalhando para reformar duas das mais famosas vinícolas da região. No Château Cheval Blanc, em Saint-Émilion, o renomado Christian de Portzampac está instalando esculturas em forma de conchas, um novo telhado e duas novas paredes. A menos de 100 metros de distância, no Château La Dominique, Jean Nouvel, outro ícone da arquitetura, está instalando painéis solares nos telhados, com capacidade para abrigar 400 pessoas. Essa iniciativa deve colocar o château na vanguarda da tendência de utilização de energias renováveis.


#Q#

Polônia troca vodca por vinho
Segundo o Centro de Pesquisa de Opinião Pública da Polônia, a preferência nacional por vodca acaba de ser superada. Apesar de ser considerada uma das mais tradicionais bebidas polonesas, a vodca vem perdendo sua posição no mercado durante os últimos anos. Os últimos dados publicados mostraram que o destilado é favorito entre 17% da população, enquanto o vinho já ganhou a preferência de 21%.


Champagne? Só na França
No início de setembro, os produtores de vinho australianos começaram a modificar gradualmente os rótulos de seus vinhos. A resolução faz parte de um acordo entre Austrália e União Europeia. O país da Oceania concordou em parar de utilizar termos exclusivamente europeus para classificar seus vinhos. Assim, aos poucos, os australianos deverão parar de utilizar palavras como Champagne e Port (Porto), de maneira que o processo esteja completo em setembro de 2011.


Para simplificar
Em 2011, os vinhos do Languedoc terão um novo rótulo. Para simplificar a vida de seus consumidores, os produtores resolveram criar duas novas denominações: Grand Vins du Languedoc e Grand Crus du Languedoc. As denominações superiores serão marcadas agora como Grand Vins du Languedoc. Atualmente existem 29 diferentes denominações de vinhos AOC na região atualmente.

Colheita 2010 começa com Haut-Brion
A colheita 2010 em Bordeaux começou previamente, no último dia de agosto. A primeira casa a colher suas uvas brancas foi o renomado Château Haut-Brion, um dos cinco Premier Cru da região. Segundo Jean-Philippe Delmas, diretor de operações da vinícola, a vindima não está particularmente adiantada se comparada as dos últimos 10 anos. No entanto, se as últimas cinco décadas forem levadas em conta, ela veio, de fato, antecipadamente. “O verão deste ano foi a terceira maior seca que a região enfrentou desde 1945, ficando atrás apenas dos anos de 1949 e 2005”, conta, embora reconheça que ainda é cedo para saber se 2010 será um grande ano para Bordeaux.


#Q#

Sucesso ecológico
Um estudo realizado pela empresa internacional de certificação Letis apontou que o consumo mundial de vinho ecológico manteve um bom crescimento, mesmo passando por turbulentos anos de crise. A pesquisa relata que o Canadá é o principal destaque em vinhos produzidos com a agricultura ecológica, tendo crescido 20% o consumo nos últimos anos, gerando receita em torno de US$ 2 bilhões por ano. Na América Latina, a Letis destacou as iniciativas brasileiras que estão tentando aumentar o interesse nesse tipo de vinho, cujo consumo ainda é pouco representativo em todo o continente.

Celebrações, publicações e vinhos

Fotos: Divulgação
Washington Olivetto Luiz Fernando Vieira

No dia 30 de agosto, aconteceu o VI Prêmio, a Associação Nacional de Editores de Publicações (ANATEC), que com apoio de ADEGA, homenageou grandes personalidades da mídia com uma garrafa magnum de espumante brasileiro.
Jornalista do Ano - Armando Ferrentini, presidente da Editora Referência Profissional de Mídia - Luiz Fernando Vieira, Presidente do Grupo de Mídia e VP da África
Personalidade do ano - Roberto Civita, presidente do conselho de administração da Editora Abril
Agência do Ano – WmcCann, representada por Washington Olivetto, Chairman e CCO do McCann Worldgroup América Latina e Caribe

Fotos: Divulgação
Roberto Civita Armando Ferrentini


Mundovino

Artigo publicado nesta revista


Gran Reserva

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
Digital
1 ano
Digital
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaDigitalDigital
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241224
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 432,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 64,80R$ 100,00
Desconto
EconomizaR$ 151,20R$ 332,00
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas