Mundovino

Eventos do mundo do vinho


fotos: divulgação

Bom para o cérebro

Segundo um estudo inglês feito por cientistas da Universidade de Northumbriam, a combinação entre chocolate amargo e vinho tinto é benéfica ao sistema nervoso. Isso porque há um polifenol abundante nestes dois alimentos que colabora para a dilatação das veias, o que facilita a circulação de sangue e, consequentemente, leva mais açúcar e oxigênio ao cérebro, fontes de energia que o ajudam a trabalhar melhor.

Contra a osteoporose

O leite forma ossos fortes, mas aparentemente o vinho ajuda a mantê-los assim. Segundo um estudo australiano, o vinho tinto contribui para deixar os ossos mais fortes em homens mais velhos.

Os pesquisadores descobriram ligações entre o aumento da densidade mineral óssea e o consumo de vinho tinto em homens entre 50 e 80 anos. Quando esse índice diminui, o risco de desenvolver osteoporose aumenta. Graeme Jones, autor da pesquisa, afirmou que os benefícios não são devido ao álcool, mas sim por substâncias fitoquímicas encontradas na casca das uvas.

De helicóptero

Foi desenvolvido em Bordeaux um helicóptero que irá monitorar as condições e o crescimento de uvas dos vinhedos. Capaz de pairar tanto a 1 cm como a 260 m do chão, o Scancopter 450 pode voar a até 70 km/h ou permanecer estático por longos períodos, enquanto são feitas análises ou imagens do local. O helicóptero, que usa uma tecnologia desenvolvida pelo exército francês, é totalmente automático.


Vinho ecológico

Cada vez mais bodegas espanholas estão se aventurando na produção de vinho ecológico, produto que ganha mais adeptos com o passar do tempo. Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente e Meio Rural e Marinho espanhol, o número de vinícolas que começaram a elaborar esse tipo de vinho cresceu de 340 a 460 nos últimos três anos. O aumento ocorre, principalmente, por conta dos benefícios da produção, que contribui com o desenvolvimento sustentável nas regiões que o elaboram.

#Q#


Parlamentar

Em uma declaração feita no início de maio, o parlamentar Henry Bellingham anunciou que o governo britânico está liquidando parcelas da adega nacional de vinho para ajudar a cortar um déficit recorde. Em 2008, em plena crise econômica mundial, veio à tona o fato de que o país tinha guardado mais de 160 mil libras em vinhos. O escândalo fez com que uma revisão fosse feita e chegou-se a conclusão de que apenas parte dos vinhos seriam vendidos. Entre eles estão o Château Latour 1955 (avaliado em £ 968), Krug 1964 (£ 3.840) e o Quinta do Noval Douro Port 1931 (£ 2.541).

Jagger wine

A designer de joias inglesa Jade Jagger, filha de Mick Jagger, criou um rótulo para o Croix de Beaucaillou, o segundo vinho do Château Ducru-Beaucaillou, cuja intenção é derrubar a ideia de que segundos vinhos são sempre a segunda opção. Para o dono do Château, “o rótulo veio para firmar a própria identidade do vinho, para não ser o ‘irmão mais novo’ de ninguém”. Desde 2005, Croix de Beaucaillou vem do seu próprio vinhedo, e não de videiras jovens da propriedade principal, como são tipicamente os segundos vinhos de Bordeaux.

Leilão de Madoff

A coleção de vinhos e licores da adega do ex-economista Bernard Madoff, conhecido por ter realizado o maior roubo conhecido na história da Wall Street, foi leiloada por US$ 41.530 pela “Morrell & Company”. O montante, que havia sido estimado entre 15 e 21 mil dólares, foi a leilão para compensar as vítimas de Madoff, que perderam tudo por conta da fraude.

#Q#
fotos: divulgação
Francisco Torres, diretor comercial da VCT Brasil, Ricardo Figueroa, Andrés Parot, brandmanager de Casillero del Diablo na Concha y Toro (Chile) e Elías Figueroa, ex-jogador chileno

Novas lendas

Em evento de lançamento da campanha de parceria com o Manchester United no dia 10 de maio no estádio do Morumbi, a Concha y Toro fez promoção para levar cinco pessoas (com acompanhante) para assistir a um jogo do time inglês em seu estádio, o Old Trafford. Entre 15 de maio e 15 de agosto os interessados poderão participar do concurso pelo site www.casillerodeldiablo.com. A festa de lançamento contou com a presença ilustre do ex-jogador Elías Figueroa, um dos maiores craques do futebol chileno.


Hall da Fama

35 anos após o Julgamento de Paris, Steven Spurrier foi eleito para a Wine Media Guild, uma associação midiática de vinho do Hall da Fama de Nova York. O organizador da degustação que mudou os rumos do setor vinícola ao dar notas maiores a desconhecidos vinhos norte-americanos quando confrontados com clássicos franceses (os bastidores dessa história foram contada recentemente em ADEGA na edição 65) se juntará a Hugh Johnson, Jancis Robinson, Michael Broadbent, Alexis Lichine, James Halliday, Robert Parker e outras personalidades que “tiveram carreiras excepcionais e conquistas significantes como autores de vinho, jornalistas ou educadores”.


Quem dá menos?!

O que você acha de comprar um vinho histórico por, no máximo, 10% de seu valor? Loucura? Pois é isso que o site Unique Wine Auctions está fazendo. Colocando à venda alguns rótulos que chegam a custar mais de 100 mil libras, o site vende a garrafa pelo menor – e único – lance. Para dar um palpite, basta se cadastrar no site e pagar algo entre 1 e 5 libras esterlinas por lance, dependendo do vinho em questão. O lance máximo deve ser 10% do valor do rótulo e há um número máximo de lances. Assim que este número for atingido, o leilão é fechado e o vencedor anunciado.

Vinho e Cannes

2011 marcou o 20º ano consecutivo em que o Mouton Cadet foi o vinho oficial do Festival Internacional do Cinema do Cannes. Convidados pela vinícola Baron Philippe de Rothschild S.A., muitos participantes VIP franceses e estrangeiros se encontraram no Mouton Cadet Wine Bar, um espaço totalmente dedicado ao universo dos grandes vinhos, para a realização de jantares e encontros regados a vinho.

Da redação

Publicado em 27 de Junho de 2011 às 11:51


Mundovino

Artigo publicado nesta revista