Mundovino

Eventos do mundo do vinho


De Hollywood para a Itália
A queridinha de Hollywood, Drew Barrymore, que já participou de filmes de sucesso como "As Panteras" e "ET", decidiu se aventurar na produção de vinhos e irá lançar seu próprio rótulo neste ano: o italiano Pinot Grigio Delle Venezi 2011. O artista responsável pela parte de design gráfico será Shepard Fairey, conhecido por ter feito o icônico pôster "Hope" para a campanha de Obama.

Eterna dúvida
Um estudo realizado pela Universidade de Reims, na França, chegou à conclusão de que o Champagne fica mais saboroso quando é degustado em taças altas. O motivo é o dióxido de carbono presente na bebida, que se comporta de maneira diferente de acordo com o copo em que é servido. As taças mais altas e estreitas mantêm o CO2 por mais tempo e em maior concentração na bebida, o que a torna mais saborosa.

Recorde
Os leilões de vinhos raros bateram um novo recorde em 2011, chegando a um total de US$ 478 milhões arrecadados, aumento de 17% em relação a 2010. E, pelo segundo ano consecutivo, Hong Kong foi onde as vendas tiveram crescimento maior, de 39%, passando de US$ 165 milhões no ano anterior para US$ 230 milhões. Em contraste à cidade chinesa esteve os Estados Unidos, que registrou queda de 5% nas receitas.

Novidade
Um vinícola do Vale do Camel, no Reino Unido, pode ser a primeira a conseguir, sozinha, o status de Denominação de Origem Controlada (DOP). O termo DOP é geralmente usado para definir procedência e qualidade de vinhos de uma determinada região, mas, nesse caso, será usado apenas nos vinhos da vinícola Darnibole, de 1,5 hectare. O motivo para a denominação única é explicado por seu dono: "O gosto da minha uva é diferente das demais. Ela se destaca pela intensidade".

Como é mesmo o nome?
Estudando as preferências dos consumidores, uma professora da Universidade de Brock, no Canadá, descobriu que os consumidores são mais propensos a comprar vinhos cujas vinícolas têm nomes mais complicados e difíceis de pronunciar, e que estão dispostos a pagar um preço maior por eles. "Vinhos com nomes difíceis são associados à melhor qualidade. Coisas difíceis de pronunciar não são familiares porque geralmente são usadas para coisas raras", contou a Dra. Mantonakis.

Fotos: Divulgação

Margaux orgânico
Listado como um dos cinco melhores de Bordeaux, o Château Margaux vai começar a produzir vinhos orgânicos nas próximas safras. Seu diretor executivo e enólogo, Paul Pontallier, afirmou que em dois ou três anos o Margaux deve ter 100% de sua produção de vinhos orgânicos. Além da mudança na produção dos vinhos, outros ajustes estão sendo feitos, como a substituição de rolhas de cortiça por tampas de rosca. "Temos provas consistentes de que elas se comportam melhor, não vejo como poderemos resistir", disse Pontallier, que tem tentado ainda outros métodos de vedação, incluindo no Pavillon Rouge - o segundo vinho de Margaux -, mas não em seu principal vinho.


#Q#

Gaga Wine
A cantora pop Lady Gaga esteve no condado de Sonoma para conhecer vinícolas e disse que pretendia comprar alguma propriedade em parceria com o namorado, Taylor Kinney, para produzir seu próprio vinho. De acordo com uma amiga da cantora, Gaga sempre recebe amigos em casa e faz jantares regados a muito vinho e, por conta desse interesse, pretende ter o vinho como um investimento para o futuro, quando sua carreira chegar ao fim.

Foto: Jason Tinacci

Hall da Fama
Honrando o sobrenome que carrega, Peter Mondavi, irmão do lendário Robert Mondavi, será incluído no Hall da Fama dos Viticultores em Santa Helena. O norte-americano de 97 anos é presidente da vinícola Charles Krug, a mais antiga do Napa Valley, e trabalha nela há 68 anos. Nesse período, criou novos padrões para a produção vinícola, como a fermentação fria e a filtração estéril. Ele figurará ao lado de outros 42 membros, incluindo seu irmão mais novo, que faleceu em 2008.

Caça ao tesouro
Pedreiros que reformavam um prédio usado para a produção de Champagne foram surpreendidos ao encontrar uma fortuna de cerca de US$ 980 mil do teto de uma das salas. Segundo um dos trabalhadores, o dinheiro, que estava disposto em 497 moedas de ouro (que somavam 17 kg), começou a cair do teto como se fosse uma chuva. Ao se depararem com as moedas, os pedreiros chamaram o dono do local, o produtor François Lange, diretor da empresa Alexandre Bonnet Champagne, para mostrar o que tinham encontrado. No fim das contas, o dinheiro foi dividido entre todos eles. Metade para o dono e a outra metade para os trabalhadores.

Bom para memória
Um estudo publicado na revista científica Journal of Alzheimer's Disease em fevereiro mostrou que o consumo moderado de vinho ajuda na memória e na manutenção da capacidade mental. A pesquisa, que foi feita por médicos de Barcelona, acompanhou 447 pessoas, entre 55 e 80 anos, e concluiu que duas taças de vinho, no máximo, podem ajudar a proteger o cérebro contra o Alzheimer e outros males cognitivos decorrentes da idade. Além do vinho, alimentos como azeite e café também são responsáveis por melhoras nesse sentido.

Turismo Catarinense
No dia 13 de março, o empreendedor e fundador da vinícola catarinense Villa Francioni, Dilor Freitas, foi homenageado (in-memoriam) com o Prêmio Personalidades do Turismo Catarinense. Esta é a primeira edição do evento que tem como objetivo homenagear os atores do turismo que auxiliaram no aumento da competitividade do setor nos mercados nacional e internacional, colocando Santa Catarina em destaque.

Confusão
O que era um projeto para estreitar as relações entre a China e Bordeaux acabou se tornando um grande problema. Depois de o conselho de Bordeaux aprovar, pela primeira vez na história, a tradução dos nomes de seus Châteaux para o chinês - a casa de leilão Christie's produziu um cartaz com a tradução de cada um dos 61 Châteaux da classificação de 1855 - os produtores bordaleses descobriram que os nomes publicados não eram oficiais, aprovados pelas autoridades chinesas, e pediram o cancelamento da distribuição do pôster enorme. Depois de muita confusão e conversas, a casa leiloeira desistiu da iniciativa e mandou suspender a impressão das cópias, que já chegavam a 500 exemplares.


#Q#

Recorde
Os sinais de que o mercado de vinhos norteamericano está aquecido ficaram evidentes durante o 16° leilão Premiere Napa Valley, que este ano arrecadou o valor recorde de US$ 3,1 milhões nas três horas de duração do evento. Os maiores compradores eram varejistas, em maioria da própria Califórnia. O maior lance foi para a vinícola Dana Estates, que conseguiu US$ 70 mil por cinco caixas de seu vinho 2010 Napa Valley Cabernet Sauvignon. O evento - que ocorre anualmente desde 1997 e serve para a agência de promoção dos vinhos de Napa arrecadar fundos para fazer o marketing dos vinhos da região - costuma ser um indicador do estado econômico da indústria do vinho norte-americana.

Avanços
Uma equipe de pesquisadores da Califórnia desenvolveu uma forma de proteger uvas vinícolas da bactéria Xylella fastidiosa, causadora da doença de Pierce, que mata uvas e videiras rapidamente. Eles criaram vinhas geneticamente modificadas, que produzem uma proteína híbrida antimicrobiana que bloqueia as infecções causadas pela Xf. Ao ajudar a vinha a se defender sozinha, os cientistas preveem que o uso de substâncias químicas vá diminuir consideravelmente.

Bordeaux X Borgonha
Os leilões realizados durante o ano passado mostraram uma situação curiosa: os preços dos vinhos de Borgonha bateram os valores dos de Bordeaux. Apesar de a procura pelos vinhos bordaleses continuar constante, o preço caiu cerca de 20%, acompanhando o índice de vendas Liv-ex 100 Fine Wine Index, que desde junh, vinha apresentando pequenas baixas.

500
A União Vitivinícola Argentina (UVA) anunciou que, nos últimos 20 anos, as exportações de vinhos argentinos aumentaram cerca de 500%, o que representa uma média anual de 17% de crescimento. Entre os principais destinos dos vinhos argentinos nesses anos estão os países da União Europeia, com 44%, e o Canadá, Brasil e Paraguai, com 8% cada um.

Fotos: Divulgação

O que a tecnologia não faz
Num mundo em que as redes sociais reinam, não é de se estranhar que tenha acontecido, na Universidade Camilo José Cela, Espanha, a primeira degustação virtual de vinhos pelo Twitter. Os degustadores experimentaram diversos vinhos, todos escolhidos por um especialista da universidade, e depois disso divulgaram suas impressões na rede social, em até 140 caracteres.

Cavas para todos, menos para os espanhóis
152 milhões de garrafas vendidas no mercado externo. Esse foi o número (recorde) atingido pelos produtores de Cava em 2011, o que significou um aumento de 2% em relação a 2010. Segundo o conselho regulador local, as exportações aumentaram 50% na última década. Contudo, um decréscimo de também de 2% foi notado nas vendas de Cavas para o mercado interno da Espanha durante 2011.


#Q#

Quebrando tabu
A argentina Claudia Quini, sub-gerente da Investigação Nacional de Vitivinicultura (INV), tornou-se a primeira mulher a se candidatar para o cargo de presidente da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). Claudia foi indicada para o cargo pelo Ministro da Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina. As eleições da OIV - entidade que é composta por 46 países membros - devem acontecer em junho deste ano, na Turquia.

Homem do Ano
O australiano Peter Gago, enólogo da vinícola Penfolds Grange, uma das mais respeitadas da Austrália e do mundo, foi eleito o Enólogo do Ano de 2012 pelo Institute of Masters of Wine e pela publicação internacional The Drinks Business. Gago entrou para a Penfolds em 1989, inicialmente fazendo espumantes, e depois passou para os tintos. Ao receber o prêmio, ele se disse muito honrado e afirmou que o título vai dar muita visibilidade não só para a Penfolds como para toda a vinicultura do país.

É dos tintos que elas gostam mais
Uma pesquisa realizada na Espanha mostrou que as mulheres do país mudaram seus hábitos de consumo e hoje preferem vinhos tintos, em detrimento de brancos e doces. Enquanto 47% delas preferem o tinto, 27% optam pelos brancos e 26% gostam de outros tipos de vinho ou não bebem. Além disso, a pesquisa mostrou que 40% das ouvidas bebem uma vez por semana e 19% diariamente.

Vinho no carnaval
Em 2012, o Ibravin apoiou a escola de samba de Porto Alegre, Estado Maior da Restinga, que acabou conquistando o bicampeonato no carnaval da capital gaúcha. A escola usou o tema "Vinhos do Brasil" e criou um samba-enredo, cinco carros alegóricos e teve 21 alas para contar um pouco da história do vinho nacional. "O carnaval é uma grande festa popular, que pode nos ajudar a ter uma mudança de atitude, ou seja, o consumo de vinhos e espumantes, além do suco de uva, em ocasiões inusitadas", explicou Diego Bertolini gerente de marketing do Ibravin.

Giant para os Giants
Neste ano, o time de futebol-americano New York Giants venceu o Super Bowl pela quarta vez em sua história (1987, 1991 e 2008 foram as outras conquistas) e os jogadores festejaram muito. Para celebrar, foi oferecido uma garrafa Nabucodonosor (15 litros) do Champagne Armand de Brignac "Ás de Espadas", cujo preço é cerca de US$ 100 mil, o que significa cerca de um quarto do salário anual de alguns atletas da equipe.

Da redação

Publicado em 16 de Março de 2012 às 08:42


Mundovino

Artigo publicado nesta revista