Revista ADEGA

Mundovino

Eventos do mundo do vinho

Da redação em 3 de Outubro de 2012 às 08:07

Pesado e bom?
Uma pesquisa feita em Oxford revelou que os consumidores de vinho são propensos a sofrer a influência do peso da garrafa na hora da compra. Ao serem perguntados se garrafas mais pesadas continham vinhos mais caros (e de maior qualidade), a maioria respondeu que sim. O líder do estudo afirmou que apesar de vinhos mais caros geralmente serem comercializados em garrafas mais grossas e pesadas, para ficarem mais protegidos, o uso de garrafas mais pesadas aumenta o preço final de um vinho, por conta do excesso de peso na hora do transporte.

Vinho fashion
O estilista italiano Roberto Cavalli e seu filho Tomasso estão com tudo pronto para lançar o vinho Cavalli Tenuta Degli Dei, produzido na propriedade da família, em Chianti. "A moda e o vinho são as duas coisas mais importantes na minha vida, e o vinho, além de tudo, é sexy", afirmou Cavalli, adicionando que, por enquanto, o rótulo só irá para alguns países da Europa e aos Estados Unidos.

Vinho contra o câncer
Após a morte de sua esposa Diana, o proprietário das Bodegas Perica, David Garcia, lançou um projeto que financia estudos sobre melanoma (um tipo de câncer que atinge o tecido epitelial) a partir das vendas de um novo rótulo de vinhos, Sonrisa de Diana. Toda a renda das vendas será revertida para o Centro de Investigação Biomédica de La Rioja (Espanha), que vai desenvolver um tratamento especial para tentar aumentar a expectativa de vida dos pacientes.

Château?
Os produtores franceses estão preocupados com a nova proposta da Comissão Europeia que permitirá que vinícolas americanas usem o termo "Château" em vinhos feitos com uvas compradas de diferentes produtores e exportados para a Europa. Segundo eles, a utilização destruirá o significado do termo. "Nos Estados Unidos é diferente, eles vão usar o termo Château para criar nomes de marcas como Coca-Cola ou Nike", explicou o presidente de uma organização vinícola francesa.

Prédio do vinho
O corretor de imóveis Takayuki Suzuki criou um condomínio especialmente para apreciadores de vinhos. O complexo imobiliário em Tóquio, batizado provisoriamente de Shibuya Shinsen Wine Apartment Project, tem um bar de vinhos, um bistrô e uma adega subterrânea com espaço para 10 mil garrafas, que todos os moradores podem usar. Além de toda a infraestrutura, eles terão acesso a serviços para promover jantares e outros eventos em seus apartamentos, e equipamentos como taças e decanters poderão ser alugados.

Do Brasil à China
Durante o primeiro semestre de 2012, a China se tornou o maior comprador de vinhos brasileiros. Segundo dados do Wines of Brasil, o país asiático importou 21,8% dos vinhos brasileiros, contabilizando US$ 450 mil. As exportações brasileiras cresceram 86% entre janeiro e junho de 2012 e, durante esse tempo, as vinícolas arrecadaram US$ 1,85 milhão em exportações, o que corresponde a 34% da meta para esse ano. Logo depois da China, os maiores importadores de vinho brasileiro são, em ordem decrescente, Reino Unido, Rússia, Holanda, França, Estados Unidos, Polônia, Suíça, Finlândia e Bélgica.

Tendência
Uma nova tendência está crescendo no mundo do vinho: caixas de vinhos que parecem bolsas de grife. A primeira foi criada pela designer gráfica Sofia Blomberg. A linha de bolsas traz blends de Chardonnay/Viognier, Syrah/Cabernet Sauvignon e um Syrah rosé, cada uma em uma embalagem com cor e estilo diferente, sendo que as cores das bolsas correspondem aos vinhos. Elas são fabricadas com materiais inteiramente recicláveis e têm capacidade para cerca de um litro e meio de vinho.

#Q#

Com ou sem álcool?
Um estudo realizado por pesquisadores do Hospital Clínico de Barcelona concluiu que o vinho tinto sem álcool pode ter mais benefícios para saúde cardiovascular masculina do que o vinho tinto tradicional. Ingerir pequenas quantidades diárias, durante quatro semanas, diminui a pressão sanguínea - no entanto, o mesmo efeito não é observado no vinho com álcool. Durante o estudo, homens que beberam vinho tinto não alcoólico tiveram uma redução média de 14% o risco de ataque cardíaco e em 20% o de derrame.

Em boas condições
A Associação Industrial do Comercio Ético de Vinhos (WIETA), na África do Sul, implantou um selo que garante práticas justas de trabalho na produção de vinhos. Ele assegura que a empresa não usa mão-de-obra infantil e que os funcionários têm acesso a um ambiente de trabalho saudável e seguro. Entre as condições para a vinícola ter o selo, seus trabalhadores devem ter o direito de liberdade de associação, um salário mínimo e ser protegidos contra a discriminação. As empresas também precisam manter um contrato com a WIETA, que será renovado anualmente e que permite que a associação vistorie seu cumprimento.

Vinho social
A vinícola espanhola Vicente Gandia vai lançar uma nova linha de vinhos com rótulos assinados por celebridades do cinema, música e esportes. Atores como George Clooney, Lucy Liu e Penélope Cruz já confirmaram que vão participar do projeto, que tem um componente social: 10% do valor das vendas serão destinados à fundação Nelson Mandela, que atua em projetos de desenvolvimento social.

Aromas
A Universidade Juan Agustín Maza, na Espanha, e o engenheiro agrônomo Antonio Mas de Finca descobriram que cultivar plantas aromáticas perto de vinhedos transfere aromas às vinhas. Isso acontece por conta dos componentes voláteis dessas plantas que, em certos horários, com temperaturas mais altas, se desprendem e acabam sendo captados pela casca da uva. Os cientistas testaram plantas aromáticas, como rosas e manjericão, e perceberam que cada uma delas influencia de forma diferente o aroma de variedades viníferas. Por exemplo, misturadas a variedades tintas ou brancas, acentuam não só o aroma, mas também a cor e o gosto dos vinhos.

Harry Wine
Depois do mais recente escândalo envolvendo o príncipe Harry - o herdeiro do trono da Inglaterra apareceu nu em fotos, em um quarto de hotel em Las Vegas -, o dono de uma vinícola decidiu usar as fotos para criar um rótulo de vinho. Com várias garrafas de rosé no estoque, a Sheldon's Wine Cellars não teve dúvidas: estampou o príncipe, como veio ao mundo, no rótulo de seu vinho, batizado de "Royal Blush" (uma brincadeira com as bochechas rosadas do príncipe). O resultado? Ele está entre os mais vendidos da Inglaterra.

Efeito estufa
O Texas é pouco conhecido por sua produção vinícola, mas pesquisadores acreditam que as mudanças climáticas podem melhorar a qualidade e aumentar a produção de vinhos da região. O produtor Jerry Delaney diz que a combinação da chuva com o intenso calor produz uvas mais doces e que seus vinhedos ficaram mais fortes com o passar dos anos. O Texas é apenas o 15º produtor de vinho dos Estados Unidos.

fotos: divulgação

Cruzeiro do vinho
Entre os dias 2 e 5 de março de 2013, a Associação Brasileira de Sommeliers de São Paulo vai realizar seu 1º Encontro ABS-SP, que reunirá os amantes do vinho em um cruzeiro saindo de Santos e passando por Ilha Bela e Ilha Grande. Durante os três dias, além de os participantes desfrutarem de toda a comodidade que o navio MSC Fantasia oferece - 27 mil m² de áreas comuns, espaço para teatro, projeção de cinema, spa, restaurantes, piscinas com jacuzzi, piscina coberta, área de lazer para crianças, sports bar, jazz bar e cassino - eles também vão participar de três degustações comentadas de vinhos, guiadas por Mário Telles Jr. e Arthur de Azevedo, e terão ao seu dispor uma seleção de bebidas no sistema "All Inclusive", com vinhos, espumantes, destilados, coquetéis e não alcoólicos.

#Q#

Vinho no cinema
Em setembro, Londres foi presenteada com a estreia de um filme vinícola focado na região de Borgonha. "A Year in Burgundy" (Um ano na Borgonha), é um documentário sobre a colheita borgonhesa em uma das safras mais notáveis dos últimos tempos, a de 2011. O filme conta a história de sete produtores da região durante a última safra, incluindo Aubert de Villaine, do Domaine de la Romanée-Conti, e mais seis vizinhos da região. Por enquanto, o filme só será transmitido em Londres, seguindo para Paris e depois Nova York.


Bond, James Bond
A Bollinger revelou sua edição limitada para o novo filme do James Bond, Skyfall, que estreia nos cinemas no final de outubro. Foram produzidas 30 mil garrafas de La Grande Année 2002 em uma embalagem especial: a caixa do "Bollinger's 002 for 007" tem o formato de um silenciador de arma e um cadeado que só abre com o código 007. A garrafa possui um selo exclusivo de "50 anos de Bond" no pescoço e será vendida por preços que variam de 125 a 150 libras.

Leilão Krug
A casa de leilões Sotheby's anunciou para o dia 1º de dezembro a venda de lotes da antiga adega da vinícola Krug. O leilão, que acontece em Nova York, terá algumas das safras mais famosas da vinícola - 1961, 1979 e 1982 -, além de vinhos que nunca foram comercializados, como os Grand Cuvées Finesse, Savoir-Faire, Richesse e Mémoire, além de uma caixa de Clos du Mesnil safra 1990, cujo preço pode chegar a US$ 30 mil. Estima-se que o valor de todas as vendas, somadas, poderá alcançar os US$ 500 mil.

Clube de vinhos
Numa união com a loja virtual de vinhos Barclay's Wine, a Playboy lançou um clube de vinhos nos Estados Unidos, o Playboy Wine Club, cujo funcionamento é exclusivamente on-line e irá focar em vinhos que tenham "senso de aventura", incluindo regiões menos conhecidas, como Georgia e Walla Walla, em Washington. Os membros terão a chance de participar de degustações e eventos por todo o país, além de poderem comprar vinhos Playboy, que têm fotos de algumas capas da revista nos rótulos.

Premiação
Em comemoração aos 10 anos da consultora Wine Intelligence, a empresa criou o "Wine Intelligence 10 for 10 Business Award", que homenageia 10 profissionais que contribuíram com a indústria do vinho durante a última década. Até agora, já foram anunciados sete homenageados. Os três últimos serão conhecidos apenas em novembro, durante o evento de gala em Londres. Veja a lista dos vencedores (em ordem alfabética): Chester Osborn - enólogo e dono da d'Arenberg, Eduardo Guilisasti - CEO da Concha y Toro, Etienne Hugel - da Hugel & Fils, Sir George Fistonich - proprietário da Villa Maria Estate, Li Demei - professor de enologia da Universidade de Agricultura de Beijing, Su Birch - CEO da Wines of South Africa e Tim Atkin - jornalista e MW.

Luciana Masieiro

D.O. Vale dos Vinhedos
O dia 11 de setembro de 2012 marca uma data histórica para a vitivinicultura nacional. Nesse dia, o Brasil passou a ter sua primeira Denominação de Origem oficializada. O INPI acatou o pedido protocolado em 2010 pelos produtores do Vale dos Vinhedos que agora podem ostentar o selo em seus rótulos. Entre as principais regras da D.O. estão o uso somente de uvas do local, assim como vinificação. Serão permitidos varietais de Merlot e Chardonnay (85%), blends tintos com predominância de Merlot (60%) e espumantes de método tradicional feitos com Chardonnay e Pinot Noir.

Enoturismo
Em setembro, Bento Gonçalves recebeu, pela segunda vez (a primeira foi em 2010), o Congresso Latino-americano de Enoturismo, voltado para o desenvolvimento das práticas do turismo de vinhos nos países latinos. E o que foi visto, durante os três dias de evento, ratificou o interesse do Novo Mundo em se mostrar não somente como produtor de bons rótulos, mas também como agregador de tudo aquilo ligado à cultura do vinho.

A titular da pasta da SEMTUR BG (Secretaria Municipal de Turismo de Bento Gonçalves), Ivane Fávero, afirmou que o 2º Congresso Latino Americano de Enoturismo representa o reconhecimento do enoturismo como segmento do turismo brasileiro. "A presença do Ministério do Turismo e da Embratur, reconhecendo a importância do enoturismo, foi de suma importância. Lutamos durante muitos anos para merecermos este reconhecimento".

Foi apresentado o material de promoção turística do Brasil - lançado durante as Olimpíadas de Londres e que será utilizado até 2014 - cujo tema é "O mundo se encontra no Brasil. Venha celebrar a vida". Dentre outras coisas, o vídeo expõe a cultura de vinho no Brasil. Ivane alertou para a complexidade do enoturismo: "O 'produto enoturismo' é mais complexo que o vinho, pois não há turistas na cidade apenas pelo vinho que é vendido. É preciso oferecer aos visitantes outras experiências. E o encontro nos permite discutir isso. Que experiências estamos proporcionando?"

Turismo em Bento
No turismo do vinho, o visitante conhece a cidade, a paisagem, as vinícolas e, acima de tudo, passa a ter familiaridade com o local onde o vinho é produzido, e, caso a experiência seja positiva, invariavelmente criará laços com a bebida.

Em Bento Gonçalves, são muitas as experiências em torno tanto do vinho quanto do turismo relacionado a ele. Segundo dados de 2011, estima-se que 1 milhão de turistas visitem Bento Gonçalves anualmente. Durante o congresso, os produtores brasileiros puderam mostrar um pouco do que têm feito para atrair visitantes e um dos pontos altos foi a apresentação de Bruna Cristófoli (foto acima), da vinícola que leva seu sobrenome, que mostrou como a empresa criou um ambiente agradável nos parreirais colocando os turistas sobre um edredom.

Acordos e futuro
O congresso também serviu de ocasião para a assinatura de dois acordos de cooperação de Bento Gonçalves, com as cidades de Luján de Cuyo (Argentina) e Cartaxo (Portugal), com o objetivo de promover convênios nas áreas de gastronomia e enoturismo.

No balanço geral, Ivane Fávero foi bastante otimista. "Estamos muito satisfeitos com o evento, todos os objetivos foram atingidos. Já recebemos o interesse do Uruguai e da Argentina em realizarem o evento em 2013, e tivemos o anúncio da construção de um acordo de cooperação entre Embratur e Ibravin, para promoção do enoturismo. O Congresso já trouxe avanços para o setor", finalizou.


Mundovino

Artigo publicado nesta revista


Douro Primeira Prova

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
Digital
1 ano
Digital
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaDigitalDigital
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241224
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 432,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 64,80R$ 100,00
Desconto
EconomizaR$ 151,20R$ 332,00
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas