Mundovino

Eventos do mundo do vinho


fotos: Mell Halade/Janice Prado

Samba vinho
Uma das mais tradicionais escolas de samba de São Paulo - a maior campeã da história do carnaval, com 14 títulos -, a Vai-Vai desfilou no dia 8 de fevereiro com o tema "Sangue da terra: videira da vida: um brinde de amor em plena avenida - Vinhos do Brasil", que rendeu à escola o sétimo lugar entre as 14 participantes.

Com o patrocínio de empresas ligadas ao setor vitivinícola, além do Ibravin, a escola contou com a participação de muitos gaúchos que vieram especialmente para desfilar, e de lideranças do setor, como o Presidente do Conselho Deliberativo do Ibravin, Alceu Dalla Molle, e o Diretor Executivo, Carlos Paviani.

Ambos cruzaram a passarela do samba na companhia dos diretores da Vai-Vai, apresentando o desfile: "Me emocionei muito! Quando a escola passou inteira, quase correndo para não estourar o horário, olhei o penúltimo carro com todas as religiões sentadas na mesma mesa e fiquei muito feliz por ser parte daquilo", declarou Paviani.

No camarote dos Vinhos do Brasil, o novo prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, afirmou ao final do desfile: "Duas coisas me impressionaram muito, primeiro a energia de todos os envolvidos que foi colocada nesse projeto de trazer o vinho brasileiro para a avenida, que reflete a mesma alegria que sentimos por poder divulgar nosso produto. E, em seguida, a emoção do próprio desfile, com todas as suas nuances e o carro que trouxe as soberanas pisando as uvas que, para mim, retratou bem a beleza e a cultura de nosso povo".

O abre-alas trazia o ator Marcos Frota no topo de uma ânfora, que se abria para mostrar uma imagem das Bodas de Canaã. Os componentes da comissão de frente, que estavam embaixo da ânfora, representavam a água e o vinho e logo atrás do carro, a apresentadora Ana Hickman era um dos destaques. O cantor Jair Rodrigues também foi destaque, representando Noé no topo de uma enorme arca. Além das referências bíblicas e históricas, o desfile trouxe as soberanas das regiões produtoras e das festas da uva do Rio Grande do Sul pisando uvas em enormes tinas de madeira, vestidas em seus trajes tradicionais e uma ala representando os sommeliers, em que Manoel Beato, sommelier chefe do Grupo Fasano, desfilou ao lado de sua esposa, a sommeliére Gabriela: "A bateria pega pesado na emoção da gente, que já está feliz por representar o tema que a gente mais ama. É divina essa combinação", disse Beato.

Em 2012, em Porto Alegre, a escola de samba Restinga ganhou a disputa local também com um enredo sobre o vinho brasileiro e com patrocínio do Ibravin. A expectativa para 2014 é que o vinho brasileiro seja o enredo de uma escola de samba do Rio de Janeiro.

#Q#

ABS-SP e ADEGA
No início de fevereiro, a revista ADEGA (principal título no mercado de vinhos) e a Associação Brasileira de Sommeliers (ABS) - São Paulo (principal referência de formação profissional na área) firmaram uma parceria de cooperação.

O acordo vai envolver a criação e o desenvolvimento de projetos para o mercado de vinho e seu "entorno", como por exemplo, a gastronomia. "A ABS sempre se uniu a empresas sérias e comprometidas com a promoção do vinho. A Inner Editora, por meio da revista ADEGA, provou, com o tempo, ser uma empresa séria e, além disso, há uma comunhão de identidade de objetivos. A ABS sempre teve atuação voltada para o consumidor e para o profissional do vinho, o sommelier, estimulando o consumo consciente, entre outras coisas. Agora também temos nos lançado na área de gastronomia, ampliando nossos horizontes, assim como a Inner Editora, com o título diVino Sabores. Acredito que essa parceria dará muitos frutos", apontou Mario Telles Jr, presidente da ABS - São Paulo.

Mãos à obra
No dia 1° de fevereiro teve início a aproximação efetiva entre vitivinicultores brasileiros e importadores, distribuidores e supermercadistas. O projeto "Conhecendo os Vinhos do Brasil" - idealizado pelas mesmas entidades que selaram o acordo que pôs fim ao pedido de salvaguarda no final de 2012 - reuniu 51 vinícolas e 40 compradores de nove capitais brasileiras e ainda outros de cidades do interior em Bento Gonçalves. "Para gerar negócios, é preciso conhecer o outro, estabelecer afinidades e objetivos em comum. E tudo se inicia com os produtores conhecendo pessoalmente os compradores. É isso que fizemos nos últimos dias", explicou o presidente do Conselho Deliberativo do Ibravin, Alceu Dalla Molle. Para o presidente da ABBA, Adilson Carvalhal Junior, cada importadora poderia ter pelo menos uma vinícola brasileira em seu portfólio. "Estamos em um bom momento, com o mercado em crescimento, e não há porque não trabalharmos juntos", salientou.

divulgação

Homem do ano
O empresário português Alfredo Rente, presidente da agência publicitária Opal, foi considerado a Personalidade do Ano do vinho português no prestigiado Prêmio W, do crítico de vinhos Aníbal Coutinho. Para comentar a escolha de Rente, Coutinho escreveu: "Alfredo Rente é sobejamente conhecido e reconhecido pela fileira nacional do vinho. Ao longo de décadas, através da sua empresa Opal (que celebrou 30 anos em 2012), tem colaborado com a esmagadora maioria das entidades promotoras e certificadoras nacionais, na comunicação e projeção do vinho português, quer no mercado doméstico como nos países importadores e nas feiras internacionais de referência".

#Q#

Leilão
Uma das coleções mais importantes de vinhos de Borgonha na Ásia irá a leilão. Os vinhos da adega do ex-secretáriochefe de administração, Henry Tang, podem arrecadar mais de 29 milhões de dólares de Hong Kong. A lista inclui um lote de Henry Jayer Clos Parantoux 1978, Domaine de la Romanée-Conti Montrachet 1978 e Hubert Lignier's 2000 Clos de la Roche. Pela primeira vez, cada garrafa será inspecionada pela equipe da Christie's e terá um "Selo bolha" para indicar que era parte da "Henry Tang's Collection". Tang, de 60 anos, é conhecido como um grande apoiador de vinhos na China, introduzindo produtores menos conhecidos a um influente grupo de amigos. Ele resolveu leiloar os vinhos pois, percebeu "que tinha muitos rótulos e não seria capaz de consumi-los em vida".

Quantas calorias?
Um novo plano do governo britânico pretende obrigar produtores de vinhos e outras bebidas a informarem em seus rótulos a quantidade de calorias, como uma forma de desencorajar o consumo de álcool. Um estudo recente feito pela Drink Aware Trust mostrou que uma parte da população consome muita bebida alcoólica sem se lembrar que ela também possui alto valor calórico e que pode engordar. O ministério da saúde britânico espera que exibir o conteúdo de calorias em cervejas, vinhos e destilados possa incentivar aqueles que estão cuidando de seu peso a beber menos.

Crescendo
De acordo com um estudo liberado pela Vinexpo, a China poderá se tornar o 6º maior produtor de vinhos do mundo até 2016. O chefe executivo da feira bordalesa afirmou que a qualidade dos vinhos chineses está melhorando constantemente. Atualmente, a China ocupa o 8º lugar no ranking dos maiores produtores.

Vinho com cheeseburger
Para a maioria dos consumidores ainda é um desafio fazer harmonizações que vão além das clássicas. Por isso, uma vinícola lançou um vinho para ser harmonizado com cheeseburger, que vem com uma etiqueta indicativa. O vinho se chama Cheeseburger Red e tem a foto de um hambúrguer estampada em seu rótulo. Segundo os produtores, o vinho vai atuar para complementar o queijo e a carne do cheeseburger. Quer tirar a prova?

Gigante no consumo
Uma pesquisa realizada pelos organizadores do Simpósio da Vinha e Vinho mostrou que os Estados Unidos - maior mercado do mundo - consome 13% de todo o vinho produzido no planeta. O vinho proveniente da Argentina é o mais consumido entre os norte-americanos, seguido dos rótulos chilenos e australianos. Em alguns anos, a Nova Zelândia também pode seguir os dois países, uma vez que aumentou sua área de produção em quase um quarto, focando-se especialmente na produção de Sauvignon Blanc. Vinhos estrangeiros representam 35% das vendas nos Estados Unidos.

#Q#
Cláudio Ferreira

2ª Wine Run
Depois do sucesso da primeira edição (realizada em 15 de setembro de 2012), a segunda Wine Run já tem data e inscrições abertas para quem quiser experimentar uma meia-maratona por entre os vinhedos mais célebres do Brasil, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves. A corrida vai ocorrer no dia 4 de maio e as inscrições para as categorias (individual, duplas e trios - masculinos, femininos e mistos) custam R$ 110. Assim como na primeira edição, a Wine Run oferece, além da prova e seu maravilhoso visual, todo o entretenimento relacionado ao vinho, com festa do espumante, jantares e visitas a vinícolas etc.

Best seller
Depois de uma menção ao Vin de Constance no livro "50 tons mais escuros", de E.L James, parte da trilogia de "50 tons de cinza", que ganhou o mundo, a procura pelo vinho cresceu significativamente. De acordo com o The Telegraph, restaurantes nos Estados Unidos começaram a fazer réplicas dos cardápios dos livros e o vinho doce passou a ser diariamente pedido pelos clientes. "Todos os dias pessoas chegam aqui solicitando o vinho que apareceu no livro", conta o diretor da importadora norte-americana responsável pelo vinho, Hans Astrom.

Portugal enoturístico
O clube de vinhos sueco Munskänkarna, considerado um dos maiores do mundo, elegeu o Porto e o Douro como a "Wine Village of the Year" de 2012. O clube, com 24 mil membros, nomeia anualmente, desde 1993, uma cidade ou região como "A cidade do vinho do ano", distinção que até agora foi atribuída a territórios na França, Alemanha, Itália, Áustria, Espanha e África do Sul. "É com muito orgulho que o Porto e o Douro recebem esta distinção, que enaltece os vinhos portugueses e promove a mais antiga região vinícola do mundo", comentou o presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, Manuel Novaes Cabral.

Luxo
O magnata do mundo do vinho, Bernard Magrez, irá abrir um hotel de luxo em Bordeaux para captar o crescente interesse pelo enoturismo na região e melhorar a imagem do grupo que leva seu nome. A casa, que data do século XVIII e foi adquirida por Magrez em 2011, será um hotel com somente seis quartos, que terão uma diária que pode variar de US$ 250 a 350. Magrez já havia revelado ao jornal francês Sud-Ouest que o grupo estava investindo entre 5 e 6 milhões de euros no projeto. "É mais fácil ter algo luxuoso em algum lugar onde não existem grandes hotéis", comentou.

Em ânforas
O Château Pontet-Canet está mudando sua forma de fazer vinhos, e, em 2013, decidiu vinificar 15% da produção em ânforas. Jean-Michel Comme, gerente técnico do Château, conseguiu trabalhar com mais de um quarto de 81 hectares de vinhedos de forma biodinâmica e optou por fazer a vinificação em 50 ânforas de terracota de 900 litros. Esta será a primeira vez que um Grand Cru Classé adota este método de vinificação. Desde 2004, o Château está envolvido em um processo de viticultura biodinâmica.

#Q#
divulgação

Chef no vinho
O chef de cozinha Guy Fieri, conhecido por sua paixão por comida norteamericana, comprou 5 acres de Pinot Noir no Condado de Sonoma, de acordo com o jornal Press Democrat. Fieri vendeu a sua primeira safra para uma vinícola vizinha e já planeja, para 2014, comercializar a primeira safra de seu vinho próprio, que chamará "Hunt and Ryde", em homenagem aos seus filhos Hunter e Ryder. Fieri pediu ao Condado de Sonoma permissão para construir uma sala de degustação na propriedade, para realizar eventos lá. Os planos são construir também uma praça de estilo italiano que será usada para manter uma programação educativa para crianças.

Borbulhando
Segundo uma pesquisa realizada pela Vinexpo, os britânicos serão os maiores consumidores de espumantes até 2016. Os resultados mostraram que nos próximos anos eles irão consumir, em média, mais de 126 milhões de garrafas de Champagne, Cava, Prosecco, e espumantes em geral por ano. O aumento previsto coloca o Reino Unido no topo das importações de espumantes, empurrando os Estados Unidos e a Alemanha para baixo. A França atualmente lidera o grupo de exportações para o Reino Unido, com 37 milhões de garrafas por ano, seguida pela Espanha e Itália.

Contra a gripe
Pesquisadores concluíram que uma ou duas taças de vinho por dia podem ajudar a combater o resfriado comum. Uma quantidade moderada de vinho protege o organismo de cerca de 200 tipos de vírus que causam resfriado. A pesquisa, publicada no Jornal de Epidemologia, analisou mais de quatro mil pessoas em universidades espanholas, que fizerem um diário sobre seus hábitos alimentares e estilo de vida durante um ano. Segundo os resultados, pessoas que bebem até duas taças de vinho por dia têm 40% menos chances de pegar um resfriado devido aos flavonoides presentes principalmente no vinho tinto, que ajudam o corpo a produzir anticorpos naturais.

Da redação

Publicado em 18 de Fevereiro de 2013 às 11:13


Mundovino

Artigo publicado nesta revista