Mundovino


Gilberto Azambuja

HIGHLANDER

Pesquisadores da Universidade de Wageningen, na Holanda, divulgaram uma pesquisa que revela que beber meia taça de vinho por dia aumenta em cerca de cinco anos o tempo de vida dos consumidores. O estudo foi realizado com 1.374 homens na faixa dos 40 anos. Segundo a coordenadora da pesquisa, Martinette Streppel, "quem consome bebidas alcoólicas deve permitir- se, no máximo, duas taças por dia, preferencialmente de vinho".

"DIETA DA LUA" COM VINHO

Dois supermercados da Grã-Bretanha adotaram um calendário especial para promover degustações de vinho em dias "apropriados". O calendário, publicado em 1950, divide os dias da semana em quatro categorias: fruta, flor, folha e raiz. Segundo participantes das degustações, os vinhos são melhores nos dias "fruta", ou seja, quartas à noite e da noite de sexta até a manhã do domingo.

VINHO EM GARRAFA PET

A vinícola australiana Foster anunciou que passará a vender vinhos em garrafas plásticas de 750 ml, com o objetivo de ajudar a natureza. Elas receberão uma "etiqueta verde", pois o plástico utilizado na fabricação reduz em 29% as emissões de gases-estufa. Há um problema, porém: as garrafas mantêm a qualidade do vinho por só 12 meses.

VINHO E VELOCIDADE

Bebida alcoólica e direção não combinam. Se beber, não dirija, mas, se ganhar, comemore. A vinha Santa Carolina arrumou uma maneira criativa de ingressar no mundo automotivo ao patrocinar o piloto Lucas Finger, da Stock Car Jr.

ÀS CEGAS MESMO!

A Feira Nacional de Vinhos da Espanha realizou pela primeira vez uma degustação para deficientes visuais. Segundo o presidente da Associação de Sommeliers de Madri, Luis García, essa atividade é uma forma de provar que a visão não é necessária para apreciar uma boa bebida.

BEBA VINHO, DILMA

Um estudo promovido pela Yale School of Public Health constatou que beber vinho pode aumentar as chances de sobrevivência das portadoras do linfoma não-Hodgkin, o mesmo tipo de câncer que foi diagnosticado na ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. A pesquisa, feita com 546 mulheres, revelou que 76% das pacientes que bebiam vinho regularmente ainda estavam vivas após cinco anos do diagnóstico do linfoma, contra 68% das que não bebiam.

MÃO NA UVA

Empresários portugueses anunciaram um investimento de dois milhões de euros para a construção de uma adega com estrutura turística em Vila Seca de Poiares, norte do país, onde os frequentadores terão sua própria produção vinícola. Segundo os empresários, os sócios da adega poderão usufruir de todas as instalações, participando de todo o processo da produção de um vinho, desde a seleção das uvas até o engarrafamento e a rotulagem.

ROLHA DE METAL

A maison Duval-Leroy inovou na Feira Internacional do Vinho, realizada na Inglaterra. A tradicional rolha de cortiça do Champagne foi substituída por uma cápsula metálica. Segundo fontes da maison, a rolha de metal é mais difícil de ser danificada e mais fácil de ser manuseada, além de preservar o barulhinho ("pop") característico de abertura da garrafa.

Da redação

Publicado em 15 de Junho de 2009 às 11:33


Tendência

Artigo publicado nesta revista