Mundovino

Eventos do mundo do vinho


375 anos

A Kopke é a mais antiga casa de vinho do Porto, com 375 anos. Para celebrar a data, está sendo lançada uma edição limitada de Kopke Porto Colheita 1940, com apenas 375 garrafas. A escolha do ano é simbólica para a marca, pois foi em 1940 que as associações comerciais do Porto e Lisboa homenagearam a Kopke, reconhecendo-a formalmente como a mais antiga casa de Vinho do Porto.

 

Queijos franceses

Em setembro e outubro, o chef Laurent Suaudeau deu aulas sobre queijos, ou melhor, fromage, como os franceses chamam. Com o tema “Ligações saborosas com os fromages de France”, o chef ensinou receitas, além de mostrar as particularidades de produtos de cada região francesa. As aulas fazem parte da campanha “Queijo não, Fromage sim”, que visa educar os consumidores sobre as inúmeras variedades de queijo na França.

 

Miau!

Uma empresa japonesa inovou e produziu um vinho para gatos. A bebida não alcoólica foi chamada de Nyan Nyan Nouveau (Nyan Nyan seria algo como Miau Miau em japonês) e é feita a partir de Cabernet Franc e Nepenta, uma planta asiática. Durante os testes realizados com os bichanos, contudo, poucos aderiram ao vinho. Apenas um em cada 10 provou o produto. “Durante os testes realizados, a maioria dos gatos não aderiram ao vinho, mas seus donos aprovaram o conceito”, afirma Masahito Tsurumi, representante da empresa fabricante de suplementos para animais de estimação. O preço da garrafa de 180 ml do vinho gira em torno de 8 reais. Somente 1000 garrafas foram produzidas.

Vintage 2013

Com o fim da safra 2013 em Champagne, os produtores, mais do que aliviados, estão satisfeitos, tanto que muitos estão pensando em declarar o ano como Vintage. A região, assim como toda a França, teve um ano complicado, enfrentando geadas e granizo, mas, ainda assim, os produtores dizem que estão felizes tanto com a qualidade quanto a quantidade da colheita. “Fiquei empolgado quando provei as uvas e o mosto e estou ansioso para provar os vinhos em alguns meses – agora sinto que 2013 pode ser um ano para Cristal”, comentou Jean-Baptiste Lecaillon, chef de cave da Louis Roederer, fazendo alusão ao seu principal produto.

100 Barricas de Chile

Um Cabernet Sauvignon da safra 2011 de 100 vinícolas chilenas, assim o projeto “100 Barricas de Chile” quer criar o vinho mais representativo do país. Foram produzidas 24 mil garrafas, sendo que 95% delas serão exportadas. O valor beira os US$ 100 dólares. “Este vinho único reflete nossa diversidade e o potencial criativo da enologia do Chile. Sem dúvida nasceu como uma ideia complexa de se materializar, que implicou em um caminho difícil e de alto risco e, por que não dizer, com uma alta cota de loucura e incerteza”, conta Rafael Prieto, diretor da Top Winemakers, empresa que teve a iniciativa.

 

Pirulito de vinho sexy?

Pirulito parece já não ser mais doce de criança, pelo menos para a empresa norte-americana Lollyphile, que desenvolveu pirulitos com sabores de vinho e montou uma ousada campanha para divulgá-los, com fotos sensuais de mulheres provando-os. Os sabores são de Cabernet Sauvignon, Chardonnay e Merlot. “São os pirulitos mais sexies já oferecidos”, diz Jason Darling, dono da companhia que já fez doces com sabor absinto e toucinho.

Chilenos preocupados

Fortes geadas atingiram o Chile em setembro e, de acordo com a Asociación de Ingenieros Agrónomos Enólogos, foram as mais intensas das últimas décadas. Isso fez com que os produtores ficassem alertas, pois a safra de 2014 deverá ser afetada e, segundo especialistas, certamente diminuirá. Regiões como Casablanca, por exemplo, foram duramente afetadas e, em 10 dias, sofreram com nove geadas, que atingiram as plantas na época da brotação. As previsões dão conta de uma possível queda de 20% da colheita no próximo ano.

 

Wine Run Vale São Francisco

Depois de duas edições na Serra Gaúcha, a Wine Run terá mais um cenário: o Vale São Francisco. A terceira meia-maratona entre vinhedos será realizada entre os dias 15 e 17 de novembro, no município de Casa Nova, Bahia, com trajeto que corta as fazendas Grand Valle e Ouro Verde. Ela será composta por três categorias, individual, dupla ou trio e possibilita a participação de pessoas de todas as idades (acima de 18 anos). Além de correr, os participantes poderão desfrutar de cursos e degustações, além de jantares especiais harmonizados. Mais informações em: www.winerun.com.br

 

O mais caro do mundo

A loja Le Clos, no aeroporto internacional de Dubai, colocou à venda uma garrafa Balthazar (equivalente a 12 litros) de Châteaux Margaux 2009 por cerca de R$ 450 mil, o que faz com que ela se torne a garrafa mais cara já comercializada no mundo. É a primeira vez na história que o Château bordalês engarrafa vinho nesse formato e foram feitas apenas seis unidades. E só três serão vendidas na Le Clos, que têm exclusividade de revenda desse formato. O comprador, além de receber a garrafa, vai poder voar de primeira classe para a França e fazer um tour privado pelos vinhedos e adegas de Margaux, que será acompanhado de um jantar com o enólogo-chefe, Paul Pontalier.

Bebe-se mais branco?

Um estudo inusitado da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, mostrou o que o tamanho e o formato da taça, assim como a cor do vinho influenciam na quantidade de vinho que as pessoas bebem. Durante a pesquisa, notou-se que os participantes serviam-se de 9% mais vinho branco do que tinto. Além disso, colocavam 12% a mais de bebida em taças maiores do que as padrão. Os resultados foram publicados na revista Substance Use & Misuse com o intuito de demonstrar a necessidade de educar as pessoas sobre como medir uma porção adequada de bebida.

Cinquenta tons de vinho

E.L. James, autora do best-seller “Cinquenta tons de cinza”, decidiu lançar os vinhos com a marca da série. “O vinho tem um papel importante no romance, acrescentando sensualidade que permeia diversas cenas. Sempre tive uma queda por bons vinhos, então combinar duas de minhas paixões para fazer o blend de Red Satin (cetim vermelho) e White Silk (seda branca) foi uma extensão natural das séries”, comentou James, que pessoalmente escolheu as uvas de seus vinhos. O Red Satin 2009 é um blend de Petite Sirah e Syrah envelhecido em carvalho francês. Já o White Silk 2012 é uma mistura pouco usual de Gewürztraminer e Sauvignon Blanc.

Sem carteirada

Para a safra 2011, foram selecionados 256 vinhos que alcançaram a classificação Cru Bourgeois, em Bordeaux. Entre eles, porém, para surpresa geral, não estavam os vinhos de François Nony, vice-presidente da Aliança dos Cru Bourgeois. A ideia da classificação é a qualidade, portanto, os vinhos são provados às cegas e elegidos por um grupo de especialistas. Segundo Nony, seus vinhos do Château Caronne Ste Gemme não entraram na seleção deste ano, pois ele teve que tomar uma decisão de venda. “Houve oportunidade de vender para a Ásia”, conta, lembrando que, quando se coloca um vinho na seleção de Cru Bourgeois, não se pode vender até que o processo esteja terminado. “Tivemos que entregar os vinhos cedo, portanto, tornamo-nos inelegíveis”, disse. Para a safra 2011, espera-se que cerca de 28 milhões de garrafas levem a marca Cru Bourgeois, o que significa aproximadamente 30% da produção do Médoc.

Vinhas da ira

Durante os meses de novembro e dezembro, 11 vinícolas argentinas, além de receber os turistas para seus programas de visita e degustação convencionais, também terão exibição de filmes clássicos em frente aos seus vinhedos. A iniciativa faz parte do projeto “Vino el Cine” e estão programadas sessões dos inesquecíveis: Casablanca, Amarcord, Cantando na Chuva, Tempos Modernos, Mágico de Oz, Vinhas da Ira etc.

 

 

Bolsa de vinho de mão?

Já pensou em carregar seu vinho em uma bolsa de mão? A designer Niki Pfeiffer resolveu criar uma bolsa para carregar vinho que se transforma em uma bolsa de mão feminina. Segundo ela, o acessório, chamado Wine Gabby, seria uma solução estilosa para transportar seu vinho e, depois, quando ele não for mais necessário para essa função, usá-lo como bolsa de mão.

 

 

Lafite, eu também quero!

Ninguém duvida que o nome Lafite é poderoso no mundo do vinho e muitas pessoas tentam usá-lo indevidamente. Mas Éric Gendre, um produtor da pouco conhecida denominação Fronton, resolveu entrar com um recurso para poder usar o nome Lafite em suas garrafas depois que um tribunal decidiu que ele deveria retirar a referência a Lafite dos seus rótulos. “Tentei sugerir que poderia vender meus vinhos com o nome Château Rose-Lafite, que é o nome da minha mãe, mas não foi aceito. É David contra Golias”, disse o produtor, que afirmou ter sido alvo dos Rothschild (detentores da marca) desde que passou a exportar vinho para a China em 2009. Os Rothschild possuem disputas judiciais contra outros produtores que usam nomes similares.

Resveratrol

Um estudo da Universidade de Leicester, no Reino Unido, mostra que o resveratrol continua eficaz no combate ao câncer, mesmo após ser metabolizado no corpo e convertido em outros compostos. Essa é uma descoberta importante, pois o resveratrol é metabolizado muito rapidamente e, com isso, acreditava-se que ele não seria capaz de ser utilizado em ensaios clínicos, pois as concentrações caíam drasticamente. “Há tempos, os pesquisadores levantaram a hipótese de que o resveratrol pode ser regenerado a partir de seus principais metabólitos em animais, mas isso nunca foi provado. O nosso estudo foi o primeiro a mostrar que o resveratrol pode ser regenerado a partir de metabólitos de sulfato em células e que este resveratrol, em seguida, pode ter uma atividade biológica que pode ser útil para grande variedade de doenças. O mais importante é que fizemos todo o nosso trabalho com concentrações clinicamente alcançáveis e, por isso, estamos esperançosos de que nossos resultados se reproduzam em seres humanos”, atesta Karen Brown, responsável pela pesquisa.

Vinho e borboletas

Um grupo de presos denominados domadores de borboletas – que criam borboletas monarca na penitenciária estadual de Washington, nos Estados Unidos – vão colaborar com a indústria do vinho. Eles fazem parte de um projeto de pesquisa da Washington State University e suas borboletas terão a tarefa de ajudar os produtores de vinho a contar ácaros e insetos, fornecendo informações atualizadas sobre as pragas e seus predadores.

 

Vinho biocombustível

Uma pesquisa da Universidade do País Basco, Espanha, mostra que acetais (um dos compostos químicos encontrados no vinho) misturados ao biodiesel aprimoram as propriedades do combustível, melhorando sua eficiência. Acetais são resultado da fermentação alcoólica. No vinho, eles geralmente dão o caráter herbáceo do sabor. Dessa forma, os cientistas pretendem encontrar uma maneira de produzir acetais mais facilmente e de forma mais barata para “aditivar” o biodiesel.

Mais uma IP Brasileira

Foi reconhecida, no começo de outubro, a quarta Indicação de Procedência de vinhos finos brasileiros, para a região do município gaúcho de Monte Belo do Sul. A cidade é conhecida entre os vinhateiros pela qualidade das uvas utilizadas para vinhos base para espumantes (Chardonnay, Riesling, Pinot Noir e Moscato) e das tintas como Merlot, Cabernet Franc e Tannat. Localizada num dos extremos do Vale dos Vinhedos, a nova IP tem 56 km2 de área e altitudes que variam entre 450 e 680 metros acima do nível do mar.

Listran ou L’Estran?

O mercado chinês é complicado e diversas marcas andam tendo dificuldade com seus próprios nomes, pois lá não há uma regra para registro de marcas por terceiros que não possuam relação alguma com elas. O Château Listran, de Bordeaux, foi um dos que sofreu com isso e resolveu o problema de maneira drástica: mudou seu nome para L’Estran. Um importador não pode distribuir um Château cuja marca esteja registrada por outra pessoa, o que significa que o produtor está impedido de entrar no mercado chinês até que retome o direito sobre seu próprio nome. Como ações legais são caras e geralmente os Châteaux precisam comprar seus nomes de volta, alguns têm preferido trocar. Em maio deste ano, o poderoso Château Ausone conseguiu recuperar os direitos sobre seu nome no mercado chinês, mas é um dos poucos.

Da redação

Publicado em 8 de Novembro de 2013 às 00:00


Mundovino Kopke Porto Colheita 1940 Laurent Suaudeau Nyan Nyan Nouveau Champagne Lollyphile Wine Run

Artigo publicado nesta revista

Bordeaux Margem Direita x Margem Esquerda

Revista ADEGA 97 · Novembro/2013 · Bordeaux Margem Direita x Margem Esquerda

As denominações, principais vinícolas e as diferenças de estilo