Revista ADEGA
Busca

Projeto estuda o envelhecimento de vinhos em uma adega de gelo

O experimento da Universidade de Milão quer entender como envelhece em ambiente congelado


Projeto estuda o envelhecimento de vinhos em uma adega de gelo

Parte das garrafas de vinho italiano em processo de envelhecimento no gelo das montanhas

Garrafas envelhecidas no fundo do mar ou em minas já são novidades. Por isso agora a Universidade de Milão quer experimentar o envelhecimento em "gelo" numa adega iglu especialmente criada nas montanhas.

» Vinho, queijo e café. As chaves para um coração saudável

Este curioso projeto envolve o Consorzio Pontedilegno-Tonale, o Consorzio Vini di Valcamonica, a Cantina Bignotti e a Unimont - Università della Montagna, centro de excelência da Universidade de Milão.

Em termos concretos, o objetivo é "completar o envelhecimento de 200 das melhores garrafas da área de Valle Camonica em uma adega de gelo construída para a ocasião, a uma altitude de 2.000 metros, em Corno d'Aola, na área de esqui Ponte di Legno, no Parque Adamello".

O objetivo é estudar como as qualidades organolépticas do vinho mudam e identificar técnicas sustentáveis de cultivo de vinho. O iglu, para ser usado como uma cave original de envelhecimento, foi criada pelo artista camuno Ivan Mariotti.

Com propósito científico, o experimento também será usado para entender melhor como altas altitudes e invernos frios podem ajudar a melhorar o envelhecimento das garrafas dos vinhos locais.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

Glaucia Balbachan
Publicado em 29/01/2022, às 13h00