Mundovino

Rússia sanciona lei polêmica visando as marcas de Champagne

O país de Vladimir Putin agora exige que nos rótulos esteja escrito “vinho espumante”


O presidente russo Vladimir Putin

Em mais uma polêmica, Vladimir Putin, presidente da Rússia, sancionou uma lei que obriga que todo espumante deve ter no rótulo a descrição “vinho espumante”.

A medida, segundo especialistas, visa prejudicar os produtores de Champagne que, por motivos óbvios, não têm tal descrição na garrafa.

A exceção ficará por conta dos produtores de shampanskoye, o “champagne soviético” é um espumante feito originalmente à base de Chardonnay e Aligoté e que por muitos anos foi uma estatal russa.

O shampanskoye é o único espumante que poderá continuar a figurar sozinho nos rótulos, sem a descrição.

Gigantes do mercado como a LVMH – dona de marcas como Moët & Chandon e Veuve Clicquot – foram obrigadas a retornar cargas de Champagne para refazer o rótulo. Em nota a holding disse que “sempre respeitou a legislação em voga onde operou e retomará as entregas assim que possível uma vez que os ajustes forem feitos".

» A guerra do Prosecco: italianos vão à luta contra similar croata, o Prošek

» Você sabia que o 1º vinho brasileiro nasceu no Brás, na capital paulista?

» O que é e como surgiram os vinhos fortificados

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 5 de Julho de 2021 às 14:25


Mundovino Vinho Champagne Shampanskoye Vinho espumante Rússia Vladimir Putin