Revista ADEGA
Busca

Pesquisa e conservação

Universidade cria estrutura de 5,25 milhões de dólares para proteger coleção de videiras

Projeto foi desenvolvido para prevenir as manchas vermelhas e outras doenças da videira


A FPS mantém um estoque saudável de videiras no campus da UC Davis há mais de 70 anos
A FPS mantém um estoque saudável de videiras no campus da UC Davis há mais de 70 anos

Uma estufa de US$ 5,25 milhões está sendo construída no campus da Universidade da Califórnia, a UC Davis, para proteger uma importante coleção de videiras da doença da mancha vermelha e outros patógenos que podem atacar as vinhas.

A estufa de 1.400 metros quadrados que será à prova de insetos e fornecerá outro nível de proteção contra doenças, está sendo construída em uma parceria com a Foundation Plant Services , ou FPS, que fornece à indústria do vinho e da uva dos EUA material vegetal de videira de alta qualidade e testado contra os principais vírus que atacam as plantas.

O programa serve como fonte primária de material vegetal de videira. Para a indústria da uva e do vinho, é essencial proteger este material de insetos transmissores de doenças e garantir o acesso rápido ao material vegetal limpo. “O programa é considerado o maior centro de quarentena para a indústria da videira nos Estados Unidos”, diz Maher Al Rwahnih, patologista de plantas e diretor da FPS. “Isso é uma espécie de mudança de jogo para nós”.

A FPS mantém um estoque saudável de videiras no campus da UC Davis há mais de 70 anos, porém em locais abertos conhecidos como vinhedos Classic e Russell Ranch. Em 2017, no entanto, os cientistas da FPS detectaram pela primeira vez o vírus da mancha vermelha da videira no vinhedo Russell Ranch. Em 2021, estima-se que 51,6% da colheita estava infectada. O material desse vinhedo não está sendo vendido, e o local agora faz parte de um estudo epidemiológico para tentar identificar como a doença é transmitida.

Universidade cria estrutura de 5.25 milhões de dólares para proteger coleção de videiras
O vírus da mancha vermelha da videira foi detectado pela primeira vez em 2017

Os patologistas do FPS detectaram manchas vermelhas em menos de 1% da safra do vinhedo Classic. Mas pode não ser sempre assim no futuro.

“Não sabemos por quanto tempo o vinhedo Classic permanecerá limpo”, disse Al Rwahnih. “Toda temporada de testes, é isso que me mantém acordado à noite. Não sabemos ao certo por que isso está acontecendo no Russell Ranch e não no vinhedo Classic”.

Uma vez que a estufa esteja operando, as videiras propagadas a partir de material vegetal da vinha Classic serão movidas para a estufa, testadas e verificadas como livres de doenças. De lá, comercializadas para produtores da indústria vitícola e vinícola dos Estados Unidos.

André De Fraia
Publicado em 03/06/2022, às 11h45


Mais Mundovino