Revista ADEGA
Busca

Azeite - 22.Dez - Saúde

Universidade espanhola estudará os efeitos do azeite no câncer de mama


A Universidade Autônoma de Barcelona (UAB) investigará durante os próximos cinco anos os efeitos do azeite de oliva no câncer de mama, graças a um convênio com a Organização Interprofissional de Azeite de Oliva Espanhol.

Componentes presentes no azeite podem frear a evolução do câncer de mama
O Centro Multidisciplinar para o Estudo do Câncer de Mama (GMECM) anunciou em março de 2008 que o consumo moderado de azeite de oliva virgem poderia ser capaz de retardar a evolução do câncer de mama.

Os pesquisadores do GMECM pretendem, a partir do estudo, determinar a possível atividade dos componentes de uma alimentação saudável na doença. O convênio permitirá que estudos experimentais com amostras de células humanas sejam feitos, além de análises de alterações moleculares encontradas nas células cancerígenas.

O câncer de mama é mais freqüente entre as mulheres, e há uma incidência maior da doença nos países desenvolvidos, o que sugere que o estilo de vida e fatores ambientais podem estar implicados em sua evolução. Os hábitos nutricionais são especialmente importantes, já que há uma exposição contínua a diversas substâncias presentes nos alimentos.

Confira as últimas notícias sobre o mundo do azeite...

+ Azeite de oliva extra virgem estará presente na refeição escolar da Espanha

+Exportações peruanas de azeite de oliva crescem 32%

+ Dieta mediterrânea, rica em azeite, ajuda a prevenir a depressão

+ Produção de azeite em Portugal cresce 42%

+ Azeite espanhol espera conquistar mercado russo

Redação
Publicado em 22/12/2009, às 16h23 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias