Harmonização

Os tipos de vinhos para servir com peixes e frutos do mar

Para fazer a harmonização deve-se levar em conta a preparação, molho e tempero

Sílvia Mascella Rosa em 1 de Janeiro de 2016 às 11:00

O Brasil tem uma enorme costa oceânica, são mais de 8 mil quilômetros que se estendem de norte a sul, em mares de águas quentes e frias, garantindo uma variedade de frutos do mar imensa, em preparações não somente regionais, mas também nas tradições francesa, italiana, japonesa e espanhola.

Dessa forma, combinar peixes e crustáceos com vinhos é um desafio divertido, que pode ser vencido se deixarmos de lado as caipirinhas e a cerveja e abraçarmos os belos espumantes, rosés e brancos disponíveis no mercado.

BASE E COBERTURA

Um dos grandes desafios da harmonização é fazer com que tanto a comida quanto a bebida sejam valorizadas, assim é essencial considerar não apenas o peixe ou crustáceo que será comido, mas principalmente a sua preparação, seu tempero e seu molho, pois muitos frutos do mar têm sabor delicado e sutil e é a preparação que lhes diferencia.

É assim que aquela velha premissa de "peixe com vinho branco" é abalada, principalmente por quem realmente quer experimentar a riqueza dos animais do mar acompanhadas dos frutos fermentados da videira.

fotos: Photoxpress
A regra "peixe com vinho branco" é sempre uma boa pedida, mas vinhos rosés também podem combinar

A sommeliére Eliana Araújo, que trabalha também em Trancoso, na Bahia, dá algumas dicas diretamente da areia da praia: "O frescor dos espumantes é uma boa saída quando aparecem em nossa culinária do norte e nordeste as especiarias, as pimentas, o dendê e o leite de coco", e acrescenta que, nesses pratos, o cozimento reforça os temperos, portanto a acidez dos espumantes pode valorizar essas receitas tão intensas, permitindo ao paladar que fique limpo para a próxima garfada.

Mas, para a moqueca de peixe, especificamente, uma boa combinação são os vinhos brancos secos, pouco alcoólicos, de países frios, como a Nova Zelândia, o Chile e o Uruguai: "Sauvignon Blanc, Riesling e Chenin Blanc desses países serão bons para enfrentar a untuosidade de todos os ingredientes fortes e intensos como dendê, coentro, coco, pimentão, alho, cebola, nesse grande caldeirão de sabores e aromas", completa Eliana.

Nas técnicas de harmonização existem algumas poucas regras de ouro, principalmente quando ingredientes de difícil combinação estão em primeiro plano. Um bom exemplo disso são os peixes delicados preparados com alcaparras ou azeitonas; eles pedem um vinho muito específico, o espanhol fortificado Jerez, o vinho ideal para pratos em que o sal se sobrepõe a tudo.

SIMPLICIDADE

Poucas coisas na vida são mais agradáveis do que sentar-se na beira do mar, sentir a brisa no corpo e saborear um aperitivo. Para essas coisas simples, como camarões fritos, ostras e pequenos peixes empanados, uma boa combinação são os frescos e aromáticos Sauvignon Blancs e os Chardonnays sem madeira. O Brasil já tem bons representantes da Sauvignon, mas o Chile continua sendo o país com a

melhor relação custo x benefício para essa uva. E se não temos nenhum problema para levarmos uma bolsa térmica para a praia, não há motivos para que nela não esteja também uma boa garrafa de vinho branco, daqueles com tampa de rosca para facilitar o consumo.

Outra excelente pedida para acompanhar peixes são os vinhos rosés. A sommeliére Eliana indica os da região francesa da Provence, que também fica perto da costa mediterrânea do país, e acompanham bem pratos temperados, mas em preparações mais tradicionais, como a caldeirada, os peixes na brasa e até a popularíssima casquinha de siri (que também faz excelente par com um Chardonnay que tenha passado por barrica).

A paella, assim como o bacalhau, é um prato intenso, que pede vinhos mais encorpados

UMA TAÇA DE SOFISTICAÇÃO

Talvez a maior dificuldade nas combinações de vinhos e peixes seja o fato de que os brasileiros conhecem pouco os vinhos brancos, assim ficam com a impressão de que todos são leves e de sabor delicado.

Isso não é verdade. Um bom exemplo é o dos molhos brancos (com base de leite e manteiga) que são parceiros íntimos dos vinhos com a uva Chardonnay e, nesse caso, podem acompanhar os crustáceos, como a lagosta, os lagostins e os risotos com camarão. Sua acidez e untuosidade serão perfeitas com esses ingredientes, assim, quanto mais pesado for o prato, escolha Chardonnays mais encorpados, em geral do Velho Mundo e com passagem por madeira.

Até mesmo as massas com frutos do mar apreciam a companhia de vinhos refrescantes e com aromas sedutores, como os da uva Gewürztraminer e alguns portugueses como, por exemplo, da uva Arinto.

Um bom espumante Brut certamente combinará com o salmão cru dos sashimis, e vários pratos japoneses

Uma combinação muito tradicional é a das sardinhas na brasa ou em escabeche que devem ser servidas com um Vinho Verde português, fresco e com boa acidez. A quantidade de mineral presente nesse peixe é de muito difícil combinação com praticamente qualquer outro vinho. A sommeliére carioca Deise Novakoswki, no entanto, sugere uma inovação, um italiano Soave Classico, produzido no norte do país.

O salmão, que não é pescado por aqui, se popularizou no Brasil através da culinária japonesa e acabou conquistando paladares, fazendo dele presença constante em muitos cardápios. Quando servido cru, em sashimis, pede a combinação de um espumante Brut, que deverá acompanhar bem todos os pratos da culinária japonesa, inclusive os famosos temakis.

Mas, se for cozido, assado ou grelhado, o salmão fará bom par com um rosé de boa estrutura, de Portugal ou até mesmo da Espanha, e com um tinto leve do Novo Mundo, como um Pinot Noir e até um Syrah.


Notícias

Tinto ou Branco?

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 202,80R$ 405,06R$ 202,80R$ 202,80
Assine Agora porR$ 194,40R$ 345,60R$ 119,96R$ 119,96
Desconto
EconomizaR$ 8,40R$ 59,46R$ 82,84R$ 82,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 60,84 6x R$ 54,00
Assinando agora você GANHA também POSTER DESCRITORES AR GUIA ADEGA 2016/2017
Tinto ou Branco?

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas