Revista ADEGA

Bodega de Mondrian

Localizada na Argentina, a Navarro Correas é caracterizada pelos traços retos e interior deslumbrante

Fernando Roveri em 23 de Julho de 2007 às 13:02

Mendoza é um esplendor, um dos paraísos sul-americanos para enófilos que, além de degustarem bons vinhos, podem se aventurar pelas vinícolas da região. O mais surpreendente é que o visitante não se depara com construções antigas. Históricas sim, mas sob a perspectiva da modernidade. Vinho pode muito bem estar associado à arquitetura moderna, sucinta, sem grandes apelativos, mas caracterizada pelo bom gosto. Prova disso é a construção da Navarro Correas. Localizada em Godoy Cruz, na região de Mendoza, ela fica em um grande terreno de 35 mil metros quadrados, sendo 11 mil de área construída.

#R#

A vinícola passou por uma reforma em janeiro de 2003 e foi inaugurada para visitas em maio de 2004. O escritório de arquitetura responsável foi o Estúdio Bormida-Yanzón, conceituado na Argentina. Procurou-se, além das formas cúbicas, extrair um estilo minimalista, perceptível quando se passeia pelo local.

O visitante nota, de longe, que a bodega se caracteriza por formas retas, como se fosse uma obra de arte do período do concretismo. A bodega Navarro Correas divide-se em dois prédios distintos. Uma imponente entrada de concreto, com uma porta de aço, permite o acesso a uma das construções, onde ocorre o processo de fabricação do vinho. Percebe-se que a tecnologia de vinificação está em toda parte. Logo no início, o visitante depara-se com grandes tanques de fermentação, feitos de aço inoxidável. Juntamente com o aparato tecnológico, a arquitetura sucinta do edifício marca presença. Para chegar ao piso inferior, é preciso passar por escadas de ferro. Em uma impressionante cave subterrânea estão as barricas de carvalho onde o vinho é armazenado. Uma porta de vidro dá acesso ao local. As barricas, cuidadosamente alinhadas, e o ambiente límpido, perfumado pelo aroma da madeira, harmonizam muito bem com a luz suave. Um convite ao olfato e ao paladar. E é por isso que, ao lado da cave, está localizada uma bela sala de degustação climatizada. Todas as mesas têm assentos estofados e o ambiente é revestido de madeira clara.

fotos: Navarro Correas/divulgação
fotos: Navarro Correas/divulgação
O vinho é armazenado em barrica de carvalho

Ao sair deste edifício, com o verde da grama bem cortada adornando a paisagem, o visitante pode conhecer o outro lado da bodega. No local, as formas retas também mostram evidência, como toda a construção, em estilo cubista, permeada de formas quadradas e retangulares. Se grandes artistas como Pablo Picasso e Lygia Clark estivessem vivos, certamente sentiriam-se dentro de uma imensa obra de arte. Há dois salães no segundo edifício: o primeiro é mais formal, ideal para reuniões de negócios e eventos, um ambiente bastante claro e bem iluminado.

Sala de degustação Tanques de dermentação

Já o segundo é mais intimista e acolhedor. Possui um balcão onde os visitantes podem degustar vinho. Há também sofás para reunir os amigos, familiares e casais. Quem disse que concretismo não tem romantismo?

Ao anoitecer, toda a construção é iluminada, ressaltando suas formas retas. Passear pela bodega Navarro Correas é o mesmo que estar dentro de um quadro de Mondrian com o sabor do vinho argentino.


Enoarquitetura

Artigo publicado nesta revista


Gran Reserva

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
Digital
1 ano
Digital
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaDigitalDigital
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241224
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 432,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 64,80R$ 100,00
Desconto
EconomizaR$ 151,20R$ 332,00
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas