Encanto báquico

No berço da civilização etrusca, a brasileira Noemia d`Amico aporta à seus vinhos a experiência como consultora da Maison Dior e o amor pela natureza.


Toree de pedra ao cair do sol na Toscana

Encrustrada entre a Toscana, o Lazio e a Umbria, encontramos a Tuscia, região de paisagem espetacular, marcada pela erosão dos escarpados argilosos que foram esculpidos pela natureza sob forte atividade vulcânica.

Os arabescos de argila, tendo ao fundo o encantador burgo medieval Civita de Bagnoregio, encantaram grandes mestres como Giotto e o jovem Rafaello e foram o berço da civilação etrusca.

Nesta terra percorrida por romanos, godos e lombardos, o casal Paolo e Noemia d`Amico iniciou sua vinícola no fim dos anos 80 ao plantar sua primeira videira da uva Chardonnay.

Mergulho nas tradições da Tuscia à luz de velas e (abaixo) jardins renovados

A propriedade de 250 hectares, possui 40 hectares de vinhedos, produzindo 60.000 garrafas de vinhos por ano e é dominada por uma construção do século dezesseis, que abriga a cantina e é guardada por uma imponente torre de pedra.

Logo ao adquirir a propriedade iniciaram a restauração completa da construção sob a direção criativa de Noemia e acompanhamento do arquiteto Lucas Brasini.

O objetivo era garantir a harmonia com a deslumbrante natureza ao redor e, para tanto, privilegiaram materiais naturais como a madeira, o mármore peperino, a cerâmica, o ferro forjado e tecidos de algodão.

Os altos tetos em voluta, arcadas, coros de fundo e grandes portões de madeira e ferro forjado trazem um romantismo rústico ao local, que é acentuado pela iluminação dos candelabros e pelas paredes de pedra.

Um passeio pelos arredores da casa nos transporta por jardins ornamentais adornados por lindas esculturas e pela paisagem de tirar o fôlego, que recebe perfeito acompanhamento de uma taça de seu Lazio IGT Chardonnay Falesia.

fotos: d`Amico/divulgação
Aconchego de lar em propriedade histórica

Christian Burgos

Publicado em 2 de Abril de 2008 às 07:39


Enoarquitetura

Artigo publicado nesta revista