Revista ADEGA

Sob a bênção do Mediterrâneo

Aproveitando as características da região, Emilio Clemente cravou sua vinícola num paraíso místico

Carolina Almeida em 29 de Março de 2011 às 09:10

fotos: divulgação

Podemos dizer que o amor é o motor propulsor do mundo vinícola. É com essa paixão que muitas vinícolas iniciam seu trabalho e permanecem nele por décadas - ou até séculos. A história da espanhola Emilio Clemente não é diferente. Há pouco mais de dez anos, em 1999, Emilio Clemente e Maria Carmen Luján, motivados por um sonho de elaborar vinhos na fazenda da família, decidiram começar sua jornada.

O início do trajeto foi relativamente simples. A família já possuía uma fazenda para a plantação de seus vinhedos, na região de Utiel Requena, província de Valência, há cerca de 20 anos. O clima da região facilitou a escolha. Além de a DO de Utiel Requena estar bem próxima ao Mediterrâneo, a Fazenda Caballero ainda está situada às margens do rio Cabriel (fronteira natural entre Valência e Cuenca). O clima úmido, portanto, favoreceria as plantações.

Mas não é apenas o clima que é favorecido pelo Mediterrâneo. A estupenda paisagem dos arredores, com árvores de pequeno porte, arbustos, oliveiras e pinheiros, todos muito verdes e vivos, é um dos atrativos do lugar.

As fazendas
Dos 2 mil hectares de extensão da fazenda, 72 são destinados ao plantio de videiras. O restante do espaço conta com uma paisagem excepcional tanto na flora quanto na fauna, ambas protegidas pelos Clemente. O caminho que leva à fazenda é cercado por uma imensa área verde, com florestas que mostram as belezas naturais da região rodeada pela Serra de Monterilla.

O nome da fazenda tem origem num antigo povoado conhecido como "Casas de Caballero", que se localizava num vilarejo do município de Requena. Essa é uma das áreas com tradição vitivinícola mais antigas da Espanha, datando do início do século IV a.C.

Para a elaboração dos vinhos e a sede da vinícola, a família Clemente adquiriu outra propriedade, a Fazenda El Cerrito, que dista 25 km da Caballero. A nova fazenda está situada fora de Requena, num vale de vinhedos que é atravessado pelo rio Magro.

O espaço abriga uma grande casa, construída em 1894, de arquitetura e estilo totalmente rural valenciano, rodeada por um bosque de pinos e vinhedos, onde ficam a sede da Emilio Clemente e o espaço para a produção e engarrafamento dos vinhos da família, que possui 500 m². Recentemente foi acrescentado um novo espaço para o envelhecimento dos vinhos, onde ficam 420 barricas francesas e americanas.

#Q#
fotos: divulgação

Interior
Podemos dizer que as instalações das Bodegas Emilio Clemente ajudam a entender a maneira como a família vê o vinho: uma mescla de tradição e modernidade. Toda a decoração da Fazenda El Cerrito é planejada nos mínimos detalhes, o que converte a vinícola numa das principais opções de enoturismo da Rota do Vinho de Utiel Requena.

Estilos modernos e clássicos são contemplados em um espaço repleto de tradição

O casarão antigo foi totalmente restaurado, respeitando fielmente seu estilo modernista, tanto em seu interior quanto no pátio e arredores. Para isso, foram usados materiais de época, como portas de monastérios, pisos antigos de terracota, azulejos feitos à mão e madeiras nobres nas molduras e nos batentes de portas e janelas.

Para dar um toque atual a casa, móveis de vanguarda foram combinados ao estilo tradicional. Cadeiras e poltronas de design inovador, lustres modernos e coloridos e quadros contemporâneos foram mesclados a pinturas que lembram obras renascentistas, móveis de madeira escura, castiçais e velas.

Dentre as instalações, estão um salão para catering, com capacidade para 60 convidados, sala de reuniões, sala de degustações, espaço para compras e sala de convenções. Hoje, a mansão faz parte do patrimônio cultural da Comunidade Valenciana na Espanha.

Adega
Por fim, há a adega, um espaço único é dedicado à fermentação dos vinhos. Além do controle estrito da temperatura e umidade, 420 barricas de carvalho descansam o dia inteiro ao som de grandes clássicos como Mozart, Beethoven, Liszt e Händel. Segundo a crença da família Clemente, graças às vibrações lentas e constantes que a música clássica gera no ambiente e no vinho que está nas barricas, as reações químicas ocorrem em prefeito equilíbrio.


Enoarquitetura

Artigo publicado nesta revista

Revista ADEGA 65 · Março/2011 · Julgamento de Paris

Bastidores da degustação que abalou o mundo


Gran Reserva

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 64,80R$ 64,80
Desconto
EconomizaR$ 151,20R$ 151,20
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas