Mundo Vino

Argentinos bebendo mais

O consumo de vinho teve o maior aumento em quatro décadas na Argentina


 

Enquanto no Brasil comemoramos ter alcançado dois litros per capta de consumo em 2019, a Argentina também está festejando um importante aumento no ano passado. Segundo dados do Instituto Nacional de Vitivinicultura (INV), o consumo per capta dos nossos vizinhos chegou a 19,63 litros (18,86 litros per capita foram consumidos no ano anterior). É a primeira vez em 42 anos que o consumo per capita cresce 4%.

LEIA MAIS

» Argentina e suas castas

 » Confira os melhores vinhos argentinos que a ADEGA já degustou

Vale lembrar que, em quatro décadas, o indicador de consumo per capita aumento apenas seis vezes.  Em 2019, a comercialização no mercado interno aumentou 5,1% entre janeiro e dezembro. “O aumento do consumo de vinho per capita tem a ver com vários fatores. O primeiro, com o trabalho que a indústria está realizando para sua promoção, e o segundo, com o preço. Com baixos valores de mercado, tende a ser mais competitivo”, diz Eduardo Sancho, presidente da Fecovita, uma das maiores vinícolas da Argentina.

Francisco Do Pico, diretor de relações públicas do Grupo Peñaflor, outro dos grandes players do mercado, alerta que “as auditorias de mercado de 2019 indicaram queda de 2% no vinho de mesa e de 7% nas variedades. Portanto, devemos interpretar o número do INV com cautela”. Para o executivo, é possível que os clientes das vinícolas tenham substituído os estoques, mas os consumidores nem estão bebendo mais vinho.

Os dados de expedição não refletem realmente a situação do setor, mas mostram movimentos que podem ser dados aos centros de logística ou armazenamento. No entanto, eles são os únicos dados públicos no mercado interno para todo o setor.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 27 de Setembro de 2020 às 16:00


Mundovino argentina vinho consumo

Artigo publicado nesta revista