Avaliação azeites


Ètim Oli d'Oliva Verge Extra

Produtor: Agrícola Falset- Marçà
Região: Falset, Espanha
Importador: World Wine
Blend: Arbequina
Acidez máxima: 0,5%
Preço: R$ 47 (500 ml)

Da DOP Siurana, na Catalunha - o que significa que a azeitona usada na fabricação é exclusivamente a Arbequina - este azeite é produto de uma vinícola tradicional espanhola (desde 1919), que faz vinhos com este mesmo nome: Ètim. Por ser feito com Arbequina já se pode depreender muita coisa deste óleo, como, por exemplo, seu sabor mais adocicado, levemente amendoado. Apresenta ainda leve picância e leve amargor. No aroma, tem um frutado leve. Tais características fazem com que ele seja um acompanhamento ideal para saladas leves, destas que há mistura de frutas da estação junto com as verduras.

Herdade do Esporão Virgem Extra

Produtor: Herdade do Esporão
Região: Alentejo, Portugal
Importador: Qualimpor
Blend: Galega Vulgar, Cobrançosa, Verdeal Alentejana, Cordovil de Serpa e Arbequina
Acidez máxima: 0,5%
Preço: R$ 28 (500 ml)

Produzido em Serpa, no Alentejo, este extravirgem é da nova linha da Herdade do Esporão. Na edição 47, o "Seleção" foi muito bem avaliado. Agora, este "Virgem Extra", que apresenta mais tipos de azeitonas em seu blend, deixou os avaliadores intrigados com sua complexidade de notas. No aroma, ele se revela um frutado médio, com notas que lembram maçã verde. Na boca, é mais amendoado, com boa picância e pouco amargor. Tamanha complexidade de sabores faz com que seja uma boa opção para finalizar o preparo de qualquer tipo de prato, desde peixes até aves.

La Masia Excelencia

Produtor: Oleomasía S.A.
Região: Sevilha, Espanha
Importador: Casa Flora
Blend: Hojiblanca e Picual
Acidez máxima: 0,5%
Preço: R$ 15 (250 ml)

Às cegas, foi um dos mais elogiados por nossos avaliadores durante uma degustação em que havia óleos gregos, portugueses e outros espanhóis. Um frutado médio, este azeite - blend de hojiblanca e picual - é bom de nariz, possuindo um perfume de folhas bastante persistente. Diferentemente de outros azeites que não confirmam o olfato no palato, este é congruente e na boca diz a mesma coisa que no nariz. Possui amargor (que para o azeite é um fator positivo) e picância bem presentes. Isso faz com que ele combine bem com uma salada verde mais forte, com endívias ou rúcula, por exemplo, mas também pode estar na preparação de um prato condimentado com carne, como um tajine de cordeiro.

#Q#

La Rioja Azeite de Oliveira Extra Virgem

Produtor: Exportadora Andaluza de Aceites
Região: Jaen, Espanha
Importador: La Rioja
Blend: Picual
Acidez máxima: 0,1%
Preço: R$ 18 (500 ml)

A empresa que produz este óleo situa-se em Jaén, a maior região produtora de azeite do mundo, dentro da Andaluzia. Lá, a Picual é a azeitona mais característica. Este azeite apresentou um aroma frutado muito leve, com notas lembrando cítricos, maracujá e até tomate verde. A boca acompanha o nariz e picância e amargor também são muito sutis. Um azeite leve que acompanha coisas leves, como risotos e saladas.

Oleoestepa Selección

Produtor: Oleoestepa
Região: Sevilha, Espanha
Importador: D'olivino
Blend: Hojiblanca e Arbequina
Acidez máxima: 0,3%
Preço: R$ 20 (250 ml)

Este blend de Hojiblanca e Arbequina surpreende pela picância. Potente, ele certamente é um dos mais picantes de todos os óleos de oliva extravirgem provados durante 2009. O amargor também está presente - lembrando que isso não é um defeito, mas qualidade. Apesar da força na boca, o aroma é de um frutado leve. Este azeite é de uma denominação de origem protegida (DOP) chamada Estepa, na Andaluzia. O produtor também têm azeites somente com Arbequina ou Hojiblanca. Este óleo pode harmonizar com vegetais mais amargos e, apesar de ser um frutado leve, vai bem com carnes devido à picância - fazendo "o papel da pimenta" algumas vezes.

João Calderón , Luciano Percussie, Marco Antonio Guimarães

Publicado em 7 de Dezembro de 2009 às 15:11


Azeite

Artigo publicado nesta revista