Vinho - 04.Jun - Sucesso

Acontece em Hong Kong o segundo maior leilão de vinhos da história


Símbolo chinês para vinho: tradições ocidentais chegando ao outro lado do mundo
O último leilão de vinhos em Hong Kong pôde dar duas grandes conclusões para o setor vitivinícola. A primeira é de que sim, a recessão asiática acabou. A segunda é de que aqueles que vêm dizendo que o mercado oriental deve ser o novo foco para a indústria de vinhos estavam mais do que certos.

Arrecadando um total de 19,5 milhões dólares, o evento não foi apenas o maior leilão de vinhos já realizado na Ásia, como também o segundo maior de todos os tempos. Mais de 19 mil garrafas foram leiloadas.

Um dos arremates incluía um lote de Henri Jayer Vosne-Romanée Cros Parantoux de safras que iam desde 1988 até 1999. Foi o preço mais alto a que o vinho Javier já foi vendido: mais de 250 mil dólares.

O evento foi organizado por uma importante e tradicional loja de vinhos americana, a  Acker Merrall & Condit's. As doações dos lotes para o leilão foram feitas por uma causa nobre: a preservação de uma das grandes maravilhas arquitetônicas do mundo, a Muralha da China.

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ Estrela do rock lança filme sobre vinícola

+ Agência convida consumidores de vinho para feira em Londres

+ Preço mínimo de bebidas é condenado por setor vitivinícolabritânico
+ "Gigante" francesa AdVini revela planos para se manter no topo
+ Empresa norte-americana produzirá garrafas de vinho mais leves

+ Quinta de Gomariz é a grande premiada em noite de vinhos em Portugal

Da redação

Publicado em 4 de Junho de 2010 às 06:42


Notícias