Acontece


Átrio do recém lançado Spa do Vinho Caudalie, tratamentos com o néctar de Baco

Terapia com Vinho
A sensação de ligeiro embriagamento nada tem a ver com a ingestão excessiva de vinho. No Villa Europa Hotel e no Spa do Vinho Caudalie Vinotherapie, a suntuosa adega para 40 mil garrafas disputa a atenção com a vista inebriante do Vale dos Vinhedos (Bento Goncalves-RS) e o luxo das instalações do hotel. Inaugurado em outubro, o hotel é um investimento das empresas Prisma Engenharia, Harvest e Atrio hotéis, Miolo Wine Group, SCA Móveis, Multimix e Concresul, além de parceiros de peso como Tramontina e Sierra móveis. O destaque maior é do SPA Caudalie Vinotherapie, grife francesa, da região de Bordeaux, que abre sua primeira franquia abaixo do Equador com todos os tratamentos da matriz e infra-estrutura igual a dos outros spas Caudalie da Europa. A vinoterapia é o uso terapêutico dos produtos provenientes da videira, do vinho e do processo de vinificacão. Desenvolvidos pela farmacêutica Mathilde Cathiard Thomas, herdeira do “Chateau Smith Haute Lafitte”, as técnicas e os produtos objetivam o relaxamento e a melhora da qualidade da pele. Tudo isso sem deixar de lado a gastronomia franco-italiana, os bons vinhos e toda a infra-estrutura de um hotel cinco estrelas.
(Sílvia Mascella Rosa)

#R#
fotos: Cristiano Rosa
Adega climatizada com 40 mil garrafas Vista para vinhedo da região
Painel de comentaristas: Ao centro, o ator Antonio Calloni

XV Avaliação Nacional de Vinhos
No dia 29 de setembro, quase mil pessoas reuniram-se em Bento Gonçalves e no Rio de Janeiro para a XV edição da Avaliação Nacional de Vinhos. Foram provados 16 vinhos selecionados pela ABE (Associação Brasileira de Enologia). Por meio de uma vídeoconferência, as duas turmas trocaram impressões após cada prova, nas palavras dos 16 degustadores-comentaristas. Entre eles estavam enólogos, como o chileno Fernando Córdova, escritores especializados em vinhos, como a inglesa Lilyane Weston, o ator e enófilo Antonio Calloni, o sommelier Manoel Beato e o editor de vinhos de ADEGA, Marcelo Copello. Neste ano, 61 empresas brasileiras inscreveram 260 vinhos, em sua maioria produtos ainda não engarrafados, em fase de maturação ou envelhecimento. Durante dois meses os enólogos da ABE fazem provas – todas elas conduzidas às cegas – e selecionam 30% dos mais representativos da nova safra. Desse total, 16 são degustados por todo o público no dia do evento. Algumas surpresas sempre aparecem, como o “Marselan”, da Casa Perini, e o Merlot, da Casa Valduga, entre os tintos que ainda evoluem nos tanques, mas já mostram um potencial significativo. Entre os brancos, também dois destaques: o Sauvignon Blanc, da Fortaleza do Seival, e o Moscato Giallo, da Vinícola Giacomim.
(Sílvia Mascella Rosa, de Bento Gonçalves)

fotos: Cristiano Rosa
Público degusta as amostras selecionadas pela ABE
fotos: divulgação
Fogo de Chão homenageia países em cartas de vinho sazonais

Cartas de vinho temáticas
A churrascaria Fogo de Chão passou a oferecer Cartas Especiais, com homenagem a diversos países. A cada mês é elaborada uma “Carta de Vinhos do Mês”, com preços diferenciados e duração mensal. Em agosto, os rótulos em destaque eram provenientes da Argentina e do Chile. Já em setembro, os italianos e os portugueses tiveram sua vez, com destaques para os vinhos: “Nero D´Avola I.G.T. Morgante 2003” (R$98), da Sicília, “Quinta de Cabriz Reserva 2004” (R$ 105), do Dão, e o Barbaresco Batasiolo 2001” (R$ 135), do Piemonte.

#Q#
Marcelo Copello
Sede da Casa Maria de Magdala

Leilão Beneficente
A recém inaugurada SBAV-Rio (Sociedade Brasileira de Amigos do Vinho do Rio do Janeiro) promove dia 28 de novembro, em sua sede, um leilão beneficente de vinhos. O evento será conduzido por nosso editor de vinhos e vice-presidente da entidade, Marcelo Copello. A arrecadação será totalmente revertida para a Casa Maria de Magdala, que assiste crianças e adultos HIV soropositivos. A instituição atua desde 1991, em Niterói, atende dezenas de crianças entre dois e 14 anos e está muito carente de recursos. Os interessados em contribuir com vinhos, acessórios e afins para o leilão devem entrar em contato com Marcelo Copello, através do e-mail mcopello@revistaadega.com.br.
(Marcelo Copello)

Vinho brasileiro em Madri
Para aqueles que ainda tinham dúvidas sobre a qualidade dos vinhos nacionais, uma degustação às cegas, promovida pela Confraria dos Sommeliers, mostrou a nossa qualidade. Após o evento, o vinho nacional “Villa Francioni Cabernet Sauvignon 2004” foi escolhido para compor a carta do Baby Beef Rubaiyat de Madri. O que mais surpreendeu os participantes da degustação foi que o rótulo era um catarinense, e não um vinho do Rio Grande do Sul. A Acavits (Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude) tem apenas o que comemorar.

divulgação
Brasil a Gosto: harmonização de vinhos nacionais com a culinária regional brasileira

Harmonizações com a culinária brasileira
Sob o comando da chef Ana Luiza Trajano, o restaurante Brasil a Gosto acaba de estrear sua carta de vinhos harmonizada com a culinária brasileira, formada por mais de 90 rótulos, provenientes tanto do Novo quanto do Velho Mundo. Com isso, abriu-se um ramo praticamente inexplorado pela enogastronomia: A harmonização de pratos regionais brasileiros com vinho. Após uma extensa pesquisa de campo nas vinícolas nacionais, a responsável pela carta, a sommelière Juliana Reis, formou sua seleção de rótulos composta por aproximadamente 30% de rótulos brasileiros. Um dos critérios para a escolha foi a qualidade e o comprometimento das vinícolas, escolhidas indiferentemente da região produtora.

Rituais do vinho
A aluna de mestrado Christiana Pinto Coelho Orofino Souto, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, defendeu recentemente sua dissertação de mestrado sob a orientação de Letícia Moreira Casotti: “Comportamento do consumidor de vinho: um estudo exploratório de itinerários domésticos”. A pesquisa, na área da administração, explorou e identificou algumas práticas do consumo doméstico do vinho. Ela foi dividida em sete etapas, nas quais o produto tem contato com o consumidor: a decisão de compra, o transporte ao local de compra, a compra propriamente dita, a estocagem, a preparação para o consumo, o consumo e o descarte. Ainda foram pesquisados dois perfis de consumidores. Um deles é o leigo, que aprecia a bebida mas nunca se aprofundou na área. O outro tipo é o conhecedor, que pesquisou, buscou maiores informações e adquiriu determinados conhecimentos sobre vinho.

Epoch Times/divulgação
A apresentadora Martha Stewart

Martha Stewart estampa rótulo de vinho
Na onda das celebridades que possuem uma linha de vinhos, a apresentadora norte-americana Martha Stewart lançará seu próprio rótulo no próximo ano. A iniciativa já havia sido tomada anteriormente por Madonna, Luis Miguel e Rolling Stones. A vinícola californiana E. & J. Gallo Winery será a responsável pela linha. O preço de cada garrafa deverá ser de aproximadamente US$15,00.

LIVROS

fotos: divulgação

Cozinha de cá e de lá
Pode até parecer inusitado, mas as discussões das rodas de pensadores do século XVII também chegavam à mesa. Pelo menos é isto que tenta mostrar o estudo feito por Cristina Couto no livro Arte de Cozinha: um passeio pela história da alimentação no Brasil e em Portugal (Senac São Paulo, 176 págs., R$45,00). A jornalista fez um delicado estudo sobre a vinda dos hábitos alimentares de Portugal, na época em que a família real se instalou no Brasil. A autora retrata uma das principais mudanças na dieta alimentar da corte, que, como não conseguia os ingredientes encontrados na metrópole, teve que se adaptar aos produtos brasileiros, como a farinha de mandioca. Entre as curiosidades reveladas, destaca-se o primeiro livro de receitas escrito em português e assinado pelo cozinheiro do rei de Portugal, em 1680. Uma verdadeira viagem histórica pela gastronomia da época.

#Q#

fotos: divulgação

Fique na sua cidade
Nem sempre é preciso viajar para conhecer a cozinha mundial. Você sabia que, só na cidade de São Paulo, é possível descobrir a culinária de mais de 51 países? Para facilitar os desbravadores gastronômicos chegou o Guia Fique em São Paulo – Gastronomia (Publifolha, 200 págs., R$39,90). A publicação traz, além de endereços separados pela cozinha de cada país, 17 receitas de diversas regiões. Na cozinha brasileira, as sessões são separadas por regiões e contam com dicas e boxes para auxiliar na compreensão das diferenças entre elas. O Guia é ricamente ilustrado e conta com mais de 136 bares e restaurantes.

fotos: divulgação

A dura vida de um chef
Michael Ruhlman é um “sobrevivente” do Culinary Institute of América (CIA). O instituto aprova uma média de dois alunos a cada sete inscritos, devido a sua rigorosidade. Ali, o autor aprendeu um pouco mais sobre o estado de espírito de um verdadeiro chef, e como isto pode ser crucial em sua vida. Em seu livro A alma de um chef – viagem para a perfeição (Senac São Paulo, 455 págs., R$65,00), ele conta um pouco mais sobre o sentimento de grandes chefs em determinadas fases de suas carreiras. Suas dificuldades e alegrias no dia-a-dia são mostradas sob a ótica de alguém que viveu as mesmas angústias. Ele desenvolve seu relato abordando a história de algumas personalidades gastronômicas, como Dieter Doppelfed, Thomas Keller e Brian Polcyn. Para encerrar, o autor nos convida a testar renomadas receitas disponibilizadas no livro.

Alexandre Saconi

Publicado em 18 de Outubro de 2007 às 13:33


Mundovino

Artigo publicado nesta revista