Revista ADEGA

Aconteceu

Alexandre Saconi em 19 de Setembro de 2007 às 16:24

Chuva não atrapalha o sucesso de colheita em Bordeaux
EM CARTAZ: BORDEAUX 2007

A região de Bordeaux, na França, iniciou, em agosto, a colheita de suas uvas da safra 2007. Algumas vinícolas precisaram adiantar o processo, pois as uvas já se apresentavam prontas para a produção de vinho. O sucesso desta colheita é uma conquista. Uma semana antes, a região havia sido assolada por fortes chuvas torrenciais, que danificaram partes das plantações. A primeira vinícola a iniciar o processo foi a Château Carbonnieux. A empresa, que cultiva uvas brancas e tintas, principiou a vindima das uvas do tipo Sauvignon Blanc. As outras uvas de sua propriedade foram colhidas no período normal.

SALTON COMEMORA 97 ANOS

Uma das maiores vinícolas nacionais, a Salton comemorou 97 anos em grande estilo. Para celebrar, o proprietário Ângelo Salton comandou um almoço para 600 convidados. Embora a data oficial do aniversário da vinícola seja 25 de agosto, as comemorações ocorreram no dia 21, na imponente cantina da vinícola em Bento Gonçalves-RS. A Salton foi fundada em 1910 por sete irmãos da família italiana, que haviam chegado ao Brasil em 1898 vindos de Cison di Valmarino.

A CARTA DE VINHOS DO OUTBACK

O Outback Steakhouse acaba de criar sua carta com seleção especial de vinhos, em parceria com a Enoteca Fasano. Sob a responsabilidade do sommelier Gianni Tartari, vinte vinhos do Novo Mundo e do Velho Mundo compõem a carta, presente nos 16 restaurantes brasileiros. O destaque fica para a "Proprietor's Wine Selection", a reserva especial do proprietário. Alguns dos primeiros vinhos escolhidos pelos proprietários do restaurante são o chileno "Isla Negra", do Chile, o "Château Camplong", da França, o "St.Hallet Gamekeeper´s", da Austrália e o "Catena Malbec", da Argentina. Indicado como um dos cem melhores vinhos do mundo pela revista Wine Spectator, o Catena Malbec é sugerido para harmonizar com o "Rockhampton Rib-Eye". Aliás, cada vinho da carta tem uma sugestão de harmonização com um prato do cardápio.

UM ROBÔ SOMMELIER

Um robô da empresa japonesa NEC Systems, criado em conjunto com a Universidade Mie, promete ser a nova sensação para os enófilos. Criado inicialmente para identificar os sabores da comida, a invenção foi aprimorada para identificar as diferenças entre os tipos de uvas e os bouquets dos vinhos. Ele é dotado de sensores infravermelhos em seus braços, que identificam as características analisadas e passam as informações para a memória do robô. Diferentemente das pessoas, ele ainda não diferencia sabores como amargo, doce ou azedo. Com o tempo, os cientistas pretendem aperfeiçoá-lo para, além da simples degustação, serem sommeliers, que fazem perguntas específicas e descobrem o gosto do cliente. Dessa maneira, ele pode escolher os melhores vinhos para satisfazer as pessoas.

Jorge Serôdio Borges e Ciro Lilla, na Vini Vinci

VINI VINCI REÚNE 23 VINÍCOLAS DO MUNDO

Ciro Lilla só tem motivos para comemorar. Sua recém inaugurada importadora de vinhos, a Vinci, reuniu mais de 1500 pessoas em três dias para o "Vini Vinci". Nos dias 27 e 28, no Gran Meliá Mofarrej, em São Paulo, e no dia 29, no Jockey Clube do Rio de Janeiro, foram expostos mais de 140 rótulos do catálogo da importadora, com a presença de diversos proprietários e enólogos de 23 vinícolas de países como África do Sul, Portugal, Itália, Argentina, Espanha e França. Entre eles, destacam-se Jose Manuel Ortega (O. Fournier), Martina Piccini (Piccini), Jorge Serôdio Borges (Quinta da Chocapalha, Quinta do Passadouro e Pintas), Maria Caterina Dei (Dei) e Julio Cesar Lopes de Heredia (Viña Tondonia).

EVENTO PROCHILE

Degustadores em ação

As vinícolas de nosso vizinho apresentaram novidades e aqueceram o mercado brasileiro de vinhos finos

Em agosto, o Brasil foi o abrigo do maior evento de promoção e negócios de vinhos chilenos fora do Chile. A 4ª edição da Degustação de Vinhos Chilenos é um marco do ProChile, e abarcou um número imenso de contatos e negociações em seu espaço. No dia 20, o hotel Sheraton, no Rio, sediou a edição carioca do evento. Dois dias depois, foi a vez de São Paulo dar espaço a 46 expositores chilenos.

#Q#

A degustação contou com vinícolas famosas e com outras que buscam importadores para seus produtos. E como não podia faltar, todas trouxeram novidades para agradar ao paladar dos brasileiros. Entre elas, estão novos blend's, variações bem-sucedidas dos tipos mais comuns de vinho e os mais tradicionais em uma nova roupagem.

Novidades nos estandes

Uma das empresas de destaque, a vinícola Odfjell, trouxe como novidades de seu portfólio os vinhos "Orzada Malbec 2005" e "Orzada Syrah 2005".

Arnaud Hereu, enólogo da empresa, afirmou que vale a pena investir nestas uvas, mesmo sendo a Malbec, a marca forte da vizinha Argentina. "O Malbec chileno é mais elegante que o argentino. Não tem toda aquela explosão de aromas e sabores como os argentinos. Isso o torna competitivo no mercado brasileiro", afirma ele.

Poucas empresas levaram cortes novos para o evento. Uma das poucas que ousou foi a Anakena, representada pelo seu gerente de exportação, Andrés Tauber. "Todas as vinícolas tem que ter novidades para atender ao gosto dos consumidores", afirma Tauber. A empresa apresentou cortes de Pinot Noir, Merlot, Syraz e Viognier, além de seu destaque, produzido com Viognier, Riesling e Chardonnay. "Acreditamos que com o tempo, as produtoras invistam na criação de novos blend's para conquistar novos clientes", complementa Maculan.

A Santa Carolina, produtora das marcas Santa Carolina e Casablanca, também marcou forte presença. Rodolfo Chaves, sommelier da Casa Flora (importadora da Santa Carolina), disse estar confiante no mercado de vinhos chilenos no Brasil. Apresentaram a linha Nimbus e outros vinhos feitos com a uva Petit Verdot. "As expectativas para o crescimento dos negócios foram superadas. Fizemos vários contatos e conversamos com muitas pessoas", afirma Rodolfo.

Elegante, bem organizado e com amplo espaço, muitos visitantes queriam ter mais tempo par apreciar os vinhos. "Apenas um dia seria muito pouco para conhecer vinte vinícolas, imagine quarenta e seis", afirmou o enófilo Pablo Montreal. A feira recebeu mais de 1300 visitantes e os expositores conseguiram mostrar as novidades e aquecer os negócios

LIVROS
CASAMENTO PERFEITO

Harmonizar vinho com a comida é algo divino. Mas como fazer um evento enogastronômico sem erro? Por exemplo, qual o vinho correto para harmonizar em um almoço com frutos- do-mar? E qual é a melhor escolha para uma carne vermelha? Em Harmonização - O livro definitivo do casamento do Vinho com a Comida (Editora Mauad, 192 páginas, R$39), o engenheiro e enófilo Euclides Penedo Borges, colaborador de ADEGA, desmistifica todo o mistério que ronda as combinações à mesa. É um guia para os amantes do prazer da boa mesa.

MAIS ALGUMA DÚVIDA?

O livro Vinhos - Uma Festa dos Sentidos (Editora Mauad, 192 páginas, R$35,50) é uma referência para os brasileiros amantes da bebida. Dúvidas sobre o mundo de Baco podem ser solucionadas consultando-se as páginas de autoria de Rogério Dardeau. As melhores safras, regiões produtoras, caves de prestígio internacional, tipos de uvas etc, podem ser encontradas folheando-se a quarta edição do livro. Ela possui um diferencial em relação às edições anteriores: Um capítulo específico que trata dos vinhos finos brasileiros. Ele conta um pedaço da história da produção vitivinícola de qualidade no País.


Mundovino

Artigo publicado nesta revista


Supertoscanos

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas