Escola do vinho

Vinho do Porto: qual é a diferença entre Ruby e Tawny?

Com características distintas, ambos têm seus grandes momentos. Cabe a você definir o estilo que mais gosta


Ruby e Tawny, qual a diferença entre estes dois tipos de Porto?

O mais clássico dos vinhos fortificados é, sem dúvida, o Porto

Esta classificação, fortificados, se deve ao fato que durante sua elaboração aguardente vínica é adicionada, normalmente na proporção de uma parte de álcool para quatro partes de vinho.

E logo após a fortificação, o vinho vai para tonéis para descansar.

É com base no período que o vinho passa nesses tonéis que ele é classificado.

As principais são Ruby, Tawny, Tawny 10, 20, 30 e 40 anos, Colheita, Late Bottled Vintage (LBV), Vintage e Single Quinta.

Além dos vinhos do Porto brancos e rosés, menos produzidos e menos conhecidos.

Porém as que mais encontramos nos mercados e adegas são duas, Ruby e Tawny, mas qual a diferença entre estes dois tipos de Porto?

Ruby – É jovem e não safrado, ou seja, o vinho final é uma mistura de uvas colhidas em anos diferentes. Sua coloração é intensa e o aroma e o sabor possuem um caráter frutado. É o mais simples dos Portos, descansam em madeira por dois a três anos e devem ser consumidos ainda jovens, pois logo perdem sua exuberância. O Ruby, justamente por seu caráter mais aberto, harmoniza muito bem com queijos azuis e sobremesas à base de chocolates. Dê preferências aos meio-amargos ou com porcentagem de cacau acima dos 70% que terão o dulçor mais correto para harmonizar com o vinho.

Tawny – É mais elegante do que o Ruby. É envelhecido em madeira por um período que varia de quatro a seis anos e nesse tempo, sofre oxidação. Este processo torna a cor dos vinhos acastanhada e surgem aromas com notas de especiarias adocicadas e frutas secas. É um estilo de vinho que pode ser guardado por mais tempo afinal ele já é um produto oxidado. Ele é ainda a “matéria-prima” dos Portos 10, 20, 30 e 40 anos, além do Colheita. A harmonização aqui deve levar em conta a oxidação, assim queijos maturados e sobremesas que utilizam frutas secas são ótima opções.

Então, quando for comprar o seu próximo Vinho do Porto, tenha em mente a harmonização e o estilo que mais gosta. A dica é que os dois possuem seu momento e são vinhos incríveis para fechar uma bela refeição. 

» Você sabia que não é a beleza que determina a filtragem do vinho?

» Qual é a taça que devo escolher? Há um modelo para cada tipo de vinho

» Estilos de vinho: entre num mundo que vai além dos tintos, brancos, rosés e doces

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

André De Fraia

Publicado em 23 de Abril de 2021 às 13:00


Escola do vinho Porto Vinho do Porto Vinho Tawny Ruby Diferença entre Ruby e Tawny