Revista ADEGA
Busca

Austrália não pode mais utilizar marcas de Champagne e Porto


Um acordo assinado pela Comissão Européia (CE) em Bruxelas proíbe a utilização das marcas Porto e Champagne pelos produtores australianos. O novo acordo bilateral sobre vinhos, que substitui o último assinado em 1994, dá à Austrália um prazo de um ano para abandonar as marcas, oriundas da França e Portugal.

A Comissária de Agricultura da CE, Mariann Fisher Boel, considerou que este acordo "abrange interesses essenciais da União Européia (UE)", e preserva o sistema de rótulos com a regulação da indicação das castas utilizadas. A menção de algumas castas, como Hermitage e Lumbrusco, passa a ser proibida de ser utilizada pelos australianos. No ano passado, a UE exportou 62 milhões de euros de vinho para a Austrália, que importou 868 milhões.

Fernando Roveri
Publicado em 11/06/2007, às 12h10 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias