Revista ADEGA
Busca

Vinho - 22.Jul - Mudanças

Bordeaux apresenta planos para reduzir o número de châteaux


Nesta semana, o Conselho de Vinhos Bordeaux (CIVC) se reuniu para anunciar a passagem da presidência da organização do produtor Alain Vironneau para o negociante Georges Haushalter. No encontro, projetos para o futuro dos vinhos da região foram definidos.

Um dos planos apresentados durante a reunião foi o de reduzir drasticamente o número de châteaux produtores de vinhos de baixo custo. O Conselho pretende aumentar a produção global em 12%, mas reduzir a produção de 1,1 milhões de hectolitros anuais dos vinhos mais simples da região (considerados aqueles vendidos por menos de dois euros na França).

Prêmios e outros subsídios serão utilizados para melhorar alguns vinhedos ou para ajudar vinicultores a se aposentarem. Nas propriedades que fazem limite com outras áreas, enólogos experientes serão chamados para melhorar a qualidade da produção.

De acordo com os planos de Haushalter, o número de vinicultores da região cairá 26% e a superfície vitivinícola de Bordeaux encolherá 7%. Ao mesmo tempo, a produção de vinhos nas áreas mais rentáveis da comuna será aumentada. De acordo com o novo presidente do Conselho, o Bordeaux "simples" não corresponde à imagem de um Bordeaux.

Projetos para a adesão de um sistema simplificado de rotulagem também foram apresentados durante a reunião. A estratégia visa aumentar as receitas de 3,5 bilhões de euros para 4,5 bilhões em 2020, através de um rótulo que ajudará os consumidores a identificar melhor o tipo de vinho que estão comprando.

O presidente do sindicato do AOC Bordeaux e do Bordeaux Superieur - organização representante dos vinicultores da região - Bernard Fargues, disse ao site decanter.com que existe um "problema demográfico" na região. De acordo com ele, "enólogos mais velhos querem se aposentar, mas não existem jovens o suficiente para tomarem seus lugares".

"Portanto", continuou Fargues, "estamos olhando para uma reestruturação da área vitivinícola, talvez a tornando mais fácil para os vinicultores se agruparem, ou para encontrar uma maneira de parar a produção de vinhos que não podem mais ser reparados. Devemos salvar o que pode ser salvo".

ESPECIAL:Há algo de podre no reino de Sauternes - O famoso vinho de uvas botritizadas do Château d'Yquem encanta o mundo

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ Autoridades francesas aprovam quatro novas apelações

+Comunidade de Madri mostra comprometimento com a vitivinicultura

+Empresas aéreas buscam prestígio através de carta de vinhos

+Governo de Hong Kong quer aumentar importações de vinhos dos EUA

+ Consumidores de vinho estão preferindo beber em casa, diz estudo

Redação
Publicado em 22/07/2010, às 07h21 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias