Vinho - 11.Jul - Animal

Cão na Austrália identifica se vinho está ou não contaminado


Um cão de caça com um olfato tão agudo que pode até conseguir um emprego - como degustador de vinhos. É o caso de Louisa Bella, de sete anos, que foi treinada para detectar um vinho que tenha sido contaminado.

Divulgação
A cadelinha Louisa Bella, que detecta se um vinho está ou não contaminado
Seu nariz sensível também pode descobrir rolhas defeituosas, o que segundo os seus donos australianos, Michelle Edward e Daniel Fischl, os poupa de gastar uma fortuna.

O casal é dono de uma loja de vinhos em Linnea, Melbourne, e eles disseram que ao utilizar os talentos de Louisa Belle, eles estão liderando uma nova modalidade nessa nova onda da técnicas vinícolas.

"Ela só precisa cheirar um barril de vinho para saber de está contaminado", disse Fischl.

Ele disse que prefere e confia muito mais no cão que em humanos. "A maioria das vinícolas contam com um nariz humano, mas o de Bella é 2 mil vezes mais sensível".

Edwards ainda disse que "já é tempo de colocar ela pra trabalhar, porque é isso que ela ama e ela estava muito afiada pra colocar o seu nariz em tudo. Depois de duas semanas ela conseguia isolar a rolha contaminada em menos de 30 segundos".

Mais notícias sobre vinhos...

+ Mercado de Bordeaux começa a se auto-regular após a criação do novo mercado asiático

+ Código QR é usado para estampar rótulo de vinho
+ Chateau Lascombes é vendido a grupo de seguros-saúde

+ Nova embalagem de vinho é simples, mas chamativa

+ Grife de bolsas cria mala exclusiva para transportar vinhos

Da redação

Publicado em 11 de Julho de 2011 às 10:13


Notícias