Direção olfativa do álcool pode variar de acordo com a taça

Temperatura e taças certas fazem diferença na degustação do vinho


(foto ilustrativa)

Pesquisador da Universidade de Tóquio, Kohji Mitsubayashi captou os padrões de evaporação de álcool da Riesling, Pinot Noir e Cabernet Sauvignon em três diferentes tipos de copos utilizando uma câmara multiplicadora de elétrons.

Mitsubayashi pôde notar que as taças apropriadas para vinhos têm uma maior concentração de álcool nas bordas. Numa taça de Martini, por exemplo, o álcool se concentra no centro, onde geralmente se coloca o nariz.

A pesquisa mostrou ainda que a temperatura também influencia na direção e concentração do álcool – quanto mais quente, mais central.

O pesquisador concluiu que a temperatura e a taça certa impede que o álcool vá direto ao nariz, permitindo que os rótulos sejam apreciados de modo mais efetivo.

 

Da redação

Publicado em 26 de Agosto de 2015 às 12:00


Notícias