Revista ADEGA
Busca

16.abr - Espanhóis criam etiqueta antipirataria

Espanhóis criam etiqueta antipirataria


O Centro Técnico Operacional do Vinho (CTOV) da Espanha, apoiado por uma multinacional suíça especializada em sistemas antifraude, desenvolveu uma etiqueta para prevenir falsificações dos fermentados produzidos no país.   

De acordo com a empresa, serão necessários 30 milhões de euros para a confecção das etiquetas, que utilizarão conceitos de segurança vistos em passaportes e cartões de crédito.

O sistema de segurança foi aprovado pela Federação Espanhola do Vinho, organização que representa 70% dos produtores nacionais.

A Espanha, segundo maior exportador de vinhos de mesa do mundo, é um dos países que mais sofre com a pirataria. Os fermentados de La Rioja encabeçam a lista dos mais falsificados.

Segundo Pierre Delval, assessor antifraude do Conselho Europeu, mais de 30% dos vinhos do Velho Continente são pirateados.

+ Mais notícias sobre vinhos da Espanha:

+ Espanha faz controle de maturação por satélite

+ Espanha sai em defesa da rolha de cortiça 

+ Batalha do vinho na Espanha

+ A Espanha é o produtor de vinhos mais competitivo no mundo

+ Espanha apóia pesquisas para aprimorar seu setor vitivinícola

Redação
Publicado em 16/04/2009, às 13h18 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias