Mundovino

Estudo mostra que queijo e vinho podem proteger o seu cérebro

Queijo e vinhos teriam poder de prevenir o declínio cognitivo e proteger contra o Alzheimer


 

Queijos e vinhos, estudo mostra que o consumo pode proteger o seu cérebro

A frase que muita gente sempre sonhou foi proferida, vinhos e queijos podem fazer bem e proteger o cérebro contra o declínio cognitivo e ser um fator positivo contra o Alzheimer.

LEIA MAIS

» Benefícios do vinho para a saúde

» Água salgada no vinho, antiga técnica romana está sendo revivida

É o resultado de um novo estudo da Iowa State University dos Estados Unidos e que foi publicado no Journal of Alzheimer Disease, publicação especialista na área.

Foram analisados dados de 1.748 adultos com idades entre 46 e 77 anos e o resultado inicial mostra que o consumo responsável e diário de queijo e vinho tinto estão ligados a melhores resultados em testes de inteligência.

O estudo também mostrou que os fatores genéticos estão fortemente ligados a prevenção do Alzheimer, porém Brandon Klinedinst, doutorando em neurociência e um dos pesquisadores que trabalhou no estudo destaca, “Acredito que as escolhas alimentares certas podem prevenir a doença e o declínio cognitivo completamente”.

A pesquisa destaca que o consumo, tanto de queijos quanto de vinhos, deve ser moderado uma vez que o uso abusivo de álcool e a obesidade são fatores que aumentam o risco de diversas doenças e entre elas o Alzheimer.

A pesquisa indicou também que o consumo semanal de cordeiro pode ser um aliado contra o declínio cognitivo. Mas antes que você resolva pegar aquela tacinha de vinho extra saiba que os pesquisadores disseram que mais estudos são necessários para comprovar a tese.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 26 de Dezembro de 2020 às 08:00


Notícias Saúde Vinho Alzheimer