Fetzer Vineyards resolveu utilizar barris de Bourbon

A empresa produz um vinho tinto feito a partir de Zinfandel que foi envelhecido em barris usados




Todo bebedor de uísque sabe que as destilarias costumam usar barricas usadas, inclusive de vinho, para envelhecer seus maltes. Aliás, recentemente, diversas empresas têm promovido algumas de suas bebidas envelhecidas em barricas de vinhos específicos.

Mas agora a indústria do vinho parece que resolveu também ficar de olho nas barricas usadas pelos produtores de Bourbon – uísque americano. Desde 2014, a Fetzer Vineyards – empresa de propriedade da Concha y Toro desde 2011 – produz um vinho tinto feito a partir de Zinfandel que foi envelhecido em barris de Bourbon usados.

Chamado de 1000 Stories, o Zinfandel foi o resultado de uma “sessão de brainstorming” quase cinco anos atrás na Fetzer e se tornou um fenômeno de vendas no mercado norte-americano, passando de 5 mil caixas para 120 mil em três anos. 

Bob Blue, diretor de vinificação da empresa, disse que quando começou a fazer vinho em 1982, na Califórnia, era bastante comum comprar barris usados de Bourbon para finalizar o vinho. Segundo ele, apenas as pequenas vinícolas familiares, como Mondavi e Montelena, usavam carvalho francês na época. Ele também garantiu que Fetzer “é a primeira” a usar barris de Bourbon na produção de vinho na era moderna da indústria vinícola californiana.

Enquanto o vinho pode ser o primeiro a usar barris de Bourbon para dar sabor, outros estão usando barris da indústria de destilados para finalizar seus vinhos. Por exemplo, a australiana Jacob’s Creek lançou o The Double Barrel Matured Shiraz em 2014, que usa barris de whisky escocês envelhecido para finalizar o vinho. E este ano uma vinícola do Napa lançou um Sauvignon Blanc envelhecido em barris usados de tequila

Leia mais sobre a Zinfandel!

Da redação

Publicado em 11 de Junho de 2018 às 11:18


Zinfandel Vinho americano Borboun Fektzer Vineyards