Mundovino

Opus One processa fornecedor por contaminação

Dez barricas de vinhos do Opus One foram contaminadas com tricoclorianisol


Um dos mais famosos produtores dos Estados Unidos, a vinícola Opus One, abriu um processo de mais de US$ 470.000 contra um fornecedor pela venda de barris supostamente contaminados com 2,4,6-tricloroanisol (TCA). A empresa alega que 10 barricas de carvalho francês foram contaminadas com TCA, resultando na perda de mais de 2 mil litros de Cabernet Sauvignon.

Os réus listados na ação incluem Alain Fouquet e Associates Inc., Alain Fouquet French Cooperage, Bouyoud Distribuição e entidades associadas. A Opus One pede ao menos US$ 471.356 em danos, que incluem perdas de vinho, e US$ 9.800 para as 10 barricas e despesas de testes. O vinho supostamente contaminado nos barris defeituosos poderia ter sido vendido por cerca de US$ 140 por garrafa.

Veja também:

Cabernet Sauvignon: a uva mais popular do mundo!

+ Avaliação do vinho Opus One 2005

Suposta fraude no exame leva associação a retirar 23 títulos de Master Sommelier

Em julho de 2016, a vinícola recebeu 150 barris, incluindo os 10 que são objeto da ação. Eles foram certificados como isentos de TCA por três anos. No entanto, em janeiro de 2017, um funcionário detectou um odor de TCA em um dos barris e a vinícola enviou amostras de cada um para um laboratório.

Os resultados dos testes mostraram níveis elevados de TCA em 10 dos barris. O vinho foi removido e colocado em três recipientes de armazenamento e testado. Os resultados mostraram que as amostras continham TCA.

Da redação

Publicado em 18 de Fevereiro de 2019 às 15:00


Notícias Opus One Vinho americano

Artigo publicado nesta revista

Cult Wine Da Toscana

Revista ADEGA 159 · Janeiro/2019 · Cult Wine Da Toscana

Caberlot, História e Degustação Exclusiva