Revista ADEGA

Fruto da terra

Da redação em 15 de Maio de 2012 às 14:13

Os antigos sempre valorizaram a terra. Eles aprenderam que é dela que vem o seu sustento e que devem conservá-la ou ela se voltará contra ele. Desde o tempo dos egípcios, e até antes, algumas porções de chão eram mais valorizadas do que outras. Agrônomos da Antiguidade já indicavam onde plantar cada cultura para ter melhores resultados. E com o vinho não era diferente.

Os faraós tinham seus vinhedos próprios, os que geravam as melhores uvas. Os romanos também seguiram essa filosofia, elegendo determinadas regiões para plantar cepas selecionadas. Os franceses, por fim, levaram isso ao máximo grau. E, no que pese a mão do homem, a verdade é que muito do conceito de terroir vem mesmo da terra e do que ela proporciona aos frutos.

Por isso, ADEGA foi vasculhar como os diferentes tipos de solo influenciam no sabor do vinho. Não é fácil, nem mesmo para enólogos experientes, determinar com precisão como um trecho de chão específico transmite suas "propriedades" para a bebida, mas, a verdade é que, no fim, o vinho também é um "fruto da terra" e a reflete em sua taça.

Daí o sabor dos vinhos do Maule, no Chile, do Priorato, na Espanha, do Alentejo, em Portugal, do Vale dos Vinhedos, no Brasil, de Châteauneuf-du- Pape, na França, etc serem tão distintos uns dos outros. Aliás, é o próprio François Perrin, do célebre Château de Beaucastel, em Châteauneuf, que conta a história da formação desses vinhos especiais em uma região singular por meio de técnicas biodinâmicas e total respeito à terra e ao ambiente.

Por outro lado, ADEGA também traz uma degustação exclusiva dos vinhos do rebelde Jean-Luc Thunevin, um mestre em driblar as rígidas regras das denominações de origem de Bordeaux na busca do melhor para seus vinhos, criando, por vezes, vinhos "proibidos".

E já que nos embrenhamos na busca pelo "gosto da terra", fomos atrás de desvendar como são formados certos aromas característicos dos vinhos. Quais compostos resultam no aroma típico de Cabernet Sauvignon, por exemplo?

A Cabernet Sauvignon também poderia ser a inspiração para nossa matéria sobre azeites, já que tratamos da variedade Picual, a azeitona mais cultivada no mundo, responsável por alguns dos melhores óleos de oliva do planeta.

Por fim, os meses de março e abril são pródigos em feiras e eventos de vinho que lotam as agendas dos enófilos brasileiros. Nesse período, ADEGA colocou sua equipe de degustação alerta, e nesta edição, você confere os destaques dos principais eventos que ocorreram por aqui.

Saúde,
Christian Burgos e Arnaldo Grizzo


Editorial

Artigo publicado nesta revista

Revista ADEGA 79 · Maio/2012 · O sabor da terra

Como os diferentes tipos de solo influenciam no vinho


Gran Reserva

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
Digital
1 ano
Digital
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaDigitalDigital
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241224
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 432,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 64,80R$ 100,00
Desconto
EconomizaR$ 151,20R$ 332,00
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas