Leia seu vinho degustando ADEGA


Nossa caixa postal está lotada de e-mails de felicitações, dúvidas e sugestões. Ao que parece, a proposta editorial de ADEGA encontrou eco no público brasileiro. O equilíbrio inerente aos bons vinhos foi transposto para o papel sob a forma de conteúdo de interesse para vários perfis de leitores.

O leitor "Rioja Gran Reserva", apaixonado de longa data, com litragem de vários dígitos e séculos de barris de carvalho acumulados, para quem meia-palavra basta;

O leitor "Malbec", que vislumbrou recentemente no universo do vinho a sua epifania, cujos olhos brilham a cada porquê;

O leitor "Montrachet", aficionado cientista, que discute, com um microscópio em punho, quais os clones ideais de cada casta, a granulação dos barris e que sonha em ver um vinhedo biodiâmico em plena Avenida Paulista;

Não podemos esquecer do leitor "Rosé da Provence", que todos nós somos um pouco, que prefere uma abordagem leve, ágil, descomplicada. Este jamais esquece que o vinho é parte da vida e uma de suas melhores fontes de cultura e prazer.

ADEGA, assim como seus leitores, é ao mesmo tempo tudo isso, atualidade, cultura, serviço e paixão, numa assemblage de estilos, dentro da complexidade contemporânea onde há espaço para tudo, desde que embebido em muito vinho, é claro!

Mas aviso, não basta ler e degustar. A troca é indispensável. O contato humano, o relacionamento é a grande "sacada", como uma extensão do contato com a natureza, implícito em cada garrafa. Portanto, quem degusta e lê quer freqüentar eventos, assistir palestras, viajar e comungar com os que compartilham dessa mesma paixão. Sendo assim, aguardo mais e-mails de vocês: mcopello@revistaadega.com.br.

Saúde!
Marcelo Copello

Da redação

Publicado em 30 de Novembro de 2005 às 08:12


Editorial

Artigo publicado nesta revista