Revista ADEGA
Busca

Não espere a mancha secar

Sujou! E agora?

Quando se trata dos tintos, uma toalha branca nem sempre é uma boa companhia


 O vinho é uma bebida encantadora. Tem história, é complexo, distinto e há opções para todos os gostos. É ele que, na maioria das vezes, acompanha ocasiões especiais e as deixa ainda mais distintas. Nas comemorações, o espumante é quem leva a melhor. Já em encontros mais íntimos, não tem quem dispense um bom vinho tinto. Há quem diga, inclusive, que o homem que leva a pretendente para beber vinho quer mostrar que está à procura de algo mais sério. Mas o que fazer quando uma noite que tinha tudo para ser incrível acaba da pior maneira possível: com uma mancha de vinho tinto?

O maior pesadelo das mulheres, especialmente aquelas que dedicam grande parte do seu tempo a deixar a casa mais bonita, é ver uma mancha de vinho em tecidos de móveis ou toalhas de mesa. Se você faz parte deste grupo, não se desespere. Há algumas alternativas para tentar reverter o problema.


Na hora
Tudo fica mais fácil quando a mancha é recente e ainda não está completamente seca. Nesse caso, o melhor a fazer é retirar cuidadosamente o excesso do vinho com um papel toalha ou algum pano que possa ser manchado. Feito isso, lave a peça com água morna ou quente e sabão neutro. A água mais quentinha impede que o vinho penetre profundamente no tecido e dilui o que já está nele.

Outra sugestão é passar, no momento em que a mancha aconteceu, um pouco de água e sal sobre o borrão, cobrindo-o todo. Deixe a solução "descansando" por cerca de cinco minutos, retire o excesso e repita o processo.


Tudo fica mais fácil quando a mancha de vinho é recente e ainda não está completamente seca

Se isso não der certo, a próxima dica é mergulhar o tecido num recipiente com leite fervido. Depois de passar alguns minutos de molho, a mancha sai sozinha. Receitas da vovó também garantem que outra boa alternativa é misturar uma parte de vinagre branco para três de água morna e esfregar o local manchado, lavando normalmente depois.

Numa reunião, você não poderá, na hora, correr para lavar a toalha. Nesse caso, o ideal é colocar um pouco de sabonete líquido (ou qualquer outro produto líquido que atue da mesma maneira) na mancha, deixar alguns minutos e colocar de molho na água morna.

No carpete, a dica é usar um vinho branco de acidez elevada para remover as manchas de vinho tinto, e depois lavar com água e sabão. Desse jeito, o branco funciona mais ou menos como o vinagre, mas de uma maneira mais localizada.

Não espere secar!

Não espere a mancha secar para procurar uma solução. No caso de manchas secas, a história é mais difícil. Mancha seca significa que todo o vinho se infiltrou no tecido, em suas camadas mais profundas e, por isso, as chances de sucesso são menores. Para tentar salvar o tecido, há duas saídas.

A primeira é apostar nos alvejantes sem cloro - os com cloro destroem os tecidos, principalmente os mais delicados, e podem desbotar a cor de peças coloridas. Deixe de molho numa mistura de alvejante, água morna e sabão por cerca de 20 minutos, e depois lave normalmente.

A outra alternativa é se precaver e usar toalhas brancas em degustações ou festas, porque, se nenhuma das dicas acima funcionar, o jeito é colocar um pouco de cloro no tecido. Mas cuidado com a medida! Como já foi dito, muito cloro pode corroer o tecido, mas pouco cloro pode não ter efeito nenhum.


Vinhos diferentes, soluções diferentes
Não podemos deixar de levar em conta, também, o vinho que foi derrubado. Alguns são mais encorpados, de cor forte e outros mais translúcidos, fatores que interferem na hora de limpar. As medidas mais simples geralmente funcionam com aqueles de cor mais fraca, enquanto os alvejantes e o cloro, por exemplo, serão usados quando a mancha for mais escura e difícil de sair.

O importante é estar preparado para a situação. Ter uma toalha manchada por um bom vinho é um infortúnio enfrentado por 10 entre 10 amantes da bebida.

CANETA MÁGICA
Lembra-se dos famosos lápis-borracha, item obrigatório em qualquer estojo infantil das décadas passadas? Pois bem, a partir de agora os enófilos farão fila para ter o lápis-borracha versão adulta. Trata-se do Tide to Go, uma caneta removedora de manchas. Às vezes estamos num restaurante e fatalmente derrubamos um pouco de vinho na roupa. Como não podemos trocar, o jeito é usar a canetinha mágica. Primeiro, retire o excesso de resíduos do vinho. Em seguida, pressione a ponta da caneta (na posição vertical) para liberar a solução no local da mancha e vá esfregando a área com essa mesma ponta. Depois, é só deixar secar. Além de funcionar bem com manchas de vinho, ela ainda tira as de café, sucos, chás, refrigerantes e molhos.

SOLUÇÃO INUSITADA
Criatividade é tudo nessa vida. A designer norueguesa Kristine Bjaadal que o diga. Cansada de ver mulheres se descabelando por conta das manchas de vinho, ela desenvolveu uma solução simples, prática e agradável: transformar a mancha da toalha num efeito decorativo.

O truque é fácil. A toalha, fabricada com desenhos em baixo relevo, absorve o vinho quando ele é derrubado. Na hora, os desenhos ganham cores, formas e volume. O melhor de tudo é que ela não precisa ser lavada. Quanto mais vinho cair, mais desenhos vão se formar e mais visíveis serão as figuras.

Carolina Almeida
Publicado em 03/03/2016, às 13h55 - Atualizado às 13h49


Mais Notícias