Revista ADEGA
Busca

Vinho - 19.Ago - Mantendo o padrão

Ministério estipula novas normas para manter qualidade do café brasileiro


O Lavrador de Café de Cândido Portinari
Com a produção prestes a atingir seu número recorde - algo entre 45 e 50 milhões de sacas de 60 quilos - a indústria do café brasileiro está investindo agora em qualidade.

Além do foco cada vez maior no gourmet, o Ministério da Agricultura assinou uma nova instrução normativa para o produto. Nela, os critérios para a produção dos grãos serão mais rígidos.

Além de padrões de sabor e fragrância, os produtores deverão manter o nível de impurezas do café em até 1%. A umidade máxima também foi estipulada. Segundo o ministério, para que o grão possa preservar seu sabor característico, esta deve se manter inferior a 5%.

Atualmente, o Brasil se segmenta como o maior produtor de café do mundo e o segundo principal mercado consumidor, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

ESPECIAL:De onde vêm os sabores e aromas? - As diferenças químicas das espécies que influenciam no sabor e aroma do café

Confira as últimas notícias sobre café...

+ Produção brasileira de café pode bater recorde este ano

+ Cafezais do século XIX voltam à ativa em Goiás

+ Língua de provador de café é segurada em 34 milhões de reais

Preço do cafezinho aumenta a partir dessa semana

+ Fazenda de café em São Paulo completa 150 anos

Redação
Publicado em 19/08/2010, às 08h34 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h47


Mais Notícias