Revista ADEGA
Busca

Vinho - 22.Jun

Patricia Kluge sai do cargo em sua antiga vinícola


Patricia Kluge deixou seu cargo na vinícola que costumava ser sua, um ano após o milionário Donald Trump ter comprado a propriedade.

dilvulgação
Donald Trump e Patricia Kluge

Kluge comprou a propriedade, de 800 hectares, em 1985 junto com seu marido, John Kluge, eleito pela Fobrbes como o homem mais rico de 1987. Ela ficou com parte do terreno após o divórcio em 1990 e abriu a vinícola em 1999.

Em 2008, Kluge enfrentou algumas dificuldades financeiras e declarou falência em junho de 2011, quando o empresário Donald Trump comprou os vinhedos em um leilão por 6,2 milhões de dólares e mudou o nome da vinícola para "Trump Winery", colocando seu filho, Eric Trump, para gerenciar o negócio.

Agora, em uma reportagem do New York Post, a empresária declarou ter deixado o cargo como gerente por conta do vencimento do contrato de um ano. "Tínhamos um contrato de transição com ela por um ano, e acabou. Nós ainda trabalharemos um pouco com ela, e ainda temos um bom relacionamento", disse Trump.

"Eu serei eternamente grata ao Donald por salvar a vinícola", declarou Kluge.

Mais notícias sobre vinhos...

Vinhas são declaradas Monumento Histórico
Artista faz exposição de retratos feitos com vinho
Maison Lillet lança primeiro vinho desde 1962
Crushpad, empresa de vinhos personalizados, prevê fechamento
Primeira garrafa de vinho feita de papel chega ao mercado

Redação
Publicado em 22/06/2012, às 09h44 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h48


Mais Notícias