Regiões produtoras

Ribatejo:Praças de touros e vinhas


Alek von Felkerzam e Kym Parry/Stock.Xchng

A fama dos vinhos do Ribatejo nasceu antes mesmo da fundação do País. Os vinhos foram citados por D. Afonso Henriques em 1170, no foral* da cidade de Santarém.

#R#

Durante os séculos XIV e XV, os monarcas D. Pedro I, em 1384, D. Afonso V, em 1450, e D. João II, em 1487, tiveram a preocupação de proteger a região, proibindo a entrada de vinhos de fora.

A literatura de Gil Vicente imortalizou os vinhos do Ribatejo no auto "Pranto de Maria Parda", onde há referências ao vinho da região de Abrantes.

As Cartas de Lei publicadas em 1907 e 1908, durante a ditadura de João Franco, consideraram esses vinhos típicos regionais.

Ao percorrer o Ribatejo a região se divide em três paisagens bastante diferentes e designadas como "lezíria" ("campo" ou "borda-d'água"), "bairro" e "charneca".

Alek von Felkerzam e Kym Parry/Stock.Xchng

A"lezíria" corresponde à planície, inundável pelo rio Tejo, de terras ricas. Foi ali que tiveram origem as touradas portuguesas e onde até hoje se encontram figuras típicamente camponesas. O "bairro", na margem direita do Tejo, tem um relevo mais acentuado e solos mistos, onde muitas oliveiras convivem harmoniosamente com a vinha, trigo e milho. A "charneca" estendese pela margem esquerda do Tejo, onde o solo é mais pobre e a vinha precisa dividir os recursos existentes com os eucaliptos e pinheiros. Aqui, os vinhos têm normalmente um grau alcoólico mais elevado devido ao aquecimento dos bagos pelo reflexo do sol nas areias brancas, nas quais a vinha é plantada.

Em comum, essas áreas têm a influência da proximidade do Tejo e o clima sub-mediterrânico temperado. Dessa combinação nascem vinhos com muita personalidade.

Por causa do surgimento das touradas nessa região, costuma-se comparar o comportamento desses vinhos na boca com o bailado elegante dos cavalos na praça de touros. Os vinhos jovens são muito vivos, não perdem a compostura, e possuem um acentuado aroma de frutas vermelhas maduras com um suave toque de baunilha da madeira.

Foi em virtude da qualidade e da importância da vinha na economia rural - e da diversidade de características desta região - que foi reconhecido o "Ribatejo" como Denominação de Origem Controlada, com seis sub-regiões: "Cartaxo", "Santarém", "Almerim", "Coruche", "Tomar" e "Chamusca". O Vinho Regional tem a designação de "Ribatejano".

Inconfundíveis!

#Q#
fotos: www.assend.panda.org
Rio Tejo

Principais castas:

fotos: www.assend.panda.org
Tomar
TINTAS: Aragonez , Baga, Camarate, Castelão, Preto Martinho, Tinta Miúda, Touriga Franca, Touriga Nacional e Trincadeira, as quais devem representar, no mínimo, 50% do encepamento; Alfrocheiro, Alicante Bouschet, Bastardo, Cabernet Sauvignon, Caladoc, Esgana Cão Tinto, Grand Noir, Jaen, Tinta Barroca, Tinta Caiada e Tinto Cão.

BRANCAS: Arinto, Fernão Pires, Rabo de Ovelha, Tália, Trincadeira das Pratas, Verdelho e Vital, as quais devem representar, no mínimo, 50% do encepamento, Alicante Branco, Alvarinho, Cerceal Branco, Chardonnay, Malvasia Rei, Moscatel Graúdo, Pinot Blanc, Sauvignon, Síria, Tamarez e Viosinho.

fotos: www.assend.panda.org
Extração da cortiça em Santarém

Características dos vinhos:

TINTOS: Apresentam cor rubi que com o tempo evolui para granada. Possuem aromas de frutos vermelhos, taninos equilibrados e arredondados, permitindo um bom envelhecimento, adquirindo mais aveludado e maciez.

BRANCOS: De cor citrina ou palha aberto, especialmente frutados, secos, com aromas entre o floral e o frutado. Ligeiramente acídulos o que lhes confere juventude, leveza e finura de boca.

Entidade certificadora:

A certificação do DOC "Ribatejo", tal como a do Vinho Regional "Ribatejano" é feita pela Comissão Vitivinícola Regional do Ribatejo.

* foral - carta de lei que regulamentava a administração de uma localidade.

NOME: Companhia das Lezírias (representada pela SAVEN)
ENDEREÇO: Zona Industrial da Mota - Rua 10 Lt E40 - Apartado 51 - 3834-907 Gafanha da Encarnação - Portugal
TEL: +351 234 329 530
FAX: +351 234 329 531
E-MAIL: saven@saven.pt; gvicente@saven.pt; manuel.dias@saven.pt
WEB: www.saven.pt
PRODUTOS: Espumantes, VQPRD e Vinhos Fortificados - Porto
MARCAS: Calheiros Cruz, Quinta de Santa Júlia, Caves do Salgueiral, Mesão Frio, Ermelinda Freitas, Herdade de Ajuda, Quinta das Touquinheiras, Quinta de Lourosa, Companhia das Lezírias, Quinta da Peça, Quinta Margem D´Arada, Cooperativa Moura e Barrancos, Azul Portugaça.

Da redação

Publicado em 19 de Abril de 2006 às 08:33


DOC

Artigo publicado nesta revista

Escolha a sua safra

Revista ADEGA 7 · Maio/2006 · Escolha a sua safra