Vinho - 2.Out

Romênia pode ser importante para a produção vinícola no futuro


Alguns especialistas já comentam que apesar de pouco conhecida, a Romênia pode ser parte importante do mundo dos vinhos no futuro. Com 180 mil hectares de vinhedos, solo único, uvas diferentes e baixo custo de produção, ela tem a sexta maior união de produtores de vinhos da Europa.

divulgação

"Os solos romenos são únicos e podem dar características únicas aos vinhos", disse Stephen Donnelly, enólogo da vinícola Budureasca, 90 quilômetros ao norte da capital Bucareste. A região de produção vinícola do país fica na costa oeste, rente ao Mar Negro, onde os vinhedos são ensolarados e cultivam nativas. "Feteasca Neagra e Tamaioasa Romaneasca são as duas variedades que mais me pedem quando vou até Londres. Porque tudo mundo já provou Merlot do Chile ou Argentina, não tem nada de diferente", conta Donnelly.

O preço competitivo no mercado de exportação também é um diferencial dos vinhos romenos e um dos setores da economia romena que está atraindo fundos de desenvolvimento da União Europeia. Uma garrafa de vinho Budureasca custa cerca de 6 euros, enquanto uma garrafa de  Carignan - variedade menos conhecida da região de Langueodc-  custa cerca de 12 euros.

Muitos importadores vêem a Romênia como uma país que sofre de uma reputação de corrupção generalizada, práticas comerciais pesadas ​​e frágeis bases políticas, e por isso ainda não conseguiu o reconhecimento necessário. "O problema é que a imagem da Romênia é um pouco manchada", disse Gabriel Lacureanu, enólogo da vinícola Basilescu. "O país tem um grande futuro. Quando vou para Londres vejo que temos uma boa posição", concluiu.

Mais notícias sobre vinhos...

Especialistas avisam que preços de vinhos franceses não subirão
Nova lei estende profissão de enologia para formados em curso técnico
Pessoas que bebem de forma responsável são mais felizes
Nyetimber lança primeiro espumante demi-sec produzido na Inglaterra
Gerard Basset MW fala do redescobrimento dos vinhos franceses

Da redação

Publicado em 2 de Outubro de 2012 às 08:16


Notícias