Revista ADEGA
Busca

Vinho engarrafado causa problema entre África do Sul e Reino Unido


Depois de as empresas britânicas Tesco e Sainsbury se negarem a comprar vinhos engarrafados da África do sul, o governo diz estar considerando realizar uma ação para 'proteger o interesse do mercado' contra aumento da compra de vinho a granel em seu maior mercado de vendas. Os importadores e comerciantes britânicos estão comprando mais vinhos a granel e engarrafando em empresas locais.

divulgação

Stephen Hanival, do departamento de Negócios e Indústrias da África do Sul, disse que por conta dessa mudança, 700 pessoas já foram demitidas de fábricas de engarrafamento.  "Nós esperamos que o desenvolvimento do vinho a granel não leve a nenhuma guerra de mercado entre a África do sul e a Grã-Bretanha, ou qualquer outro país da União Europeia", disse Hanival, que avisa que irá proteger os interesses da indústria nacional.

O WRAP, conselho britânico que promove reciclagem, se defende dizendo que é interessante notar que, dependendo da situação socioeconômica de cada país, o transporte a granel da bebida pode não ser adequado.

"A realidade é que o governo e os empresários querem diminuir a pegada de carbono, e aumentar a importações de vinhos a granel é uma das formas de atingir a meta e reduzir o impacto ambiental", explica Miles Beale, CEO da Wine & Spirit Trade Association.

Mais notícias sobre vinhos...

Consumo nos EUA não parou de crescer nos últimos 18 anos
Preços dos vinhos espanhóis irão subir por causa de colheita menor
Policia prende gangue que falsificava vinhos franceses em Xangai
Nova Zelândia é o 10º maior exportador de vinho do mundo
Ator Robin Williams vende seus vinhedos no Vale do Napa

Redação
Publicado em 27/08/2012, às 08h15 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h48


Mais Notícias