Revista ADEGA
Busca

Incentivo ao produtor paranaense

03fev. - Incentivo ao produtor paranaense


A vitivinicultura (produção de uva e vinho) vem ganhando força no Paraná, hoje o 5.º maior produtor do País.


Por meio do projeto "Consolidação da Uva Rústica como Negócio da Agricultura Familiar no Paraná", o governo estadual pretende isentar do Imposto Sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) os produtores de vinhos e derivados, cerca de sete mil.


O engenheiro agrônomo responsável pela fruticultura da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná, Paulo Fernando de Souza Andrade afirma que além de querer estimular esse mercado, para melhorar a renda das famílias que vivem da uva e movimentar a economia dos municípios produtores, a meta é incentivar e capacitar o vitivinicultor.


"A maior parte da produção é do tipo fina, ideal para o consumo in natura da fruta. A uva é a 5.ª colocada em volume colhido, contudo, representa 22% do Valor Bruto de Produção (VBP) da fruticultura, sendo, dessa forma, a primeira em geração de renda bruta", diz.


Andrade conta ainda que, de acordo com dados do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), as uvas de mesa respondem por 84,75% do volume colhido. Destas, 63% são uvas finas e 21,6%, uvas rústicas. Os 15,25% restantes da produção são destinados para a industrialização.



Redação
Publicado em 03/02/2009, às 12h32 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias