Revista ADEGA
Busca

16.fev - A imagem do vinho brasileiro

A imagem do vinho brasileiro


Vinhos brasileiros são alegres e autênticos, aponta pesquisa do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin). Portanto, este será o novo posicionamento de todas as ações de marketing dos vinhos nacionais no mercado externo e interno. Essa nova estratégia de comunicação foi apresentada na Fenavinho Brasil, que está acontecendo em Bento Gonçalves.

Os resultados foram obtidos com base na realização de um amplo diagnóstico da categoria no Brasil, com pesquisas qualitativas e quantitativas realizadas em três capitais brasileiras - Porto Alegre, São Paulo e Recife. "O objetivo deste projeto é reposicionar a categoria de vinhos brasileiros no mercado local e iniciar um processo de construção da imagem e o posicionamento da marca no exterior", afirma o diretor-executivo do Ibravin, Carlos Paviani.

O verdadeiro desafio é trabalhar o preconceito criado contra o vinho brasileiro em nosso próprio País e acabar com o desconhecimento do produto no mercado externo, onde há uma brecha para que a imagem do Brasil seja formada. "No exterior há uma grande curiosidade sobre os vinhos brasileiros. Temos uma página em branco. É preciso aproveitar esta oportunidade", diz o engenheiro e especialista em marketing Eduardo Muniz.

A imagem do vinho brasileiro será tratada este ano por meio de uma campanha publicitária. "Num primeiro momento, a comunicação deve focar o público jovem e as pessoas que procuram uma vida mais alegre e são atentas a novas experiências", explica o diretor de Marketing do Ibravin, Diego Bertolini. Por limitações orçamentárias, os mercados preferenciais serão Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro.

Todo o trabalho de pesquisa foi desenvolvido pelo Ibravin e executado pela empresa de consultoria Top Brands, com a participação da Associação Brasileira de Enologia (ABE), União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), Federação das Cooperativas Vinícolas do Rio Grande do Sul (Fecovinho), Projeto Setorial Wines From Brazil (WFB), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul (Sebrae-RS) e Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária, Pesca e Agronegócio (Seappa).

Redação
Publicado em 16/02/2009, às 11h25 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias