Negócios

Acordo de livre comércio incentiva comércio de vinhos na Coréia do Sul


Iniciativa vai aumentar consumo de vinhos no país
Os enófilos da Coréia do sul devem estar ansiosos para que seja ratificado oficialmente o acordo de livre comércio entre o país e a União Européia (UE). O pacto, que prevê a eliminação de impostos sobre a importação de vinhos, provocará uma grande redução de preços nos produtos importados do velho continente.  

Atualmente a taxa de importação na Coréia é de 15 %. O comércio local já viveu um grande momento em 2004, quando ficou acordada a redução progressiva das taxas de impostos sobre as importações de vinho chileno. As garrafas no país passaram a ocupar um espaço de 18% do mercado local, ante os 7% que ostentavam anteriormente.

Os especialistas sul-coreanos estão ansiosos para a confirmação da notícia, uma vez que a iniciativa não somente aumentará as vendas das bebidas produzidas na Europa, como também deve implicar num aumento de consumo geral.

A medida, no entanto, não agrada a todos. Agricultores sul-coreanos temem ver reduzidos sua cota de mercado, que atualmente gira entre 8 e 10%.

Segundo as estatísticas da korea International Trade Association (Associação de Comércio Internacional da Coréia), em 2008 39 % dos vinhos importados pelo país vinham da França, 18% do Chile, 14% da Itália e 10% dos Estados Unidos. Austrália (7%),  España (5%) e Alemania (2%) completam a lista.

Confira mais notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ Vinho rosé impulsiona mercado alemão

+ Galvão Bueno se aventura no mundo dos vinhos

+ Vinho tinto aumenta o interesse sexual nas mulheres

+ Vinhos do Dão são reconhecidos internacionalmente

+ Livro infantil sobre vinhos é premidado na França

Da redação

Publicado em 28 de Julho de 2009 às 10:08


Notícias